A CARTA A D’ALEMBERT: CRÍTICA AO ESPETÁCULO E AMOR PELA PÁTRIA POR JEAN-JACQUES ROUSSEAU

Autores

  • Luciano da Silva Façanha Universidade Federal do Maranhão
  • Leonardo Silva Sousa Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Resumo

Em sua Carta a D’alembert, o filósofo Jean-Jacques Rousseau consegue demonstrar para o leitor qual é o verdadeiro objetivo de um espetáculo teatral.  O que também está em jogo são as impressões que ele pode causar em um público que não está habituado com a presença de espetáculos. Além de tentar demonstrar os efeitos negativos da instauração de uma casa de espetáculos em sua cidade, Rousseau está paralelamente demonstrando o amor e apreço a sua pátria, primando pela conservação da cultura de sua República. O presente artigo busca reforçar esse posicionamento do autor e sua incontestável crítica a sugestão de D’alembert: a instalação de um teatro de comédia em Genebra. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano da Silva Façanha, Universidade Federal do Maranhão

Pós-Doutorado em Filosofia, estética do Século XVIII - PUC/SP. Doutor e Mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bacharel em Direito pela Universidade Cidade de São Paulo e licenciado em Filosofia pela Universidade Federal do Maranhão. Atua na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), como professor Adjunto no Departamento de Filosofia (DEFIL); Coordenador do Programa de Pós-graduação em Cultura e Sociedade - Mestrado Interdisciplinar (PPGCult); Professor nos Mestrados em Cultura e Sociedade e Mestrado Profissional em Filosofia da UFMA - PROF-Filo/UFMA. Foi coordenador do DINTER em Filosofia USP/UFMA; Coordena o NEPI Núcleo de Estudos do Pensamento Iluminista; é líder do Grupo de Estudo e Pesquisa Interdisciplinar Jean-Jacques Rousseau UFMA (GEPI Rousseau UFMA), registrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq. Integrante do Núcleo de sustentação do GT Rousseau e o Iluminismo da ANPOF (Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia). Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase no Pensamento do Século XVIII, atuando principalmente nos temas relacionados à estética do século XVIII, História da Filosofia Moderna, Iluminismo, problemas da linguagem na filosofia, História, Filosofia e Literatura, Belas-Letras e Belas-Artes. Se dedica aos estudos dos filósofos Jean-Jacques Rousseau, Diderot, Voltaire e Montesquieu e a teoria crítica literária contemporânea de Maurice Blanchot e Roland Barthes referentes aos estudos estéticos do XVIII.

Leonardo Silva Sousa, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Mestre em Cultura e Sociedade (PGCult) – Mestrado Interdisciplinar da Universidade Federal do Maranhão – UFMA. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal do Maranhão. Membro do Grupo de Estudos Interdisciplinares em Ciências Humanas, Contingência e Técnica. Membro do GEPI Rousseau UFMA. Professor do Instituto Florence-MA.

Downloads

Publicado

18-01-2018

Como Citar

FAÇANHA, L. da S.; SOUSA, L. S. A CARTA A D’ALEMBERT: CRÍTICA AO ESPETÁCULO E AMOR PELA PÁTRIA POR JEAN-JACQUES ROUSSEAU. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 18, n. 1, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/12617. Acesso em: 3 dez. 2022.