ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA NO ENSINO REMOTO

NOTAS SOBRE PRÁTICAS CONSTRUÍDAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2021v21n1ID30831

Palavras-chave:

Ensino Superior, Ensino remoto, Inclusão, Acessibilidade na educação

Resumo

O ensino remoto emergencial foi uma alternativa educacional encontrada para minimizar os efeitos das medidas de distanciamento social, durante a crise sanitária decorrente da pandemia da Covid 19, em virtude dos riscos de contágio pelo coronavírus SARS-COV-2. Essa mudança abrupta no meio de realização do ensino, do presencial para o remoto, gerou a necessidade de readequação das instituições com vistas a minimizar danos pedagógicos e garantir qualidade nos processos de ensino e aprendizagem. As readequações abrangeram aspectos diversos, dentre os quais: disponibilização de ferramentas digitais; ampliação das redes de dados; formação de professores; condições de acessibilidade etc. Nesse sentido, esta investigação teve como objetivo analisar produções divulgadas em periódicos do Brasil, no último biênio, sobre como os estudantes com deficiência foram incluídos no ensino remoto em cursos de graduação. Como metodologia foi utilizada a revisão de literatura, a partir de publicações divulgadas no Portal de Periódicos da CAPES. Os resultados indicam, por um lado, um silenciamento acadêmico sobre a inclusão de estudantes com deficiência no ensino remoto emergencial, sendo encontrados apenas três artigos e, por outro lado, revela uma tendência de investimentos institucionais em recursos digitais acessíveis e pouca ênfase em acessibilidade metodológica no ensino mediado por tecnologias. Ademais, as produções analisadas abordam, majoritariamente, as condições de acessibilidade relativas à deficiência visual e auditiva. O silenciamento sobre essa temática ratifica a invisibilidade vivenciada por esse segmento da população na educação superior, sendo necessário reafirmar o direito de aprender por todos os estudantes e a criação de condições para esse fim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Theresinha Miranda, Universidade Federal da Bahia

Professora da Universidade Federal da Bahia. Possui graduação em Pedagogia (UCSal) , mestrado em Educação Especial (UFSCar), doutorado em Educação (USP) e pós-doutorado em Ume University, na Suécia. Atua no Programa de Pósgraduação em Educação da UFBA com orientações e pesquisas na área da educação especial e inclusiva.

Referências

BOURDIEU, Pierre; CHAMPAGNE, Patrick. Os excluídos do interior. In: BOURDIEU, Pierre. (Coord.). A miséria do mundo. 8 ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2020: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep, 2022a. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior/resultados Acesso em 01 nov. 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Sinopse Estatística da Educação Superior 2020. Brasília: Inep, 2022b. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/sinopses-estatisticas/educacao-superior-graduacao Acesso em: 01 nov. 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2021: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep, 2022c. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior/resultados Acesso em 09 nov. 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Superior 2021. Brasília: Inep, 2022d. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/sinopses-estatisticas/educacao-superior-graduacao Acesso em: 09 nov. 2022.

BRASIL, Portaria nº 544, de 16 de junho de 2020. Publicado no DOU em: 17/06/2020. Edição: 114. Seção: 1. Página: 62. Órgão: Ministério da Educação/Gabinete do Ministro, 2020a.

BRASIL, Medida Provisória nº 934, de 1º de abril de 2020. Publicado no DOU em: 01/04/2020. Edição: 63-A. Seção: 1 – Extra. Página: 1. Órgão: Atos do Poder Executivo, 2020 b.

BRASIL, Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Publicado no DOU de 7.7.2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm Acesso em: 15.nov 2022.

CAJAZEIRA, Paulo Eduardo Lins; NEGRINI, Michele; ROOS, Roberta. Desafios do ensino de telejornalismo em tempos de pandemia: o ensino remoto para pessoas com deficiência. Eccom 13.25, 2022. p. 515-24. Disponível em: https://issuu.com/cadic.adm/docs/v_13_n_25_ii_2022 . Acesso em 01 nov. 2022.

FREIRE, André Pimenta; PAIVA, Débora Maria Barroso; FORTES, Renata Pontin de Mattos. Acessibilidade Digital Durante a Pandemia da COVID-19 - Uma Investigação sobre as Instituições de Ensino Superior Públicas Brasileiras. Revista brasileira de informática na educação, 2020, Vol.28, p.956-984. Disponível em: http://ojs.sector3.com.br/index.php/rbie/article/view/v28p956 Acesso em 01 nov. 2022.

GUEDES, Denyse; ALMEIDA, Ana Margarida Pisco. Acessibilidade no ensino superior na modalidade remota para deficientes visuais: comparação entre Brasil e Portugal. Revista EDaPECI - Educação a Distância e Práticas Educativas Comunicacionais e Interculturais. São Cristóvão (SE), v.22, n.1, p. 6-23, jan./abr.2022. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/17174. Acesso em 01 nov. 2022.

MOREIRA José António Marques; HENRIQUES, Susana; BARROS, Daniela. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia, São Paulo, n.34, p. 351-364, jan./abr.2020. Acesso em 22 jun. 2021. Disponível em: https://doi.org/10.5585/dialogia.n34.17123

PIZZIO, Alex; VERONESE, Marília Veríssimo. Possibilidades conceituais da sociologia das ausências em contextos de desqualificação social. Cad. Psicol. Soc. Trab., São Paulo , v. 11, n. 1, p. 51-67, jun. 2008 . Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-37172008000100005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 07 nov. 2022.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão: acessibilidade no lazer, trabalho e educação. Revista Nacional de Reabilitação (Reação), São Paulo, Ano XII, mar./abr. 2009, p. 10-16.

SAVIANI, Dermeval; GALVÃO, Ana Carolina Educação na pandemia: a falácia do “ensino” remoto. In: Universidade e Sociedade. ANDES-SN - janeiro de 2021.

Downloads

Publicado

28-01-2023

Como Citar

COUTO PIMENTEL, S.; GUIMARÃES MIRANDA, T. ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA NO ENSINO REMOTO: NOTAS SOBRE PRÁTICAS CONSTRUÍDAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 64–84, 2023. DOI: 10.21680/1984-3879.2021v21n1ID30831. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/30831. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Inclusão e diversidade no ensino superior