Novas metodologias na didática da Economia e Contabilidade – caso do Mestrado em Ensino português

  • Ana Luísa Rodrigues Universidade de Lisboa
  • Luísa Cerdeira Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Metodologias de ensino. Formação ativa. Didática da Economia e da Contabilidade.

Resumo

Este estudo objetivou analisar o desenvolvimento de novas metodologias, designadamente a aplicação da Formação Ativa, no ensino de disciplinas do Mestrado em Ensino de Economia e de Contabilidade português, tendo em linha de conta as percepções dos futuros professores sobre o que é (ou deverá) ser Professor(a) de Economia e de Contabilidade. A metodologia de investigação utilizada foi a de estudo de caso, com observação participante, numa abordagem predominantemente qualitativa, suportada na investigação da própria prática, procurando caminhos para a inovação dos processos educativos em face do novo paradigma tecnológico contemporâneo. Foi constatada a aplicabilidade da Formação Ativa e obtidos resultados que verificaram a sua eficácia no ensino da Economia e Contabilidade, com o desenvolvimento de metodologias de aprendizagem ativas, que se pretende que contribuam para o desenvolvimento pessoal e profissional docente na futura sociedade do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMORIM, Paula Florência de Almeira;BRUNI, Adriano Leal. A percepção dos discentes sobre os atributos dos professores –referência no ensino de Contabilidade: um estudo na Faculdade Anísio Teixeira. ReAC – Revista de Administração e Contabilidade,Feira de Santana, v. 5, n. 1, p. 62-73, set./dez. 2013. Disponível em:http://www.fat.edu.br/reacfat.com.br/index.php/reac/article/view/99/89. Acesso em: 17 maio 2017.

ARENDS, Richard I. Aprender a ensinar. 7. ed. Madrid: Editora McGraw-Hill, 2008.

BARDIN, Laurence.Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70 Lda., 2011.

BELL, Judith. Como realizar um projecto de investigação. 4. ed. Lisboa: Gradiva – Publicações, 2008.

BOGDAN, Robert;BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

CARDOSO, Jorge Rio. O professor do futuro. Lisboa: Guerra e Paz, 2013.

CARVALHO, Alexandro Farias de. A construção da prática pedagógica dos professores do curso de Ciências Contábeis na educação a distância.2017. 194f. Dissertação (Mestrado em Educação) –Programa de Mestrado em Educação, Universidade Católica de Santos, Santos,2017.

CARVALHO, Ricardo Jorge Oliveira;RAMOS, Maria Altina da Silva. Flipped classroom – Centrar a aprendizagem no aluno recorrendo a ferramentas cognitivas. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TIC NA EDUCAÇÃO, 9; 2015, Braga. Anais... Braga: Universidade do Minho, 2015.Disponível em:https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/35245/1/FLIPPED%20CLASSROOM%20%E2%80%93%20CENTRAR%20A%20APRENDIZAGEM%20NO%20ALUNO.pdf. Acesso em: 15 abr. 2017.

CASTELLS, ManuelOliván. A sociedade em rede: do conhecimento à política. In: CASTELLS, Manuel;CARDOSO, Gustavo (Org.). A sociedade em rede.Do conhecimento à acção política. Portugal: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2006.

DEWEY, John. Experiencia y educación.Buenos Aires: Editorial Losada, S.A, 1960.

EURYDICE.The teaching profession in Europe: practices, perceptions, and policies.Eurydice Report/Commission/EACEA. Luxembourg: Publications Office of the European Union, 2015.Disponível em:http://eacea.ec.europa.eu/education/eurydice/documents/thematic_reports/184EN_HI.pdf. Acesso em: 22 maio 2017.

FERNANDES, Domingos Manuel Barros. Avaliação em educação: uma discussão de algumas questões críticas e desafios a enfrentar nos próximos anos. Ensaio, Rio de Janeiro, v. 21, n. 78, p. 11-34, jan./mar. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362013000100002. Acesso em: 20 jan. 2017.

GARCIA, Carlos Marcelo. A identidade docente: constantes e desafios. Revista Formação Docente,Belo Horizonte, v. 1, n.1, ago./dez. 2009. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br/artigo/exibir/1/3/2. Acesso em: 20 maio. 2017.

KILPATRICK, William Heard. O método de projecto. Viseu: Livraria Pretexto e Edições Pedago, 2006.

LAVE, Jean;WENGER, EtienneCharles. Situated learning: legitimate peripheral participation.Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

M1 (Mestrando 1). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M2 (Mestrando 2). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M3 (Mestrando 3). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M4 (Mestrando 4). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M5 (Mestrando 5). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M6 (Mestrando 6). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M7 (Mestrando 7). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

M8 (Mestrando 8). Reflexão escrita. Lisboa (Portugal), 29 set. 2016.

MIRANDA, Gilberto José;NOVA, Silvia Pereira; JÚNIOR, Edgard Bruno. Os Saberes dos Professores-Referência no Ensino de Contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 23, n. 59, p. 142-153, maio/ago. 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772012000200006.Acesso em: 17 maio 2017.

MISHRA, Punya;KOEHLER, Matthew J. Technological pedagogical content knowledge: a framework for teacher knowledge. Teachers College Record, Calumbia, v. 108, n. 6, p. 1017–1054, june 2006.Disponível em: http://one2oneheights.pbworks.com/f/MISHRA_PUNYA.pdf. Acesso em: 12 dez. 2016.

