FORMAÇÃO DOCENTE E INCLUSÃO

O PAPEL DA EXTENSÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DO SERIDÓ-RN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2021v21n1ID30417

Palavras-chave:

Educação inclusiva, Transtornos de Aprendizagem, Ensino Superior

Resumo

O presente artigo apresenta reflexões acerca dos resultados da oferta de um Curso de Extensão durante os meses de maio a outubro de 2021, voltado aos professores e gestores da região do Seridó-RN, acerca do ensino e avaliação dos alunos com Transtornos e Dificuldades de Aprendizagem. A necessidade desta formação deu-se após resultados de Pesquisas de Iniciação Científica que apontaram a carência de cursos na área como um dos maiores entraves a inclusão destes alunos. Com a concretização desta ação, surgiu a necessidade de analisar os possíveis impactos nas práticas pedagógicas dos docentes participantes, e, assim, foram aplicados questionários on line, com este objetivo. As análises dos relatos dos docentes apontaram para resultados positivos em suas práticas com os alunos com transtornos de aprendizagem, enfatizando a importância do papel da Universidade na formação continuada de professores

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Clara de Medeiros Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui Bacharelado em Ciência e Tecnologia pela UFERSA (Universidade Federal Rural do Semi-Árido)(2017). Atualmente é discente da Licenciatura em Pedagogia pela UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), é membro do GPCAI (Grupo de Pesquisa Cognição, Aprendizagem e Inclusão) na linha Neuroeducação e Processos de Ensino-aprendizagem, e membro do LENTE (Laboratório de Educação, Novas Tecnologias e Estudos Étnico-Raciais) na linha de pesquisa Estudos das Relações Étnico-Raciais Pedagogia. Bolsista de iniciação científica voluntária (2020-2021) e (2021-2022) do CNPq

Daniele Pereira Brandão, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Discente de Pedagogia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN/CERES), membro do GPCAI (Grupo de Pesquisa Cognição, Aprendizagem e Inclusão) nas linhas Neuroeducação e Processos de Ensino-aprendizagem, e, Psicanálise e Formação Cultural, com estudos e trabalhos publicados e apresentados em eventos da área de inclusão. Bolsista de inicação científica pelo CNPq de 2019 a 2021.

Referências

BRANDÃO, Daniele P; FREIRE, Kátia R. L. C. Mapeamento dos alunos com transtornos de aprendizagem matriculados nos anos iniciais do ensino fundamental na rede municipal de ensino de Caicó-RN. In: XXXII Congresso de iniciação científica e tecnológica da UFRN, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil promulgada em 05 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm> Acesso em 10 set. 2022.

BRASIL. Lei nº 14.254, de 30 de novembro de 2021. Dispõe sobre o acompanhamento integral para educandos com dislexia ou Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) ou outro transtorno de aprendizagem. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2021/lei/l14254.htm> Acesso em 17 de ago de 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n° 9394 de 20 de dezembro de 1996. Brasília: MEC, 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em 07 jul. 2022.

BRASIL. Resolução N° 006/2022 CONSEPE, de 26 de abril de 2022. Aprova o Regulamento de Extensão na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. MEC: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2022. Disponível em:< https://arquivos.info.ufrn.br/arquivos/202222615018bb115670789e45fd8e1f64/res0062022-aprova_o_regulamento_de_extenso_da_UFRN-pagina.pdf> acesso em 15 set 2022.

BRASIL. Resolução Nº 026/2019 CONSUNI, de 11 de dezembro de 2019. Institui a Política de Inclusão e Acessibilidade para as Pessoas com Necessidades Específicas na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. MEC: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019. Disponível em:< https://www.ufrn.br/resources/documentos/politicas/politica_de_Inclusao_e_Acessibilidade.pdf> Acesso em 02 ago 2022.

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO NORTE. RESOLUÇÃO Nº 03/2016-CEB/CEE/RN, 23 de novembro de 2016. Fixa normas para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade de Educação Especial. Disponível em: < http://www.diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20161210&id_doc=557370> Acessado em 15 set 2022.

CONSENZA, Ramon M.; GUERRA, Leonor B. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: Artmed, 2011.

DANTAS, Ana C. M.; FREIRE, Kátia R. L. C. Práticas pedagógicas e avaliativas voltadas aos alunos com dificuldades e transtornos de aprendizagem. In: XXXII Congresso de iniciação científica e tecnológica da UFRN, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2021.

DSM-V. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Artmed Editora, 2014.

FLETCHER, J. M., LYONS, G. R., FUCHS, L. S., & BARNES, M. A. (2009). Transtornos de aprendizagem: da identificação à intervenção. Artmed Editora, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 60. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

GEPHART, RP (2004). Pesquisa Qualitativa e Academy of Management Journal. Revista Academy of Management, v. 47, n. 4, p. 454-462.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1987.

MINAYO, Maria C.S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2009.

NÓVOA, António. A “nova” centralidade dos professores: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Cuadernos de Pedagogía, n. 286, p. 102-108, dez.1999. Disponível em: < http://hdl.handle.net/10451/684> acesso em 15 set 2022.

NUNES, C.M.F. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação e Sociedade, Campinas, Ano 22, n.74, p.27-42, abr. 2001.

ROTTA, Newra Tellechea; BRIDI FILHO, César Augusto; DE SOUZA BRIDI, Fabiane. Neurologia e aprendizagem: abordagem multidisciplinar. Artmed Editora, 2015.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

Downloads

Publicado

28-01-2023

Como Citar

LOPES COSTA FREIRE, K. R.; DE MEDEIROS DANTAS, A. C.; PEREIRA BRANDÃO, D. FORMAÇÃO DOCENTE E INCLUSÃO: O PAPEL DA EXTENSÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DO SERIDÓ-RN. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 07–20, 2023. DOI: 10.21680/1984-3879.2021v21n1ID30417. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/30417. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Inclusão e diversidade no ensino superior