A educação conciliadora: tensões na elaboração, redação e implatação de reformas eduacionais

  • José Gondra Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: História da educação. Reformas educacionais. Educação no século XIX.

Resumo

Ao tomar as reformas educacionais como objeto, busco apontar para uma outra possibilidade de seu exame, como também recolocar em discussão intervenções ocorridas em tempos mais remotos. Assim sendo, concentro-me na reflexão acerca da reforma educacional promovida em 1854, na Corte imperial, no âmbito de uma conjuntura de "conciliação". Que elementos culturais e políticos tornaram esta reforma possível? O que ela prevê? Quais foram os seus desdobramentos? Tripla questão que reendereça o olhar para pesquisar e debater os argumentos, mecanismos e procedimentos acionados na produção da "necessidade da reforma", redação e aplicação, isto é, sua legitimidade, legalidade e controle.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-06-2001
Como Citar
Gondra, J. (2001). A educação conciliadora: tensões na elaboração, redação e implatação de reformas eduacionais. Revista Educação Em Questão, 13(3), 51-63. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8942