NIZA, Sérgio. Uma democracia participada na escola: a gestão cooperada do currículo. In: NÓVOA, António; MARCELINO, Francisco; Ó, Jorge Ramos do. (Coord.) Sérgio Niza.Escritos sobre educação. Lisboa: Movimento da escola moderna e Edições Tinta-da-china, Lda, 2012.

NÓVOA, AntónioManuel Seixas Sampaio da. Entrevista: Formação docente deve incentivar trabalho colaborativo. São Paulo. 31 de agosto de 2016. http://porvir.org/formacao-docente-deve-incentivar-trabalho-colaborativo/. Acesso em: 12 dez. 2016.

OECD. Education ate a Glance Interim Report, 2015. Retrieved from http://www.oecd.org/edu/innovation-education.Acesso em: 12 dez. 2016.

PNUD.Work for Human Development, Human Development Report 2015, United Nations Development Programme, 2015. Disponível em: http://report.hdr.undp.org.Acesso em: 12 dez. 2016.

PONTE, João Pedro da. Estudos de caso em educação matemática. Bolema, Rio Claro, n. 25, p. 105-132, 2006 (Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática do IGCE – Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista, Rio Claro)Disponível em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/3007/1/06-Ponte(BOLEMA-Estudo%20de%20caso).pdf.Acesso em: 20 jan. 2017.

PONTE, João Pedro da. Investigar a nossa própria prática: uma estratégia de formação e de construção do conhecimento profissional. PNA,Granada,v. 2, n. 4, 153-180, 2008.Disponível em: http://www.pna.es/Numeros2/pdf/Ponte2008PNA2(4)Investigar.pdf.Acesso em: 20 jan. 2017.

PORTUGAL. Decreto-Lei n.º 240, de 30 de agosto de 2001. Perfil do professor de Ciências Económicas e Sociais.Diário da República, Lisboa, n. 201, Série1-A, p. 5569-5571.

PORTUGAL. Decreto-Lei n.º 27, de 10 de fevereiro de 2006. Grupos de recrutamento para efeitos de seleção e recrutamento do pessoal docente.Diário da República, Lisboa, n. 30, Série1-A, p. 1095-1099.

PORTUGAL. Decreto-Lei n.º 79/2014 de 14 de maio de 2014. Regime jurídico da habilitação profissional para adocência na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário.Diário da República,Lisboa, n. 92, Série 1, p.2819-2828.

PORTUGAL. Despacho n. 6261/2011, 11 de abril de 2011.Reitoria da Universidade de Lisboa.Regulamento do Mestrado em Ensino da Economia e Contabilidade.Diário da República, Lisboa, n. 71, Série 2, p.16813-16818.

PORTUGAL. Despacho n. 7093, 26 de junho de 2015.Alteração de Ciclo de Estudos (da designação) de Mestrado em Ensino de Economia e de Contabilidade.Diário da República, Lisboa, n. 123, Série 2, p.17245-17247.

RODRIGUES, Ana Luísa Pinto da Fonseca. O papel das novas tecnologias para a aprendizagem autónoma e a criação de conhecimento com base em pedagogias construtivistas na disciplina de economia A. Dissertação (Relatório da Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Ensino da Economia e Contabilidade). Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2012.

RODRIGUES,Ana Luísa Pinto da Fonseca. A formação ativa de professores com integração pedagógica das tecnologias digitais. Tese (Doutorado em Educação). Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2017.

SHULMAN, Lee S. Knowledge and teaching: Foundations of the new reform. Harvard Educational Review,Cambridge,v. 57, n. 1, 1-21, 1987. Disponível em:https://people.ucsc.edu/~ktellez/shulman.pdf. Acesso em: 12 dez. 2016.

SILVA, Elsa (Coord); PASTORINHO, António; LOPES, Lúcia; SILVESTRE, Manuela; MOINHOS, Rosa. Programa de Economia A.Lisboa, Departamento do Ensino Secundário, Ministério da Educação, 2002. Disponível em: https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Secundario/Documentos/Programas/economia_a_10_11.pdf. Acesso em: 12 dez. 2016.

SILVERMAN, David.Interpretação de dados qualitativos: métodos para análise de entrevistas, textos e interações. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SLOMSKI, Vilma Geni;LAMES, Edilei Rodrigues de; MEGLIORINI, Evandir; LAMES, Liliane da Costa Jacobs. Saberes que fundamentam a prática pedagógica do professor que ministra a disciplina de gestão de custos em um curso de Ciências Contábeis.Revista Universo Contábil,Blumenau, v. 9, n. 4, p. 71-89, out./dez. 2013.Disponível em: http://proxy.furb.br/ojs/index.php/universocontabil/article/view/585/2529. Acesso em: 17 maio 2017.

VIERSET, Viviane. Le log book: un support d’apprentissage, d’accompagnement et d’évaluation des compétences professionnelles. Bulletin de l’ADMEE, Neuchâtel,n. 3, p. 4-18, 2013.Disponível em: http://pedagogie-universitaire.blogs.usj.edu.lb/files/2013/11/Bulletin-Admee-2013-3.pdf. Acesso em: 12 dez. 2016.

YIN, Robert K. Case study research: design and methods. 2.ed. Thousand Oaks, CA: SAGE Publications, 1994.

YIN, Robert K. Qualitative research from start to finish. New York: The Guilford Press, 2011.

Publicado
19-12-2017
Como Citar
Rodrigues, A. L., & Cerdeira, L. (2017). Novas metodologias na didática da Economia e Contabilidade – caso do Mestrado em Ensino português. Revista Educação Em Questão, 55(46), 34-58. https://doi.org/10.21680/1981-1802.2017v55n46ID13291
Seção
Artigos