Ensino de Enfermagem no Brasil e em Portugal

contexto, semelhanças e diferenças

Palavras-chave: Educação Superior; Educação em Enfermagem; Formação; Enfermagem.

Resumo

O presente estudo objetivou conhecer formação inicial do enfermeiro no Brasil e em Portugal, identificando suas semelhanças e diferenças.Trata-se de uma pesquisa qualitativa por meio da análise de documentos e entrevistas em profundidade. Nesses países a formação em enfermagem é de nível superior, em instituições públicas e privadas, tendo por base dispositivos legais que recomendam um perfil generalista para o desenvolvimento de competências. Contudo, há diferentes nuances na compreensão de enfermagem, saúde/doença e o compromisso social da formação. Resguardadas asespecificidades histórico-sociais decada país, aformação inicial em enfermagem expressa, em grande parte,o movimento geral de privatização e mercadorização da educação superior, bem como o modelo vocacional e tecnicista da formação inicial em enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE, Gelson Luiz de; PIRES, Denise Elvira Pires de. O Movimento Participação (MP): uma contribuição a história da enfermagem brasileira. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 54, n. 2, p. 174-184, abr./jun. 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v54n2/v54n2a03.pdf Acesso em: 02 fev. 2020.

ARAÚJO, Dolores; MIRANDA, Maria Claudina Gomes de; BRASIL, Sandra L. Formação de profissionais de saúde na perspectiva da integralidade. Revista Baiana de Saúde Pública, Salvador, v.31, p.20-31, jun. 2007. Suplemento 1. Disponível em: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/1421. Acesso em: 20 jan. 2020.

BOSCHETTI, Ivanete. Agudização da barbárie e desafios ao serviço social. Revista Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n.128, p.54-71, jan./abr. 2017.
Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/sssoc/n128/0101-6628-sssoc-128-0054.pdf. Acesso em: 12 dez. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CES no 3, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União. Brasília/DF, 9 nov. 2001b. Seção.1, p. 37. Disponível em: www.mec.gov.br. Acesso em 18 out. 2019.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopses Estatísticas da Educação Superior. Brasília: Inep, 2018. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em 30 set. 2019.

BRASIL 2. Entrevista. Natal (Brasil), 06 nov. 2018.

BRASIL 4. Entrevista. Natal (Brasil), 22 mar. 2018.

CABRITO, Belmiro. Financiamento e privatização do ensino superior em Portugal: entre Revolução de Abril e Declaração de Bolonha. In: CHAVES, Vera Lúcia Jacob; CABRITO, Belmiro (Orgs.). Políticas de financiamento e acesso da educação superior no Brasil e em Portugal. Tendências Actuais. Lisboa: EDUCA, 2011.

CABRITO, Belmiro; CASTRO, Alda; CERDEIRA, Luísa; CHAVES, Vera Jacob. Apresentação. In: ___ (Orgs). Os desafios da expansão da educação superior em países da língua portuguesa: financiamento e internacionalização. Lisboa: EDUCA, 2014.

CECCIM, Ricardo Burg; FEUERWERKER, Laura Carvalho Macruz. Mudança na graduação das profissões de saúde sob o eixo da integralidade. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v. 20, n. 5, p. 1400-1410, set./out. 2004.
Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000500036&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 10 fev. 2020.

CHAVES, Vera Lúcia Jacob; CABRITO, Belmiro. Políticas públicas de financiamento na educação superior do Brasil e Portugal. In: ____ (Orgs.). Políticas de financiamento e acesso da educação superior no Brasil e em Portugal. Tendências Actuais. Lisboa: EDUCA, 2011.

CORRÊA, Adriana Katia; PREBILL, Gabriela Maria; RUIZ, Jessica Cristina; SOUZA, Maria Conceição Bernardo de Mello e; SANTOS, Ronildo Alves dos. O perfil do aluno ingressante em um curso de bacharelado e licenciatura em enfermagem de uma instituição e ensino superior pública. Educação em Revista, Belo Horizonte, n.34, p 1-34, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982018000100146&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 10 fev. 2020.

DELUIZ, Neise. A globalização econômica e os desafios à formação profissional. Boletim Técnico do Senac, v. 30, n. 3, p. 73-79, 2017. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/500. Acesso em: 23 fev. 2020.

DELUIZ, Neise. O modelo das competências profissionais no mundo do trabalho e na educação: implicações para o currículo. Boletim Técnico do SENAC. p. 1-16, 2001. Número Especial. Disponível em: http://www.bahiana.edu.br/CMS/Uploads/O%20modelo%20das%20competencias%20profissionais%20N_Deluiz.pdf. Acesso em: 23 fev. 2020.

EGRY, Emiko Yoshikawa. Saúde coletiva: construindo um novo método em enfermagem. São Paulo: Icone, 1996.

ESTEVES, Larissa Sapucaia Ferreira; CUNHA, Isabel Cristina Kowal Olm; BOHOMOL, Elena; NEGRI, Elaine Cristina.  O estágio curricular supervisionado na graduação em enfermagem: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 71, supl. 4, p. 1740-1750, 2018. Suplemento 4. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v71s4/pt_0034-7167-reben-71-s4-1740.pdf. Acesso em: 12 jan. 2020.

GALLEGUILLOS, Tatiana Gabriela Brassea; OLIVEIRA, Maria Amélia de Campos. A gênese e o desenvolvimento histórico do ensino de enfermagem no Brasil. Revista da Escola de Enfermagem da USP. São Paulo, v.35, n.1, p.80-87, mar. 2001. Disponível em: http://www.ee.usp.br/reeusp/upload/pdf/568.pdf. Acesso em: 23 out. 2019.

