FILOSOFIA DA CIÊNCIA E LITERATURA

SOLIDIFICANDO PONTES ENTRE AS DUAS CULTURAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2024v24n1ID35217

Palavras-chave:

Machado de assis,, Paul Feyerabend, Educação

Resumo

O objetivo deste ensaio é oferecer um encontro reflexivo entre a literatura e a filosofia da ciência a partir de um diálogo entre a obra literária de Machado de Assis e os escritos de Paul Feyerabend sobre a ciência. Para tal, realizou-se uma apresentação do conto “O Alienista” no intuito de discutir os pontos de convergência desse conto - e de seu autor - com a concepção de ciência de Feyerabend. A disposição dialógica estabelecida a partir das obras de Machado de Assis e Feyerabend auxilia nas reflexões críticas sobre: 1) a ciência como verdade absoluta e; 2) a questão da educação científica. Por fim, fica nítido que tanto as concepções de Machado de Assis quanto as de Feyerabend sobre a ciência possibilitam manter o diálogo aberto e a esperança de que a ciência – e seus pesquisadores – possam exercer suas atividades de forma prudente e crítica para que, junto à população, possam constituir uma vida decente e emancipada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silas Alberto Garcia, Universidade Estadual de Goiás

Docente efetivo e coordenador setorial do cursos de Educação Física da UEG-Porangatu. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Especialista em Docência do Ensino Superior na Faculdade Brasileira de Educação e Cultura (FABEC). Especialista em Educação Física Escolar (UNIBF). Especialista em Metodologias ativas e Prática Docente (UNIBF). Graduado no curso de Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus ESEFFEGO. Participante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Esporte, Lazer e Comunicação (GEPELC - UFG).

Paulo Evaldo Fensterseifer, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Departamento de Humanidades e Educação. Professor do Programa de Pós-graduação em Educação nas Ciências - Mestrado e Doutorado.

Gabriel Carvalho Bungenstab, Universidade Estadual de Goiás

Doutor em Sociologia, Universidade Federal de Goiás (UFG); Professor da Universidade Estadual de Goiás - Campus Eseffego (UEG-Eseffego) e professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Goiás (PPGEF-UFG); Grupo de estudo e pesquisa GEPELC- UFG. 

Referências

ASSIS, Machado de. O Alienista. São Paulo: Ciranda Cultural, 2009.

CORBANEZI, E. O terror do positivo: O alienista e o positivismo comteano. PlurL, Revista do Programa de Pós-graduação em Sociologia da USP, São Paulo, v.22.1, p. 209-232, 2015.

FEYERABEND, Paul Karl. A ciência em uma sociedade livre. São Paulo: UNESP, 2011.

FEYERABEND, Paul Karl. Adeus à razão. São Paulo: UNESP, 2010.

FEYERABEND, Paul Karl. Ciência, um Monstro: lições trentinas. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

FEYERABEND, Paul Karl. Contra o Método. 2. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2011b.

FEYERABEND, Paul Karl. Contra o Método. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977.

GARCIA, Silas Alberto; PERES, Nélio Borges; MENEZES, Nívea. Maria Silva. O movimento higienista: interfaces com a Educação Física brasileira a partir do conto “O Alienista” de Machado de Assis. Educere et Educare, v. 15, n. 34, p. 1-22, 2020.

GALVÃO, Cecília. Ciência na literatura e literatura na ciência. Interacções, [S. l.], v. 2, n. 3, 2006. DOI: 10.25755/int.305. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/305. Acesso em: 14 dez. 2022.

GOMES, Roberto. O Alienista: loucura, poder e ciência. Tempo Social: Rev. Sociol. USP, São Paulo, v. 5, n. 1-2, p. 145-160, 1993 (editado em nov. 1994).

GROTO, Sílvia Regina e MARTINS, André Ferrer Pinto. Monteiro Lobato em aulas de ciências: aproximando ciência e literatura na educação científica. Ciência & Educação (Bauru) [online]. 2015, v. 21, n. 1 [Acessado 14 Dezembro 2022], pp. 219-238. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1516-731320150010014. ISSN 1980-850X. https://doi.org/10.1590/1516-731320150010014.

MELO JUNIOR, Geovane Souza. O cientificismo e suas relações com o poder no conto “O Alienista”: uma análise foucaultiana. Revista Alpha, Patos de Minas, v. 17, n. 1, p. 73-80, 2016.

SNOW, C. P. Charles Percy. As duas culturas e uma segunda leitura. São Paulo: EDUSP, 1995.

ZANETIC, João. Física e literatura: construindo uma ponte entre as duas culturas. História, Ciências, Saúde. v. 13, n. suplemento p. 55-70, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-59702006000500004. Epub 15 Jan 2007. ISSN 1678-4758. https://doi.org/10.1590/S0104-59702006000500004.

Downloads

Publicado

23-06-2024 — Atualizado em 23-06-2024

Versões

Como Citar

GARCIA, S. A.; FENSTERSEIFER, P. E.; BUNGENSTAB, G. C. FILOSOFIA DA CIÊNCIA E LITERATURA: SOLIDIFICANDO PONTES ENTRE AS DUAS CULTURAS. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 24, n. 1, p. EN02, 2024. DOI: 10.21680/1984-3879.2024v24n1ID35217. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35217. Acesso em: 21 jul. 2024.