Ciência Social crítica e ecossocialismo

Autores

  • Maria Euzimar Berenice Rego Silva
  • Gilcilene Lélia Souza do Nascimento
  • Geovânia da Silva Toscano
  • Nadja Maria de Lima Costa
  • Anderson Cristopher dos Santos

Resumo

MICHAEL LÖWY nasceu em São Paulo (BR) e é radicado na França. Ele é
pesquisador do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS) e sua obra se
insere num espaço de rearticulação do vasto campo da crítica marxista da
sociedade capitalista. Nela, encontramos marcos conceituais fundamentais para
reorganizarmos o projeto e a prática política socialista no mundo atual. Vale destacar
a sua contribuição para a sociologia do conhecimento e a análise do pensamento
social, ao dialogar sobre as práticas políticas atuais e o papel dos(as) intelectuais, as
relações entre visões sociais de mundo (ideologia e/ou utopia) e a modernidade do
conhecimento nas Ciências Sociais, a partir de uma análise histórica, a crítica das
principais tentativas da elaboração de um modelo da objetividade científica que
surgiram no seio do positivismo, do historicismo e do marxismo, entre outros
aspectos. Ele é membro da IV Internacional Comunista e concebe o marxismo como
a teoria da autoemancipação do proletariado, defendendo a democracia e o
socialismo que, segundo ele, é a aspiração da humanidade a uma nova forma de vida, mais livre, igualitária, democrática e solidária. Por isso tem participado

ativamente da organização do Fórum Social Mundial, fazendo uma fervorosa crítica
à sociedade capitalista, grande responsável pela destruição e envenenamentos
acelerados do meio ambiente e seu estado de dominação, contribuindo para a
organização dos movimentos sociais, especialmente os movimentos ecológico e
socialista.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03-12-2013

Como Citar

SILVA, M. E. B. R.; DO NASCIMENTO, G. L. S.; TOSCANO, G. da S.; COSTA, N. M. de L.; DOS SANTOS, A. C. Ciência Social crítica e ecossocialismo. Revista Inter-Legere, [S. l.], n. 5, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4558. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

DEBATES

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)