Variação estilística na escrita escolar monitorada: o caso da colocação pronominal

  • Silvia Rodrigues Vieira
  • Adriana Lopes Rodrigues- Coelho
Palavras-chave: colocação pronominal, sociolinguística, variação estilística.

Resumo

O presente artigo discute a relação entre variação estilística e modos de organização discursiva, tomando por base o estudo sociolinguístico da colocação pronominal em dados extraídos de redações escolares dissertativas e narrativas (RODRIGUES-COELHO, 2011). Além de investigar a relação entre monitoração estilística e modos de organização, apresentam-se as motivações linguísticas e extralinguísticas que favorecem as variantes da ordem dos clíticos pronominais em construções verbais complexas, quais sejam: cl V1 V2 (se pode investigar), V1-cl V2 (pode-se investigar), V1 cl V2 (pode se investigar) ou V1 V2-cl (pode investigar-se). Com base no aporte teórico-metodológico da Sociolinguística Laboviana (WEINREICH, LABOV & HERZOG, 1968), o estudo permite depreender que o tipo de instituição escolar, o modo de organização discursiva, o tipo de complexo verbal e de clítico pronominal, e o contexto antecedente ao complexo verbal constituem variáveis relevantes ao fenômeno variável. Os resultados obtidos permitem, ainda, estabelecer estreita relação entre estilos e normas linguísticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-03-2016
Como Citar
VIEIRA, S. R.; COELHO, A. L. R.-. Variação estilística na escrita escolar monitorada: o caso da colocação pronominal. Revista do GELNE, v. 14, n. 1/2, p. 213-237, 15 mar. 2016.
Seção
Artigos