Arte, educação e sociedade em György Lukács e na pedagogia histórico-crítica

  • Mariana de Cássia Assumpção Universidade Estadual Paulista
  • Newton Duarte Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Arte, Educação escolar, Sociedade

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar que tanto a arte como a educação escolar estabelecem uma relação indireta e mediada com a sociedade, ao passo que incidem diretamente na formação dos indivíduos. György Lukács, em seus estudos estéticos, mostra que as obras de arte agem sobre a subjetividade dos indivíduos, desenvolvendo sua sensibilidade e enriquecendo suas formas de percepção da realidade. Dermeval Saviani, em seus estudos pedagógicos, mostra que o papel mediador da educação escolar, no interior da totalidade da prática social, promove a humanização dos indivíduos. Como exemplo das relações mediadas entre as produções culturais e a prática social, apresentamos uma breve análise da peça Antígona, de Sófocles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSUMPÇÃO, Mariana de Cássia. A prática social na pedagogia histórico-crítica e as relações entre arte e vida em Lukács e Vigotski. 2014. 172 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2014.

DUARTE, Newton.Arte e educação contra o fetichismo generalizado na sociabilidade contemporânea. Perspectiva, Florianópolis, v. 27, n. 2, p. 461-479, jul./dez. 2009.

DUARTE, Newton. Arte e formação humana em Lukács e Vigotski. In: Duarte, Newton; Della Fonte, Sandra Soares. Arte, conhecimento e paixão na formação humana. Campinas: Autores Associados, 2010.

DUARTE, Newton. A individualidade para-si: contribuições a uma teoria histórico-crítica da formação do indivíduo. 3. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2013.

DUARTE, Newton. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos. Campinas: Autores Associados, 2016.

KOFLER, Leo; ABENDROTH, Wolfgang; HOLZ, Hans Heinz. Conversando com Lukács. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. Cuestiones previas y de princípio.Tradução Manuel Sacristan. Barcelona: Grijalbo, 1966 (v. 1).

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. Problemas de la mímesis. Manuel Sacristan.Barcelona: Grijalbo, 1966a (v. 2).

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. Cuestiones liminares de lo estético. Manuel Sacristan. Barcelona: Grijalbo, 1967. (v. 4).

LUKÁCS, Georg. Introdução a uma estética marxista. 2. ed. Tradução Carlos Nelson Coutinho e Leandro Konder. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

LUKÁCS, Georg.Arte e sociedade: escritos estéticos de 1932-1967. Tradução Carlos Nelson Coutinho e José Paulo Netto.Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2009.

SANTOS NETO, Artur Bispo dos. Estética e ética na perspectiva materialista. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.

SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 17. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2007.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. 41. ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

SÓFOCLES. Antígona. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

TERTULIAN, Nicolas. Georg Lukács: etapas de seu pensamento estético. São Paulo: Editora UNESP, 2008.

Publicado
26-07-2017
Como Citar
Assumpção, M. de C., & Duarte, N. (2017). Arte, educação e sociedade em György Lukács e na pedagogia histórico-crítica. Revista Educação Em Questão, 55(44), 169-190. https://doi.org/10.21680/1981-1802.2017v55n44ID12210
Seção
Artigos