A Fundação Victor Civita e a rede de entidades públicas e privadas na educação

Palavras-chave: Fundação Victor Civita. Relação público-privada. Empresariado Brasileiro. Educação.

Resumo

Neste artigo realiza-se um estudo sobre a articulação de diversas entidades privadas e públicas com a Fundação Victor Civita, que são expressas através da análise dos Editoriais de Estudos & Pesquisas Educacionais. Objetiva-se analisar a relação existente entre as entidades privadas e a Fundação Victor Civita no âmbito educacional. Utiliza-se o materialismo histórico dialético como base teórico-metodológica a partir de Kosik (1976) e Kopnin (1993), e a pesquisa documental para análise dos editoriais com base nas técnicas de Bardin (1977). Defende-se a tese da existência de uma rede de entidades privadas que se articulam à Fundação Victor Civita por intermédio dos editoriais de pesquisa, a fim de viabilizar estudos que ratificam o conteúdo do projeto orgânico de dominação da elite brasileira, o qual visa à manutenção das desigualdades existentes. Constatou-se a presença significativa da Fundação Victor Civita na articulação em rede do empresariado brasileiro, que fortaleceu o projeto orgânico, reafirmou os objetivos e viabilizou a aprofundamento da influência desses grupos nas políticas educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Lopes de Sousa, Universidade Federal do Pará

Doutoranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação na Amazônia – PGEDA/Associação Plena em Rede (EDUCANORTE) vinculado a Universidade Federal do Pará (UFPA). Mestra em Currículo e Gestão da Escola Básica (PPEB/UFPA). E-mail: crixxlopesaf@gmail.com. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho e Educação (GEPTE). Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5851-7174.

 

Ronaldo Marcos de Lima Araujo, Universidade Federal do Pará

RONALDO MARCOS DE LIMA ARAUJO, Pedagogo, especialista em docência do ensino superior pela UFPA, Mestre em História e Filosofia da Educação pela PUC-SP, Doutor em Educação pela UFMG, com Pós-Doutoramento no PPFH-UERJ. Atualmente é Professor Titular do Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica da UFPA atuando como professor da graduação e da pós-graduação ? mestrado e doutorado. Na UFPA coordena o GEPTE ? Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho e Educação. Mantem produção bibliográfica regular focando principalmente na área de Trabalho e Educação e, em particular, no ensino médio e na educação profissional. Tem experiência de orientação de dissertações/teses de mestrado e doutorado, trabalhos de Iniciação Científica, Trabalhos de Conclusão de Curso e monografias de cursos de especialização. Coordenou vários projetos de pesquisa com financiamento externo. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPA em três gestões, o Programa de Pós-Graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica e o EDUCANORTE ? Programa de Pós-Graduação em Educação na Amazônia ? Doutorado, sendo eleito vice-coordenador do Fórum Nacional de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação, Coordenador do GT de Trabalho e Educação da ANPED, Diretor de Qualificação da Escola de Governo do Pará, Diretor de Ensino Médio e Educação Profissional da Secretaria de Educação do Pará, membro do Conselho Estadual de Educação, Diretor Geral do Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica da UFPA e membro da Comissão da Área de Educação junto a CAPES. Atualmente é Superintendente de Assistência Estudantil da UFPA. É associado da ANPED, da ANPAE e da SBPC. Bolsista Produtividade do CNPq.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, Lda, 1977.

CASIMIRO, Fernando Henrique Calheiros. A nova direita: aparelhos de ação política e ideológica no Brasil contemporâneo. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

FREITAS, Luís Carlos. A reforma empresarial na educação: nova direita; velhas ideias. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

FREITAS, Luís Carlos de. Os empresários e a política educacional: como o proclamado direito à educação de qualidade é negado na prática pelos Reformadores Empresariais. Revista Germinal: Marxismo e educação em Debate, v. 6, n. 1, p. 48-59, jun., 2014. (Dossiê: Conjuntura).

SITE DA FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Área de Estudos & Pesquisas. Disponível em: < https://fvc.org.br/especiais/estudos-e-pesquisas/>. Acesso em: 03 abr. 2020.

FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Estudos & Pesquisas Educacionais – n. 1. Fundação Victor Civita, São Paulo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2020.

FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Estudos & Pesquisas Educacionais – n. 2. Fundação Victor Civita, São Paulo, 2011. Disponível em: . Acesso em 24 abr. 2020.

FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Estudos & Pesquisas Educacionais – n. 3. Fundação Victor Civita, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2020.

FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Estudos & Pesquisas Educacionais – n. 4. Fundação Victor Civita, São Paulo, 2013. Disponível em: . Acesso em 24 abr. 2020.

FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Estudos & Pesquisas Educacionais – n. 5. Fundação Victor Civita, São Paulo, 2015Disponível em: . Acesso em 24 abr. 2020

SITE DA FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Nossa história. Disponível em: < https://fvc.org.br/especiais/fvc-nossa-historia/#nossa-historia>. Acesso em: 03 abr. 2020.

KOPNIN, Pável. A Dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1993.

KOSIK, Karel. Dialética do Concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

PERONI, Vera Maria Vidal. Implicações da relação público-privada para a democratização da educação no Brasil. In: PERONI, Vera Maria Vidal. (Org.). Diálogos sobre as redefinições do papel do Estado e sobre as fronteiras entre o público e o privado. São Leopoldo: Oikos, 2015.

PERONI, Vera Maria Vidal; CAETANO, Maria Raquel. O público e o privado na educação: Projetos em disputa?. Revista Retratos da Escola, v. 9, n. 17, p. 337-352, jul./dez., 2015. (Dossiê: Base nacional comum: Projetos curriculares em disputa).

SILVA, Tomaz Tadeu. O Projeto educacional da nova direita e a retórica da qualidade total. In: SILVA, Tomaz Tadeu; GENTILI, Pablo. (Org.). Escola S.A.: quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo. Brasília: CNTE, 1996.

AUTORA. A Fundação Victor Civita como reflexo da relação do empresariado brasileiro com as políticas para o Ensino Médio e a Juventude. 172 f. 2019. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica. Programa de Pós-graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica, Belém, 2019.
Publicado
10-02-2021
Como Citar
de Sousa, C. L., & Araujo, R. M. de L. (2021). A Fundação Victor Civita e a rede de entidades públicas e privadas na educação. Revista Educação Em Questão, 59(59). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2021v59n59ID23300
Seção
Artigos