ACESSO AO ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO DOS PACIENTES ESPECIAIS: A PERCEPÇÃO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS DA ATENÇÃO BÁSICA

  • Giulian Lennon Macêdo Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN
  • Eudes Euler Souza Lucena Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
  • Ingrid Karem Rangel Lopes Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN
  • Laisa Thaíse Oliveira Batista Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN
Palavras-chave: Acesso aos Serviços de Saúde, Pessoas com Deficiência, Assistência Odontológica, Saúde Bucal

Resumo


INTRODUÇÃO: Os Pacientes com Necessidades Especiais requerem um atendimento odontológico diferenciado do convencional devido a algumas limitações. Quando a busca é pelos serviços de saúde bucal, a dificuldade é ainda maior de acesso para esse grupo de pacientes. Esse é um problema que encontramos muitas vezes nas Unidades Básicas de Saúde da Família. OBJETIVO: Verificar a percepção dos Cirurgiões-Dentistas da Atenção Básica, quanto ao acesso e resolubilidade dos serviços de saúde bucal, oferecido aos Pacientes com Necessidades Especiais do município de Currais Novos-RN. METODOLOGIA: Estudo do tipo transversal de natureza quantitativa, com aplicação de questionário estruturado aos Cirurgiões-Dentistas da Atenção Básica do município de Currais Novos-RN. As variáveis do questionário envolvem dados sociodemográficos, dados da atenção oferecida aos Pacientes com Necessidades Especiais e aspectos gerais sobre a formação e a percepção da atenção oferecida pelos Cirurgiões-Dentistas a esses pacientes. A coleta dos dados foi realizada entre outubro e dezembro de 2017. RESULTADOS: Dos 15 cirurgiões-dentistas que foram entrevistados todos afirmaram atender o Paciente com Necessidade Especial, 13 realiza exame clínico e o tratamento possível, 08 tiveram algum contato com esses pacientes durante a graduação. 12 aprovaram o acesso, o acolhimento e assistência odontológica oferecida a esses pacientes. CONCLUSÃO: De acordo com os Cirurgiões-Dentistas da atenção básica de Currais Novos-RN, esses pacientes estão tendo acesso aos serviços odontológicos, seja com um exame clínico ou orientação e quando há casos em que não conseguem atender, eles encaminham ao Centro de Especialidades Odontológicas para darem continuidade na resolubilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giulian Lennon Macêdo, Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN
Cirurgião-Dentista Residente do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica da EMCM - UFRN
Eudes Euler Souza Lucena, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Doutor em psicobiologia pela UFRN. Mestre em odontologia pela UFRN. Professor adjunto IV do departamento de Odontologia da UERN.
Ingrid Karem Rangel Lopes, Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN
Cirurgiã-Dentista Residente do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica da EMCM - UFRN
Laisa Thaíse Oliveira Batista, Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN
Cirurgiã-Dentista Residente do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica da EMCM - UFRN

Referências

  • Bulgareli JV, Faria ET, Ambrosano GMB, Vazquez FL, Cortellazzi KL, Meneghim MC, et al. Informações da atenção secundária em Odontologia para avaliação dos modelos de atenção à saúde. Rev Odontol UNESP. 2013 July-Aug;42(4):229-236.

  • Lawrence H, Sousa LP, Gonçalves FL, Saintrain MVL, Vieira APGF. Acesso à saúde bucal pública pelo paciente especial: a ótica do cirurgião-dentista. Rev Bras Promoç Saúde. 2014 Abr-Jun;27(2):190-197.

  • Lopes J. Atendimento odontológico dos indivíduos com necessidades especiais na atenção primária. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Governador Valadares – Minas Gerais: Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG; 2013. [Acesso em: 2017 jun 26]; Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/4209.pdf.

  • Aragão AKR, Sousa A, Silva K, Vieira S, Colares V. Acessibilidade da Criança e do Adolescente com Deficiência na Atenção Básica de Saúde Bucal no Serviço Público: Estudo Piloto. Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr. 2011;11(2):159-164. [ Acesso em: 2017 jun 26]; Disponível em: http://revista.uepb.edu.br/index.php/pboci/article/view/1425/664.

  • Ministério da Saúde (BR). Cadernos de Atenção Básica, Nº 17. Brasília: Ministério da Saúde; 2008. (Caderno de Atenção Básica, 17).

  • Sousa LP. Acesso do paciente especial à clínica odontológica do sus: a ótica do cirurgião-dentista. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Fortaleza – Ceará: Sistema Municipal de Saúde Escola / Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza; 2011.

  • Resende VLS, Castilho LS, Viegas CMS, Soares MA. Atendimento Odontológico a Pacientes com Necessidades Especiais. In: Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária, 2004. Belo Horizonte – Minas Gerais: UFMG.

  • Baumgarten A, Monteiro APS, Petersen RC. Curso de Capacitação para Cirurgiões-Dentistas no Atendimento à Pessoa com Deficiência e Necessidades Especiais do Estado do Rio Grande do Sul: Perfil do Cirurgião-Dentista, Trajetória no Serviço e Cobertura dos Municípios. Rev. Fac. Odontol. Porto Alegre. 2013 Jan-Dez;54(1-3):19-23.

  • Sampaio EF, César FN, Martins MGA. Perfil odontológico dos pacientes portadores de necessidades especiais atendidos no Instituto de Previdência do Estado do Ceará. Rev Bras Promoç Saúde. 2004;17(3):127-134.

  • Pereira LM, Mardero E, Ferreira SH, Kramer PF, Cogo RB. Atenção odontológica em pacientes com deficiências: a experiência do curso de Odontologia da ULBRA Canoas/RS. Stomatos. 2010 Jul-Dez;16(31)92-99. [Acesso em: 2017 jun 26]; Disponível em: http://revodonto.bvsalud.org/pdf/sto/v16n31/a11v16n31.pdf.

  • Bonato LL, Lopes AMS, Silva CM, Itner RG, Silva ACH. Situação atual da formação para assistência de pessoas com necessidades especiais nas faculdades de odontologia no Brasil. ClipeOdonto. 2013;5(1):10-15.

  • Santos MFS, Hora IAA. Atenção odontológica a pacientes especiais: atitudes e percepções de acadêmicos de odontologia. Rev. ABENO. 2012;12(2):207-212.

  • Queiroz FS, Rodrigues MMLF, Cordeiro Junior GA, Oliveira AB, Oliveira JD, Almeida ER. Avaliação das condições de saúde bucal dos Portadores de Necessidades Especiais. Rev Odontol UNESP. 2014 Nov-Dez;43(6):396-401.

  • Fonseca ALA, Azzalis LA, Fonseca FLA, Botazzo C. Análise qualitativa das percepções de cirurgiões-dentistas envolvidos nos atendimentos de pacientes com necessidades especiais de serviços públicos municipais. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Hum. 2010;20(2):208-216.

  • Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 599 de 23 de Março de 2006. Define a implantação de Especialidades Odontológicas (CEOs) e de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPDs) e estabelecer critérios, normas e requisitos para seu credenciamento. [Acesso em: 2018 jan 27]; Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt0599_23_03_2006.html.

Publicado
06-07-2018
Como Citar
MACÊDO, G. L.; LUCENA, E. E. S.; LOPES, I. K. R.; BATISTA, L. T. O. ACESSO AO ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO DOS PACIENTES ESPECIAIS: A PERCEPÇÃO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS DA ATENÇÃO BÁSICA. Revista Ciência Plural, v. 4, n. 1, p. 67-80, 6 jul. 2018.
Seção
Artigos