CONTORNANDO ANTINOMIAS DO CONCEITO DE CERTEZA EM WITTGENSTEIN

Autores

  • Daniel Monte Universidade Federal do Ceará (UFC)

Resumo

No presente artigo, argumentamos que, se não for estritamente gramatical, o conceito wittgensteineano de certeza é paradoxal. Com efeito, a definição negativa, não-paradoxal de certeza ou bem não reflete adequadamente os casos de atribuição de certeza – em parte por apenas particionar manifestações contingentes, em parte por incluir casos anti-intuitivos –, ou bem é circular, enquanto sua definição positiva como ato é paradoxal e redundante. Definir a certeza, alternativamente, como disposicional, contorna seu caráter redundante, mas mantém a contradição constitutiva do conceito.  Como saída para o problema, propomos separar categoricamente a certeza enquanto regra gramatical de suas manifestações disposicionais.

 

Palavras-chave: Certeza. Disposições. Wittgenstein. Paradoxos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-01-2015

Como Citar

MONTE, D. CONTORNANDO ANTINOMIAS DO CONCEITO DE CERTEZA EM WITTGENSTEIN. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 1, n. esp, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/6425. Acesso em: 3 dez. 2022.