O crime está nos meios de comunicação, nas redes sociais, nas pedras do calçamento das ruas e no barro das estradas rurais: o fenômeno criminológico se torna, dia após dia, mais evidente – medir sua importância fica difícil dia a dia, porque o crime, em especial o crime organizado, vem ocupando espaços que pareciam ser inimagináveis, ao menos sob o crivo popular. A corrupção, o feminicídio, o aumento da criminalidade as facções criminosas ocupam as discussões em todos os compartimentos da sociedade, o que se reflete de forma pungente na presente edição da Revista Transgressões, que vai estudar temas relevantes para o cenário atual, como a criminalidade feminina, o encarceramento de mulheres, a violência contra as manifestações políticas, entre outros temas imensamente pertinentes. 

Publicado: 09-11-2016