A compreensão sobre socialização e criança na educação infantil:

o que muda com o curso de pedagogia?

  • Adir Luiz Ferreira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria Patrícia Costa de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Formação docente, Curso de pedagogia, Educação Infantil e infância, Socialização escolar, Sociologia da infância

Resumo

Na formação da pedagogia para a EI-Educação Infantil encontram-se as noções de criança, infância e socialização, temas destacados pela sociologia da infância. Partindo da experiência de estágio dos estudantes que atuaram na EI, identificar-se-ia a compreensão crítica dessas noções? Assim, realizou-se uma pesquisa com as falas dos estudantes de pedagogia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, analisando as concepções de criança e de infância, antes e após entrarem no curso; a importância da EI na formação da criança; a percepção da socialização das crianças; o papel da escola no processo de socialização; e, o olhar da professora diante da atuação infantil na rotina escolar. Como resultado, dificuldades foram reveladas na formação dos professores de EI, devido às carências pedagógicas nos fundamentos sobre infância e socialização. Porém, mesmo tardiamente, o curso provocou mudanças nos estudantes, reconhecendo-se a importância da socialização e da atuação das crianças na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica, 2010.

CORSARO, William Arnold. Sociologia da Infância. Porto Alegre: Artmed, 2011.

GIBBS, Graham. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Artmed, 2009.

LEVINDO, Diniz de Carvalho. Educação integral e institucionalização da infância: o que as crianças dizem da/na escola. Cadernos de Pesquisa em Educação, Vitória, v. 19, n. 42, p. 45-68, jul./dez. 2015.

MARCHI, Rita de Cássia. O “ofício de aluno” e o “ofício de criança”: articulações entre a sociologia da educação e a sociologia da infância. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 23, n. 1, p. 183-202, jan./jun. 2010.

PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel Jacinto. As crianças e a infância: definindo conceitos, delimitando o campo. In: PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel Jacinto. (Org.). As crianças: contextos e identidades. Braga: Central de Estudos da Criança/Universidade do Minho,1997.

PLAISANCE, Eric. Uma leitura sociológica da educação: visão de Eric Plaisance. Revista Educação em Questão, Natal, v. 7, n. 1/2, p. 135-148, jan./dez. 1997. (Entrevista). Available in: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/10241. Acess in: 6 nov. 2018.

POWNEY, Janet; WATTS, Mike. Interviewing in educational research. London: Routledge & Kegan Paul, 1987.

QVORTRUP, Jens. A infância enquanto categoria estrutural. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 2, maio/ago. 2010.

ROSA, Maria Virgínia de Figueiredo Pereira do Couto; ARNOLDI, Marlene Aparecida Gonzales Colombro. A entrevista na pesquisa qualitativa: mecanismo para validação dos resultados. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Infância contemporânea e educação infantil: uma perspectiva a partir dos direitos das crianças. In: SALMAZE, Maria Aparecida; ALMEIDA, Ordália Alves. Primeira infância no século XXI: direito das crianças de viver, brincar, explorar e conhecer o mundo. Campo Grande: Oeste, 2013.

SIQUEIRA, Romilson Martins. Por uma sociologia da infância crítica no campo dos estudos da infância e da criança. Educativa, Goiânia, v. 16, p. 177-200, jul./dez. 2013.

SIROTA, Régina. Emergência de uma sociologia da infância: evolução do objeto e do olhar. Caderno de Pesquisa, São Paulo, n. 112, p. 7-31, mar. 2001.

Publicado
11-12-2018
Como Citar
Ferreira, A. L., & Oliveira, M. P. C. de. (2018). A compreensão sobre socialização e criança na educação infantil:. Revista Educação Em Questão, 56(50). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2018v56n50ID16234
Seção
Artigos