Orações condicionais introduzidas por “se” e “se é que” em textos jornalísticos: variações sintáticas e textual-discursivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1517-7874.2023v25n2ID33587

Resumo

O presente artigo, fundamentado na vertente Funcional Norte-Americana (GIVÓN, 1990; 1995; BYBEE, 2016), tem como objetivo identificar e descrever os diferentes usos e sentidos que emolduram as orações adverbiais condicionais encabeçadas pelos conectores se e se é que. Para isso, foram elencados três critérios de investigação: i) a posição ocupada pelo conector e, consequentemente, pelas orações adverbiais condicionais; ii) a correlação modo-temporal da oração hipotática, sinalizando diferentes graus de hipoteticidade, e iii) os gêneros textuais-discursivos em que as orações condicionais são utilizadas, tomando como base os princípios da iconicidade e da marcação. Os dados de análise provieram de textos jornalísticos coletados no banco de dados Corpus do Português, contemplando os gêneros reportagem, entrevista, comentário de leitor e artigo. O estudo demonstrou que os propósitos comunicativos imbuídos nos diversos contextos de uso da língua reverberam variações de usos e sentidos das orações condicionais, influenciando diretamente na posição sintática em que aparecem. Ainda, determinados tempos verbais, como os que foram observados nos dados, atuam como recursos requisitados pelos contextos/gêneros jornalísticos nos quais se codificam orações condicionais encabeçadas pelos conectores, indicando maior ou menor grau de complexidade estrutural e cognitiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aymmée Silveira Santos, Universidade Estadual da Paraíba

Professora Adjunta da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Mestra e doutora em Linguística, pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Graduada em Letras com habilitação em Língua e Literatura Portuguesa, pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e em Direito, pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Atua, principalmente, na área de Linguística, com ênfase no ensino de gramática, leitura e escrita. 

Camilo Rosa Silva, Universidade Federal da Paraíba

Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba, onde atua na Graduação em Letras e na Pós-Graduação em Linguística. Mestre e doutor em Letras na Universidade Federal da Paraíba (2005), com Pós-Doutorado em Letras na Universidade Federal de São Paulo (2018). Graduado em Letras na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1989). Desenvolve pesquisas na área de Linguística Funcional, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, situando-se na interface gramática e ensino. Publicou diversos artigos em periódicos qualificados, organizou livros e publicou capítulos de livro com temáticas relacionadas a sua área de atuação.

Downloads

Publicado

20-11-2023

Como Citar

SILVEIRA SANTOS, A.; SILVA, C. R. Orações condicionais introduzidas por “se” e “se é que” em textos jornalísticos: variações sintáticas e textual-discursivas. Revista do GELNE, [S. l.], v. 25, n. 2, p. e33587, 2023. DOI: 10.21680/1517-7874.2023v25n2ID33587. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/gelne/article/view/33587. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos