O discurso televisivo: o mecanismo da participação ideológica

  • João Baptista Campanholi Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo

Nota-se, cada vez mais, que os programas instrutivos e educativos produzidos pela TV Educativa se valem das formas discursivas presentes na chamada TV Comercial e que constituem os diversos gêneros, tais quais: a Telenovela, a Reportagem, o Telejornal, os Jogos Televisivos, os “Shows”, etc. No presente artigo, o autor desenvolve uma análise da estrutura discursiva da televisão, evidenciando o fenômeno do mecanismo de participação ideológica, sem a qual é impossível a compreensão e o consumo de qualquer modalidade de discurso, sejam eles: educativos, instrucionais, informativos, dramáticos, etc. Configurando-se que tal participação ideológica é anterior a qualquer outra forma de participação, seja ela psicológica ou política, o autor demonstra que o efeito de Reconhecimento/ Desconhecimento, produto e efeito do discurso ideológico (e da própria ideologia), é o elemento fundamental e indutor que leva o telespectador a se relacionar, de forma inconsciente e conivente, com o discurso televisivo, condição “sine qua non” para seu consumo. Evidencia, também, que tal processo de Reconhecimento/ Desconhecimento e de conivência se opera através da presença, nesses discursos (aliás, como em qualquer outro), de um triplo efeito resultante da narração discursiva, que, ao ser produzido, se nega como tal, dando ao discurso uma aparência de naturalidade, espontaneidade e universalidade, atributos próprios da ideologia.

Desta forma, no presente artigo, exemplificando com os discursos a Telenovela e o Telejornal, o autor demonstra como pela narração televisiva, de qualquer gênero e independentemente do conteúdo expresso pelos discursos e da consciência de seus autores e de seus consumidores, é relançada, através da forma do “Personagem/ pessoa”, a imagem/ ideia do “indivíduo/ Sujeito”, alicerce da ideologia dominante.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-12-2003
Como Citar
Campanholi, J. B. (2003). O discurso televisivo: o mecanismo da participação ideológica. Revista Educação Em Questão, 14(4), 68-86. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8679