GÊNERO, SEXUALIDADE E RELAÇÕES DE PODER

UMA ANÁLISE DO REFERENCIAL CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO POTIGUAR

Autores

  • Crislainny Dayanny de Oliveira Dantas Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.21680/2674-6131.2023v5n1ID32616

Resumo

A temática do gênero e sexualidade se mostra cada vez mais relevante, considerando o fortalecimento dos espaços de luta e resistência na atualidade. A escola, enquanto instituição que exerce controle sobre os corpos através da disciplinarização, deve estar atenta à essas questões e promover oportunidades iguais para os mais diversos estudantes. Sob essa perspectiva, este artigo tem como objetivo analisar o discurso produzido no Referencial Curricular do Ensino Médio Potiguar, no tocante à temática do gênero e sexualidade, como um dos Temas Contemporâneos Transversais, relacionando as relações de poder na construção dos sentidos e das vontades de verdade. Para tanto, utilizamos a Análise do Discurso como aporte teórico a partir dos estudos de Foucault (1988, 1995, 1998, 2004, 2008). Trata-se de um trabalho descritivo-interpretativo de caráter qualitativo. Usamos o método arqueogenelógico para análise do discurso que tem como corpus enunciados extraídos do Referencial Curricular do Ensino Médio Potiguar, documento normativo que orienta a práxis didático-pedagógica, formulado a partir da reforma do Ensino Médio. A análise nos permitiu constatar que a temática emerge nos Temas Contemporâneos Transversais do documento como estratégias de biopoder e regulamentação dos temas que envolvem à sexualidade no contexto escolar.

 

Palavras-chave: Gênero. Sexualidade. Relações de poder. Ensino Médio Potiguar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

23-08-2023

Como Citar

DE OLIVEIRA DANTAS, C. D. . GÊNERO, SEXUALIDADE E RELAÇÕES DE PODER: UMA ANÁLISE DO REFERENCIAL CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO POTIGUAR. Revista Saridh – Linguagem e Discurso, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 106–123, 2023. DOI: 10.21680/2674-6131.2023v5n1ID32616. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/RevSaridh/article/view/32616. Acesso em: 19 jul. 2024.