Formação democrática de diretores(as) de escola no município de São Paulo (2013-2016)

Palavras-chave: Ações formativas, Diretores(as) de escola, Democracia, Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

Resumo

O propósito do artigo é analisar ações formativas destinadas a diretores(as) de escola em exercício na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, entre 2013 e 2016, para identificar seus fundamentos e objetivos. Tratando-se de uma administração do Partido dos Trabalhadores (PT), a hipótese foi a de que as ações teriam como base os princípios da autonomia e da participação no escopo da gestão democrática e seus objetivos seriam subsidiar e apoiar práticas democráticas nas escolas. A metodologia foi qualitativa e exploratória, tendo como procedimento a análise documental. Os dados foram levantados em documentos relativos às ações, que foram analisadas em seus objetivos, conteúdos e metodologias. Para tanto foram pesquisados documentos disponíveis na Diretoria Regional de Educação de São Miguel Paulista, além dos publicados no sítio da SME/SP. Foram encontradas evidências de que as ações formativas tinham base na democracia, objetivando a oferta de educação emancipatória, portanto, de qualidade social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Maria Moschen Nascente, UFSCar
Renata Maria Moschen Nascente é doutora em Educação Escolar pela UNESP e professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos, atuando no curso de pedagogia e no PPGE, na linha de pesquisa Educação Escolar: Teorias e Práticas e coordenando o DEFORGES – Grupo de estudos e pesquisas em organização escolar:  democracia, direitos humanos e formação de gestores. rmmnascente@gmail.com

Referências

BARROSO, João. O estudo da autonomia da escola: da autonomia decretada à autonomia construída. In: BARROSO, João. O estudo da escola. Porto: Porto Editores, 1996.
BOTLER, Alice Miriam Happ. Repercussões das políticas educacionais na organização escolar. RBPAE, Recife, v.31, n. 01; p.107-124, jan./abr. 2015.
CARVALHO, José Murilo de. Mandonismo, coronelismo, clientelismo: uma discussão conceitual. Dados, Rio de Janeiro, v. 40, n. 2, 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52581997000200003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 09 ago. 2019.
COSTA, JOSÉ ADELINO da. Imagens organizacionais da escola. Porto: Edições ASA, 2003.
CURY, Carlos Roberto Jamil. A qualidade da educação brasileira como direito. Educação e Sociedade, Campinas, v. 35, n. 129, p. 1053-1066, out./dez. 2014.
BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editores, 2010.
FAORO, Raymundo. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. Belém: Globo, 1989.
FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação. Uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. Tradução Kátia de Mello e Silva. São Paulo: Cortez & Morales, 1979.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.
FREITAS, Luiz Carlos de. Três teses sobre as reformas empresariais da educação: perdendo a ingenuidade. Cadernos Cedes, Campinas, v. 36, n. 99, p. 137-153, maio/ago. 2016.
GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.
LIMA, Licínio. A gestão democrática das escolas: do autogoverno à ascensão de uma pós-democracia gestionária? Educação e Sociedade, Campinas, v. 35, n. 129, p. 1067-1083, out./dez 2014.
HABERMAS, Jürgen. Teoria e práxis: estudos de filosofia social. São Paulo: Editora da UNESP, 2013.
HABERMAS, Jürgen. Técnica e ciência como “ideologia”. São Paulo: Editora da UNESP, 2014.
MACHADO, Lourdes Marcelino. Quem “embala” a escola? Considerações sobre a administração da unidade escolar. São Paulo: UNIVESP, 2000.
MEDEIROS, Isabel Letícia Pedroso. A gestão democrática na rede municipal de educação de Porto Alegre, de 1989 a 2000 - a tensão entre reforma e mudança. 2003. 194f. Dissertação. (Mestrado em Educação) - Programa de pós Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.
MIGUEL, Luís Felipe. Teoria democrática atual: esboço de mapeamento. BIB - Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, São Paulo, n. 59, p. 5-42, jan./jul. 2005.
MORGAN, Gareth. Imagens da organização. São Paulo: Atlas,1996.
NASCENTE, Renata Maria Moschen; CONTI, Celso Luiz Aparecido; LIMA, Emília Freitas de. Macro e microrregulações da/na escola: avaliações externas em foco. EDUCAÇÃO (UFSM), v.42, p. 99 - 112, 2017.
NOGUEIRA, Marco Aurélio. Um estado para a sociedade civil: temas éticos e políticos da gestão democrática. São Paulo: Cortez, 2011.
PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico: como construir o projeto político-pedagógico da escola. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2001.
PARO, VICTOR HENRIQUE. Gestão democrática da escola pública. São Paulo: Editora Ática, 2002.
SÃO PAULO. Programa de metas da cidade de São Paulo versão final participativa. São Paulo: PMSP, 2013a. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/gestao/programa_de_metas/index.php?p=149999. Acesso em: 09 ago. 2019.
SÃO PAULO. Programa de reorganização curricular e administrativa, ampliação e fortalecimento da rede municipal de ensino de São Paulo. São Paulo: PMSP, 2013b. Disponível em: https://www.sinesp.org.br/index.php/quem-somos/legis/204-reorganizacao-curricular-e-administrativa-sme-programa-sao-paulo-integral/3719-indice. Acesso em: 09 ago. 2019.
SILVA, Maria Abadia. Qualidade social da educação pública: algumas aproximações. Cadernos Cedes, v.29, n. 78, p. 216-226, 2009.
TORO, José Bernardo. Educación para la democracia. 1999. Disponível em: https://scholar.google.com/scholar?cluster=6190629558671922318&hl=pt-BR&as_sdt=2005&sciodt=0,5. Acesso em: 17 mar. 2017.
WEBER, Max. O que é a burocracia. Brasília, DF: Conselho Federal de Administração, 1991.
WERLE, Flávia Corrêa; AUDINO, Janaina Franciscato. Desafios da gestão escolar. RBPAE, Recife, v.31, n. 1; p.125-144, jan./abr. 2015.
Publicado
03-09-2020
Como Citar
Moschen Nascente, R. M., & da Silva, V. D. da S. (2020). Formação democrática de diretores(as) de escola no município de São Paulo (2013-2016). Revista Educação Em Questão, 58(57). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n57ID18506
Seção
Artigos