Reflexões iniciais sobre a origem da prática colaborativa e a educação especial

Palavras-chave: Colaboração. Educação especial. Prática colaborativa. Inclusão escolar.

Resumo

Com o movimento de inclusão escolar dos alunos público-alvo da educação especial na escola regular, a colaboração entre o professor de sala regular e o da educação especial revela-se como uma das práticas para garantir o direito à educação desse público. Nessa direção, este trabalho visa a fortalecer a discussão no Brasil a respeito dessa temática pela via de sua problematização. Realiza um ensaio crítico a fim de evidenciar o termo em estudos internacionais que indicam sua origem e sua vinculação epistemológica. Por conseguinte, o texto aborda as seguintes temáticas: terminologia e conceituação; ensino em equipe; colaboração na educação especial; consulta escolar colaborativa; e coensino e ensino colaborativo. Ao final, observa que os diversos modelos de colaboração parecem estar alinhados ao conceito utilizado pelas organizações/empresas, com o intuito de resolver problemas correspondentes ao modo de produção capitalista e atingir a eficácia do processo de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

GARCIA, Alejandro Sanchez. History and fundaments of organizational development. Jornal of Global Economics, v. 4, n. 4, p.1-5, nov. 2016.
APPLEY, Dee G.; WINDER, Alvin E. An evolving definition of collaboration and some implications for the world of work. The Journal of Applied Behavioral Science, v. 13, n. 3, p. 279-291,1977.
BAUWENS, Jeanne; HOURCADE, Jack J.; FRIEND, Marilyn. Cooperative teaching: a model for general and special Education. Remedial And Special Education, v. 10, n. 2, p.17-22,1989.
BOSZORMENYI-NAGY, Ivan; SPARK, Geraldine M. Invisible loyalties, reciprocity in intergenerational family therapy. New York: Harper & Row, 1973.
BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeduc especial.pdf. Acesso em: 20 set. 2019.
BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 2, de 11 de setembro de 2001. Estabelece as Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf. Acesso em: 10 mar. 2018.
BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 4, de 2 de outubro de 2009. Estabelece as Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 10 de mar. 2018.
BROWN, Duane; WYNE, Marvin D.; Blackburn, Jack E.; Powell, W. Conrad. Consultation: strategy for improving education. Boston: Allyn and Bacon, 1979.
BURNS, Tom; STALKER, George. The management of innovation. London: Tavistock Publications, 1961.
CALDAS AULETE. Dicionário contemporâneo da língua portuguesa. 5. ed. Rio de Janeiro: Delta, 1986.
CAPELLINI, Vera Lúcia. Avaliação das possibilidades do ensino colaborativo no processo de inclusão escolar do aluno com deficiência mental. 2004. 302 f. (Tese de Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação Especial, Universidade Federal de São Carlos, 2004.
COOK, Lynne; FRIEND, Marilyn. Co-teaching: guidelines for creating effective practices. Focus on Exceptional Children, v. 28, n. 3, p.1-16, 1995.
CURY, Carlos Roberto Jamil. Educação inclusiva como Direito. In: VICTOR, Sonia Lopes; OLIVEIRA, Ivone Martins de (Org.). Educação especial: políticas e formação de professores. Marília: ABPEE, 2016. p. 17-34.
DAMANPOUR, Fariborz; GOPALAKRISHNAN, Shanthi. Theories of organizational structure and innovation adoption: the role of environmental change. Journal of Engineering and Technology Management, n. 15, p.1-24. 1998.
FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da língua portuguesa. 3. ed. Curitiba: Positivo, 2004.
FRIEND, Marilyn; COOK, Lynne. Collaboration as a predictor for sucess in school reform. Journal of Educational and Psychological Consultation, v. 1, n. 1, p. 69-86, 1990.
FRIEND, Marilyn; REISING, Monica; COOK, Lynne. Co-Teaching: an overview of the past, a glimpse at the present, and considerations for the future. Preventing School Failure: Alternative Education for Children and Youth, v. 37, n. 4, p. 6-10, jul. 1993.
