Educação, escola e humanização em Marx, Engels e Lukács

  • Liliam Faria Porto Borges
Palavras-chave: Educação. Escola. Humanização.

Resumo

O trabalho discute o entendimento da escola a partir dos conceitos de trabalho e humanização em Marx, Engels e Lukács. A constituição humana por meio da sua intervenção junto à natureza e o estabelecimento das relações sociais são processos educativos que se repetem, tanto na história do homem, quanto no desenvolvimento individual, recolocando, nos processos educativos, a construção do homem como ser social e construindo o longo caminho de distanciamento de sua condição animal. Com base nesse breve panorama, propõe uma análise acerca da escola e do ensino no Brasil, indicando a função social da educação escolar e o significado das perspectivas pedagógicas que secundarizam a relação entre ensinar e aprender.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DUARTE, Newton. A anatomia do homem é a chave da anatomia do macaco: a dialética em Vygotsky e em Marx e a questão do saber objetivo na educação escolar.Educação & Sociedade,Campinas, v. 21, n. 71, p. 79-115, jul. 2000. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302000000200004. Acesso em: 26 ago. 2014.

DUARTE, Newton. As pedagogias do aprender a aprender e algumas ilusões da assim chamada Sociedade do Conhecimento. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 18, p. 35-40, set. 2001.

DUARTE, Newton. Vygotsky e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações liberais e pós-modernas da teoria vygotskyana. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2001a.

DUARTE, Newton. Pela superação do esfacelamento do currículo realizado pelas pedagogias relativistas. jul. 2008. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/fev_2010/pela_superacao_esfacelamento_curriculo.pdf. Acesso em: 1 set. 2014.

DUARTE, Newton. O debate contemporâneo das teorias pedagógicas. In: MARTINS, Ligia Márcia; DUARTE, Newton (Org.). Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Academica, 2010.

DUARTE, Newton. Lukács e Saviani: a ontologia do ser social e a pedagogia histórico-crítica. In: SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton (Org.). Pedagogia histórico-crítica e a luta de classes na educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2012. (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo).

DUARTE, Newton. A pedagogia histórico-critica no âmbito da história da educação brasileira. In: PINHEIRO, Antonio Carlos Ferreira, CURY, Claudia Engler e ANANIAS, Mauricéia (Org.). Histórias da educação brasileira: experiências e peculiaridades. João Pessoa: Editora da UFPB, 2014.

ENGELS, Friederich. Ludwig Feuerbach e o Fim da Filosofia Clássica Alemã. In: Obras Escolhidas, v. 3. São Paulo:Editora Alfa-Ômega, s/d.

ENGELS, Friederich. Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem. 3. ed. São Paulo: Global Editora, 1986.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

KLEIN, Lígia Regina. Alfabetização:quem tem medo de ensinar? 4. ed. São Paulo: Cortez; Campo Grande: Editora da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, 2002.

KLEIN, Lígia Regina. Fundamentos para uma proposta pedagógica. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/otp/docs_pdf/fundamentos_prop_ped.pdf. Acesso em: 28 ago. 2014.

KIPLING, Rudyard. O livro da selva. Tradução Vera Karam. Porto Alegre: L&PM,2005.

LUKÁCS, Gyogy. Estetica la peculiaridad de lo estetico. Barcelona: Grijalbo, 1966.

LUKÁCS, Gyogy. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. Tradução Carlos Nelson Coutinho, São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1978. Disponível em:http://moviments.net/espaimarx/docs/818f4654ed39a1c147d1e51a00ffb4cb.pdf. Acesso em: 26 ago. 2014.

MARX, Karl. Crítica ao programa de Gotha.Obras Escolhidas, Lisboa: Edições Progresso, 1982. Disponível em: http://www.marxists.org/portugues/marx/1875/gotha/gotha.htm. Acesso em: 26 ago. 2014.

MARX, Karl; ENGELS, Friederich. A ideologia alemã. 4. ed. Tradução José Carlos Bruni e Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Hucitec, 1984.

MARX, Karl. O capital. 3. ed. TraduçãoRegis Barbosa e Flávio Kothe. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

MUCCI, Latuf I. Da consciência estética. Revista Educação em Questão, Natal, v. 7, n. 1-2, p. 124-134, jan./dez. 1997.

PAULO NETTO, José. BRAZ, Marcelo. Economia política:uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2006.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 5. ed. São Paulo: Autores Associados, 1995.

YAMAMOTO, Oswaldo Hajime. O aporte marxista na educação brasileira no contexto da resistência e da transição democrática. Revista Educação em Questão, Natal, v. 8, n. 1, p. 15-32, jan./jun. 1988.

Publicado
13-09-2017
Como Citar
Borges, L. F. P. (2017). Educação, escola e humanização em Marx, Engels e Lukács. Revista Educação Em Questão, 55(45), 101-126. https://doi.org/10.21680/1981-1802.2017v55n45ID12747
Seção
Artigos