ODAIR JOSÉ SOB CENSURA: UMA SINOPSE DAS PALAVRAS VIGIADAS

Autores

  • Joicy Suely Galvão da Costa

Resumo

Discute-se, neste trabalho, o estilo musical denominado brega, ou cafona, e sua relação com a censura política nos anos de chumbo da ditadura militar no Brasil
(1964-1985). A pesquisa empírica ocorreu através da apreciação de algumas canções censuradas, na década de 1970, do cantor e compositor Odair José e dos seus documentos de veto, assinados por técnicos da Divisão de Censura de Diversões Públicas (DCDP), órgão responsável pelo controle dos discursos musicais cantados no período. No estudo, a palavra, presente tanto nos discursos repressivos, quanto nas composições do referido artista, foi transformada em categoria de análise, visto que através dela as ideologias são veiculadas no seio social por meio da linguagem. Como aporte teórico, citamos as contribuições de alguns autores sobre a questão da palavra, da linguagem e da transmissão de ideologias repressivas e do cotidiano, tais como: Arendt (1981), Bakhtin (1997), Canetti (1995) e Vygotsky (2009). Portanto, a análise da vigilância às letras musicais ganha aqui uma dimensão crucial para o estudo: a Censura usava, em suas justificativas de veto, palavras vigiadoras, carregadas de um sentido discursivo reprodutor da ordem ideológica do regime autoritário

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-12-2013

Como Citar

COSTA, J. S. G. da. ODAIR JOSÉ SOB CENSURA: UMA SINOPSE DAS PALAVRAS VIGIADAS. Revista Inter-Legere, [S. l.], v. 1, n. 7, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4687. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

PESQUISAS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)