Sufixos com fricativas coronais na língua portuguesa da segunda metade do século XVI

  • Mário Eduardo Viaro USP

Resumo

Estudam-se, neste trabalho, diversos sufixos (a saber, -ês, -esa, -ez, -eza, -ice, -ícia, -iça, -iza, -iz, -iço, -iça, -aço, -aça, -az) coletados das duas edições do dicionário português-latino de Jerónimo Cardoso, que representam a sincronia da língua portuguesa da segunda metade do século XVI. Apresentaram-se diferenças significativas na produtividade desses sufixos, assim como foram contrastados com itens lexicais com terminações similares que não desenvolveram sufixos independentes nas sincronias subsequentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
07-11-2020
Como Citar
VIARO , M. E. Sufixos com fricativas coronais na língua portuguesa da segunda metade do século XVI. Revista do GELNE, v. 22, n. 2, p. 352-366, 7 nov. 2020.
Seção
Dossiê de Morfologia