O desempenho dos estudantes do curso de Matemática de uma instituição pública de educação superior

  • Chaiane de Medeiros Rosa Universidade Federal de Goiás https://orcid.org/0000-0001-8609-3487
  • Fabiano Fortunato Teixeira dos Santos Universidade Federal de Goiás
  • Heloisio Caetano Mendes Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Desempenho acadêmico, Matemática, Educação superior, Universidade Federal de Goiás

Resumo

Este artigo tem o objetivo de analisar o desempenho dos estudantes dos cursos de Matemática − licenciatura e bacharelado − da Universidade Federal de Goiás, Regional Goiânia, que ingressaram em 2014, ao longo do período regular para integralização do curso, que é de oito semestres. Para isso, foi realizada uma pesquisa documental, com consulta aos históricos escolares dos estudantes. E, considerando os dados obtidos, foi feita uma análise de três principais indicadores, quais sejam: média global, desempenho nas disciplinas específicas de cada modalidade, e desempenho nas quatro disciplinas com pior rendimento acadêmico. No mais, foi realizada pesquisa bibliográfica, especialmente sobre sucesso, fracasso escolar e reprovação, o que serviu de subsídio para a análise dos dados. Como resultado, este estudo mostrou um superior desempenho dos estudantes do bacharelado, que, mesmo tendo decrescido sua média global durante o curso, apresentaram resultados superiores aos da licenciatura na maior parte do período analisado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Chaiane de Medeiros Rosa, Universidade Federal de Goiás

Pós-Doutorado em Educação na Universidade Estadual Paulista (Unesp), câmpus Araraquara (2017). Doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), câmpus Araraquara (2016). Mestra em Educação pela Universidade Federal de Goiás (UFG), câmpus Catalão (2013).  Graduada em Licenciatura Plena em Letras - Português, pela Universidade Federal de Goiás (UFG), câmpus Catalão (2009). Técnica em Assuntos Educacionais e coordenadora do Curso de Docência no Ensino Superior da UFG.

Fabiano Fortunato Teixeira dos Santos, Universidade Federal de Goiás

Doutor em Matemática pela Universidade de Brasília (UnB) (2011). Mestre em Matemática pela Universidade Federal de Goiás (UFG), câmpus Goiânia (2002). Graduado em Licenciatura em Matemática, pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) (1998). Professor no Instituto de Matemática e Estatística (IME) da UFG. 

Heloisio Caetano Mendes, Universidade Federal de Goiás

Doutorando em Educação em Ciências e Matemática (em andamento), mestre em Agronegócios (2011) e graduado em Matemática (2002) pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Técnico em Assuntos Educacionais na mesma universidade. 

Referências

BORGES, Pedro Augusto Pereira; MORETTI, Méricles Thadeu. A transformçaão das relações com o saber matemático de estudantes ingressantes na universidade. Acta Scientiae, Canoas, v. 18, n. 3, p. 580-596, set./dez. 2016.

BORBA, Valéria Maria de Lima; COSTA, André Pereira. Sucesso e fracasso no ensino da Matemática: o que dizem futuros professores de uma IES? ReBECEM, Cascavel, v. 2, n. 1, p. 55-76, abr. 2018.

BRASIL. Parecer CNE/CES nº 1.302/2001, aprovado em 6 de novembro de 2001. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Matemática, Bacharelado e Licenciatura. [Instituídas pela Resolução CNE/CES nº 3, de 18 de fevereiro de 2003]. Brasília: CNE/CES, 2001.

COSTA, Luciano Gonçalves; BARROS, Marcelo Alves. O ensino de Física no Brasil: problemas e desafios. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, CURITIBA, 12., 2015, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: PUCPR, 2015.

DUBET, François. A escola e a exclusão. Cadernos de Pesquisa, São Luis, n. 119, p. 25-45, jul. 2003.

IGUE, Érica Aparecida; DIB BARIANI, Isabel Cristina; MILANESE, Pedro Vitor INEP. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Resultados Brasil, Estados e Municípios – 2017. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/educacao-basica/saeb/resultados. Acesso em: 30 jan. 2019.

PERRENOUD, Phillippe. Sucesso na escola: só o currículo, nada mais que o currículo. Cadernos de Pesquisa, São Luís, n. 119, p. 9-27, jul. 2003.

POPKEWITZ, Tom; LINDBLAD, Sverker. Estatísticas educacionais como um sistema de razão: relações entre governo da educação e inclusão e exclusão sociais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 22, n. 75, p. 111-148, ago. 2001.

PROCÓPIO, Marcos Vinícius Rabelo. Fracasso universitário: um estudo sobre a permanência dos estudantes do curso de Física. 191f. 2014. Tese de Doutorado (Doutorado em Educação) − Programa de Pós-Graduação em Educação. Pontifícia Universidade Católica de Goiás, 2014.

SANTOS, Luiz Augusto Ferreira. A teoria da atribuição e razões para reprovação em disciplinas: um estudo o curso de Ciências Contábeis nas regiões metropolitanas de Salvador e Feira de Santana. 140f. 2017. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Contabilidade) − Programa de Pós-Graduação em Contabilidade, Universidade Federal da Bahia, 2017.

SILVA, Henrique Grabalos. Fatores determinantes do desempenho acadêmico no ensino superior: uma abordagem por meio do estado da arte. In: ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 7., 2015. In: CONGRESSO INTERNACIONAL TRABALHO DOCENTE E PROCESSOS EDUCATIVOS, 3., 2015, Uberaba. Anais [...]. Uberaba: Universidade de Uberaba, 2015.

COSTA, Luciano Gonçalves; BARROS, Marcelo Alves. O ensino de Física no Brasil: problemas e desafios. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, CURITIBA, 12., 2015, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: PUCPR, 2015.

TRIOLA, Mario. Introdução à estatística. 10. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

Publicado
24-05-2019
Como Citar
Rosa, C. de M., Santos, F. F. T. dos, & Mendes, H. C. (2019). O desempenho dos estudantes do curso de Matemática de uma instituição pública de educação superior. Revista Educação Em Questão, 57(53). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2019v57n53ID17053
Seção
Artigos