Formas de as escolas se relacionarem com a cultura da mídia e do consumo em tempos contemporâneos

  • Mariangela Momo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Albertina Mitjáns Martínez Universidade de Brasília
Palavras-chave: Escola, Mídia e Consumo, Criatividade

Resumo

Considerou-se a proeminência da cultura da mídia e do consumo na vida de grande parte dos alunos e indivíduos que habitam a instituição escola nos grandes centros urbanos em tempos contemporâneos. Com base no arcabouço teórico da criatividade de Mitjáns Martínez e dos estudos sobre a cultura da mídia e do consumo, tais como os de Bauman, desenvolveu-se uma pesquisa durante o ano de 2015 tendo como objetivo interpretar as principais formas de quatro escolas públicas do Distrito Federal/Brasil se relacionarem com a cultura da mídia e do consumo. A partir de informações produzidas nas escolas por meio de entrevistas, observações, fotografias e análise documental, constatou-se que há três principais formas: a incorporação e/ou reprodução da cultura da mídia e do consumo; sua normatização e/ou proibição; e formas criativas de lidar com ela. Conclui-se que, de alguma forma, as escolas precisam lidar com essa cultura, que se mostra, em grande medida, inevitável, e a criatividade no trabalho pedagógico é uma alternativa possível e necessária diante dessa cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariangela Momo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Profa. Dra. Mariangela Momo

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação

Programa de Pós-Graduação em Educação

Grupo de Pesquisa Processos de Ensinar e Aprender na Educação Infantil

E-mail | marimomo@terra.com.br

Albertina Mitjáns Martínez, Universidade de Brasília

Profa. Dra. Albertina Mitjáns Martínez

Universidade de Brasília

Departamento de Teorias e Fundamentos

Programa de Pós-Graduação em Educação

Grupo de Pesquisa Criatividade e Inovação na Perspectiva Histórico-Cultural da Subjetividade

E-mail | amitjans@terra.com.br

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as conseqüências humanas. Tradução Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e ambivalência. Tradução Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Zahar, 1999a.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Tradução Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo. Tradução Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Tradução Reynaldo Bairão. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

BRASIL. Lei nº 5.146, de 19 de agosto de 2013. Estabelece diretrizes para a promoção da alimentação saudável nas escolas da rede de ensino do Distrito Federal. Brasília: Câmara Legislativa do Distrito Federal, 2013.

BRASIL. Trabalho coletivo das crianças da educação infantil do Distrito Federal: Eu-cidadão da plenarinha à participação. Brasília: Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, 2014.

BRZEZINSKI, Adriana. Marcas da sociedade de consumidores em espaços escolares con- temporâneos: um estudo em escolas da grande Porto Alegre. 2013. 113f. Dissertação(Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, 2013.

CANCLINI, Nestor Garcia. A globalização imaginada. Tradução Sérgio Molina. São Paulo: Iluminuras, 2003.

CORAZZA, Sandra Mara. Governamentalidade moral do currículo brasileiro. Porto Alegre, 1999. (Relatório de pesquisa)

COSTA, Marisa Vorraber. Quando o pós-moderno invade a escola: um estudo sobre novos artefatos, identidades e práticas culturais. Canoas: Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Luterana do Brasil, 2004. (Projeto Integrado de Pesquisa).

COSTA, Marisa Vorraber. Quem são, que querem, que fazer com eles? Eis que chegam às nossas escolas as crianças e jovens do século XXI. In: MOREIRA, Antônio Flávio; ALVES, Maria Palmira Carlos (Org.). Currículo, cotidiano e tecnologias. Araraquara: Junqueira & Martin, 2006.

COSTA, Marisa Vorraber. Paisagens escolares no mundo contemporâneo. In: SOMMER, Luís Henrique; BUJES, Maria Isabel Edelweiss (Org.). Educação e cultura contemporânea: articulações, provoca- ções e transgressões em novas paisagens. Canoas: ULBRA, 2006a.

COSTA, Marisa Vorraber. BORN, Lilian Livana. Crianças, celulares e o desaparecimento da infância. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). A educação na cultura da mídia e do consumo. Rio de Janeiro, Lamparina, 2009.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Tradução Estela dos Santos Abreu. 7. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DIÁRIO de Campo. Brasília, 22 set. 2015.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luis. Epistemologia qualitativa y subjetividad. São Paulo: Education, 1997.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luis. Pesquisa qualitativa em psicologia: caminhos e desafios. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luis. Pesquisa qualitativa e subjetividade: os processos de construção da informação. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luis. Ideias e modelos teóricos na pesquisa construtivo-interpretativa. In: MITÁNS MARTÍNEZ, Albertina; NEUBERN, Maurício; MORI, Valéria Deusdará (Org.) Subjetividade contemporânea: discussões epistemológicas e metodológicas. Campinas: Alínea, 2014.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 9. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

HARVEY, David. Condição pós-moderna. Tradução Adail Sobral e Maria Estela Gonçalves. São Paulo: Loyola, 1993.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo. A lógica cultural do capitalismo tardio. 2. ed. Tradução Maria Elisa Cevasco. São Paulo: Ática, 2004.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia. Tradução Ivone Castilho Beneditti. São Paulo: EDUSC, 2001.