GERMANO, Raimunda Medeiros. Educação e a ideologia da enfermagem no Brasil (1955-1980). 4 ed. Rev. Ampl. São Caetano do Sul: Yendis; 2007.

LESSA, Andréa Broch Siqueira Lusquinhos; ARAÚJO, Cristina Nunes Vitor de. A enfermagem brasileira: reflexão sobre sua atuação política. Revista Mineira de Enfermagem. Belo Horizonte, v. 17, n. 2, p. 474-480, abr./jun. 2013. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/664 Acesso em: 23 mar. 2020.

LÖWY, Michael. Conservadorismo e extrema-direita na Europa e no Brasil.  Revista Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n.124, p.652-664, out./dez. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-66282015000400652&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 25 out. 2019.

MANCEBO, Deise; BITTAR, Mariluce; CHAVES, Vera Lúcia Jacob Chaves. Educação Superior, Expansão e Reformas Educativas. In:____ (Orgs). Educação superior: expansão e reformas educativas. Maringá: Eduem, 2012.

MANCEBO, Deise; SILVA JUNIOR, João dos Reis; SCHUGURENSKY, Daniel. A educação superior no Brasil diante da mundialização do capital. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 32, n. 4, p. 205-225, out./dez. 2015. Disponível: https://www.scielo.br/pdf/edur/v32n4/1982-6621-edur-32-04-00205.pdf. Acesso em: 20 out. 2019.

MIRANDA Moemia Gomes de Oliveira. Projeto político de formação do enfermeiro: contextos, textos, (re)construções. 2010, 395f. (Tese de Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2010.

NASCIMENTO, Ana; CABRITO, Belmiro. A diversificação das fontes de financiamento do Ensino Superior em Portugal: um estudo de caso múltiplo. In: CABRITO, Belmiro; CASTRO, Alda; CERDEIRA, Luísa; CHAVES, Vera Jacob (Orgs). Os desafios da expansão da educação superior em países da língua portuguesa: financiamento e internacionalização. Lisboa: EDUCA, 2014.

NÓVOA, Antônio. Ensino Superior no mundo. Tudo está a mudar. In: CASTRO, Alda; CABRAL NETO, CABRITO, Belmiro; Antônio; CERDEIRA, Luísa; CHAVES, Vera Lúcia Jacob; (Orgs.). Educação superior em países e regiões de língua portuguesa: desafios em tempo de crise. Lisboa: EDUCA, 2018.

OLIVEIRA, Francisca Valda Silva de. Associação Brasileira de Enfermagem: mudanças e continuidades – a propósito do Movimento Participação (1979/1989). 1990. 203 f. (Mestrado em Ciências Sociais). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 1990.

PINHEIRO, Roseni; CECCIM, Ricardo Burg, MATTOS, Ruben de Araújo. (Orgs). Ensinar saúde: a integralidade e o SUS nos cursos de graduação na área da saúde. 2.ed. Rio de Janeiro: IMS/UERJ: CEPESC: ABRASCO, 2006.

PORTUGAL. Lei nº 62 de10 de setembro de 2007. Estabelece o Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior. Diário da República, Poder Executivo, Lisboa,10 de setembro de 2007. 1a série, nº 174, p. 6358. Disponível em: https://www.fenprof.pt/Download/FENPROF/SM_Doc/Mid_132/Doc_2294/Anexos/RJIES%20Documento%20recebido%20do%20MCTES.pdf. Acesso em 18 out. 2019.

RAMOS, Marise Nogueira. Currículo: conhecimento, contexto e a formação para mudar o mundo. In: XVI Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, 2018, Olinda. Mesa Redonda [...]. Pernambuco: do SENAC-PE, 2018. Online.

RAMOS, Marise. 2001. A Pedagogia das competências: autonomia ou adaptação. São Paulo: Cortez.

SANTOS, Silvana Sidney Costa; LOPES, Manuel José; FONSECA, Ana; SILVA, Gertrudes; TEIXEIRA, Elizabeth. Nursing training in Brazil and in Portugal: similarities and specificities. Journal of Nursing and Health, Pelotas, v. 1, n. 1, p. 37-45, 2014. Disponível: https://pdfs.semanticscholar.org/2203/34f92c9fa12d1a8b2b42c61add61eaa001d5.pdf. Acesso em: 26 mar. 2020.

SARAIVA, Ana Karinne de Moura. Ousadia individual, apostas coletivas. A formação em enfermagem. Natal, RN: EDUFRN, 2015

SILVA, Cláudia Regina Lima Duarte da; COSTA, Maria Arminda da Silva Mendes Carneiro da. Concepções de saúde na educação em enfermagem em escolas de graduação do Brasil e Portugal. Revista Latino-Americana de Enfermagem. Ribeirão Preto, v. 18, n. 6, p. 1-8, nov./dez. 2010. Disponível: https://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n6/pt_11.pdf. Acesso em: 26 mar. 2020.

SILVA, Claudielly Ferreira da. O compromisso político que permeia a formação do enfermeiro: limites e possibilidades. 2015. 100f. Dissertação. (Mestrado em Saúde e Sociedade) - Programa de Pós-graduação em Saúde e Sociedade, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, 2015.

SILVA, Graciette Borges da. Enfermagem profissional: análise crítica. São Paulo: CORTEZ, 1986.
Publicado
25-08-2020
Como Citar
Moura Saraiva, A. K., de Campos Oliveira, M. A., & Gil Cabrito, B. (2020). Ensino de Enfermagem no Brasil e em Portugal. Revista Educação Em Questão, 58(57). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n56ID21222
Seção
Artigos