A CONSTRUÇÃO REFERENCIAL DA NÃO-PESSOA NOS ENUNCIADOS NO FACEBOOK

ANÁLISE DAS HASHTAG #MEUAMIGOSECRETO

  • Ana Luiza Cordeiro UTFPR
Palavras-chave: Facebook, Subjetividade, Referenciação, Enunciação, Hashtag

Resumo

Os interlocutores estabelecem trocas interacionais mobilizando a língua para se constituírem como sujeitos linguística e empiricamente. Para tanto, a referenciação de pessoa, espaço e tempo é imprescindível para localizar o locutor em sua centralidade enunciativa e, consequentemente, construir as referências para os alocutários. Nesse sentido, parte-se da discussão da linguística enunciativista para analisar uma postagem coletada na fanpage #Meu Amigo Secreto no Facebook, bem como suas replicações por usuárias da rede social, visando identificar se há variantes de referenciação da terceira pessoa num mesmo enunciado diante da mudança do sujeito locutor. Com ancoragem teórica da Teoria da Enunciação, de Émile Benveniste (2005; 2006), com especial enfoque no estudo Da Subjetividade na Linguagem, publicado em Problemas de Linguística Geral I (2005), acredita-se haver o atravessamento do locutor enquanto “Eu” que determina ou indica a classificação da não pessoa enquanto específica ou genérica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
05-10-2020
Como Citar
CORDEIRO, A. L. A CONSTRUÇÃO REFERENCIAL DA NÃO-PESSOA NOS ENUNCIADOS NO FACEBOOK . Revista Saridh – Linguagem e Discurso, v. 2, n. 1, p. 18, 5 out. 2020.