KLEIN, Naomi. Sem logo: a tirania das marcas em um planeta vendido. Trad. Ryta Vinagre. Rio de Janeiro: Record, 2003.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina. Criatividade, personalidade e educação. Campinas: Papirus, 1997.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina. O outro e sua significação para criatividade: implicações educacionais. In: SIMÃO, Lívia Mathias; MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina (Org.). O outro no desenvolvimento humano: diálogos para a pesquisa e a prática profissional em psicologia. São Paulo: Thomson, 2004.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina. A criatividade como princípio funcional da aula: limites e possibilidades. In: VEIGA, Ima Passos Alencastro (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina; GONZÁLEZ REY, Fernando Luis. O subjetivo e o operacional na aprendizagem escolar: pesquisas e reflexões. In: MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina; SCOZ, Beatriz Judith Lima; CASTANHO, Marisa lvone Siqueira (Org). Ensino e aprendizagem: a subjetividade em foco. Brasília: Liber Livros, 2012.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina. Criatividade no trabalho pedagógico e criatividade na aprendizagem: uma rela- ção necessária? In: TACCA, Maria Carmem Villela Rosa (Org.). Aprendizagem e trabalho pedagógico. Campinas: Alínea, 2014.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina. Um dos Desafios da Epistemologia Qualitativa: a criatividade do pesquisador. In: MITJÁNS MARTÍNEZ, Alberina; NEUBERN, Maurício; MORI, Valéria Deusdará (Org.) Subjetividade contemporânea: discussões epistemológicas e metodológicas. Campinas: Alínea, 2014.

MOMO, Mariangela. Mídia e consumo na produção de uma infância pós-moderna que vai à escola. 2007. 366f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

MOMO, Mariangela; COSTA, Marisa Vorraber. Crianças escolares no início do século XXI: para se pensar uma infância pós-moderna. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 141, p. 965-991, set./dez. 2010.

MOMO, Mariangela. Mídia, consumo e os desafios de educar uma infância pós-moderna. In: DORNELLES, Leni Vieira; BUJES Maria Isabel Edelweiss (Org.). Educação e infância na era da informa- ção. Porto Alegre: Mediação, 2012.

MOMO, Mariangela. LOPES, Denise Maria de Carvalho. Trabalho docente e gestão na Educação Infantil em Natal. In: CABRAL NETO, Antônio; OLIVEIRA, Dalila Andrade; VIEIRA, Lívia Fraga (Org.). Trabalho docente: desafios no cotidiano da Educação Básica. Campinas: Mercado de Letras, 2013.

MOMO, Mariangela. As crianças de hoje não são mais como antigamente! Implicações culturais do mundo contemporâneo para os modos de ser criança e de viver a infância. Textura, Canoas, v. 16, p. 7-21, set./dez. 2014.

SARLO, Beatriz. Cenas da vida pós-moderna. Intelectuais, arte e vídeo-cultura na Argentina. Tradução Sérgio Alcides. 2. ed. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2000.

SCHOR, Juliet. Nascidos para comprar: uma leitura essencial para orientarmos nossas crian- ças na era do consumismo. Tradução Eloisa Helena de Souza Cabral. São Paulo: Gente, 2009.

SENNETT, Richard. A cultura do novo capitalismo. Tradução Clóvis Marques. Rio de Janeiro: Record, 2006.

VARELA, Julia, ALVARES-URÍA, Fernando. Arquelogia de la escuela. Madrid: La Piqueta, 1991.

VEIGA-NETO, Alfredo. Para pensar a escola como uma instituição que pelo menos garanta a manutenção das conquistas fundamentais da Modernidade. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). A escola tem futuro? Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

VEYNE, Paul Marie. Como se escreve a história: Foucault revoluciona a história. 4. ed. Brasília: UnB, 2008.

Publicado
20-09-2016
Como Citar
Momo, M., & Martínez, A. M. (2016). Formas de as escolas se relacionarem com a cultura da mídia e do consumo em tempos contemporâneos. Revista Educação Em Questão, 54(40), 231-261. https://doi.org/10.21680/1981-1802.2016v54n40ID9855
Seção
Artigos