FERNANDO PESSOA: NOTAS DE UMA CARTOGRAFIA SENTIMENTAL

Autores

  • Anaxsuell Fernando da Silva

Resumo

Os poemas de Fernando Pessoa (1888-1935), trazem consigo uma discussão sobre religiosidade. Apesar de declarar-se um cristão gnóstico, e de não se alinhar a nenhuma doutrina estabelecida, o poeta lusitano estava convencido de que não havia intermediários para o sagrado. Sua fé pessoal era inquieta e multiforme e manifestava-se através dos vários heterônimos por ele criados. A presente pesquisa pretende discute, preliminarmente, as representações da religiosidade presente na obra poética de Fernando pessoa, seja em seu conteúdo manifesto ou no conteúdo latente de seus poemas. Que demonstraram as suas similitudes e “contradições” da sua concepção de religiosidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-12-2013

Como Citar

SILVA, A. F. da. FERNANDO PESSOA: NOTAS DE UMA CARTOGRAFIA SENTIMENTAL. Revista Inter-Legere, [S. l.], n. 3, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4755. Acesso em: 30 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)