FRIGOTTO, Gaudêncio. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, Ivani Catarina Arantes Fazenda (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1991. p. 75-100.
GHORBANHOSSEINI, Masoud. The effect of organizational culture, teamwork and organizational development on organizational commitment: the mediating role of human capital. Tehnički Vjesnik, v. 20, n. 6, p.1019-1025, 2013.
HERON, Timothy.; HARRIS, Kathleen. The educational consultant. Boston: Allyn and Bacon, 1982.
IDOL, Lorna; PAOLUCCI-WHITCOMB, Phyllis; NEVIN, Ann. Collaborative consultation. Rockville: Aspen, 1986.
IDOL-MAESTAS, Lorna. A teacher training model: the resource/consulting teacher. Behavioral Disorders, v. 6, n. 2, p.108-121, fev. 1981.
KINGDON, Donald Ralph. Matrix organization: managing information technologies. London: Tavistock Publications, 1973.
LITTLE, Judith Warren. The power of organizational setting: norms and staff development. In: ANNUAL MEETING OF THE AMERICAN EDUCATIONAL RESEARCH ASSOCIATION, 1981, Los Angeles. Anais […]. Los Angeles: National Institute Of Education, 1981. p. 1-40.
MENDES, Enicéia Gonçalves; VILARONGA, Carla Ariela Rios; ZERBATO, Ana Paula. Ensino colaborativo como apoio à inclusão escolar: unindo esforços entre educação comum e especial. São Carlos: EdUFSCar, 2014.
MEYERS, Joel; PARSONS, Richard D.; MARTIN, Roy. Mental health consultation in the schools. San Francisco: Jossey-Bass, 1979.
MYERS, Mary E. A study of team teaching as implemented in the elementary school. 1968. 176 f. Monografia (Especialização em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Illinois Wesleyan University, Bloomington, 1968.
PRIETO, Rosangela Gravioli. Política de educação especial no Brasil: evolução das garantias legais. In: SEMINÁRIO CAPIXABA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, 11., 2008, Vitória. Anais[...]. Vitória: 2008. p. 15 - 27.
PRIETO, Rosangela Gravioli; COSMO, Norma Celiani; ANACHE, Alexandra Ayach. 10 anos da política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. In: CONGRESSO BRASILEIRO PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO, 5., 2018, São Paulo, Mesa_Redonda[...]. São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=rgUONOG9_Zk&t=1435s. Acesso em: 26 ago. 2019.
PUGACH, Marleen C.; JOHNSON, Lawrence J. Collaborative practitioners, collaborative schools. Denver: Love Publishing, 1995.
REINBILLER, Noell. Coteaching: new variations on a not-no-new practice. Teacher Education and Special Education: the Journal of the Teacher Education Division of the Council for Exceptional Children, v. 19, n. 1, p. 34-48, jan. 1996.
SHAPLIN, Judson T.; OLDS, Henry F. Junior. Team teaching. New York: Harper & Row Publishing Co., 1964.
TRIST, Eric. Collaboration in work settings: a personal perspective. The Journal of Applied Behavioral Science, v. 13, n. 3, p. 268-278. 1977.
TRUMP, J. Lloyd; BAYNHAM, Dorsey. Guide to better schools: focus on change. Chicago: Rand Mcnally, 1961.
WEST, J. Frederick. The future of school consultation: forces, issues, and strategies. In: WEST, J. Frederick (Ed.). School consultation: interdisciplinary perspectives on theory, research, training and practice. Austin: Association For Educational And Psychological Consultants, 1988. p. 213-234.
WEST, J. Frederick; IDOL, Lorna. Collaborative consultation in the education of mildly handicapped and at-risk students. Remedial and Special Education, v.11, n. 1, p. 22-31, jan. 1990.
WEST, J. Frederick; IDOL, Lorna. School Consultation (Part I): an interdisciplinary perspective on theory, models, and research. Journal of Learning Disabilities, v. 20, n. 7, p. 388-408, ago. 1987.
ZANATA, Eliana Marques. Práticas pedagógicas inclusivas para alunos surdos numa perspectiva colaborativa. 2004. 201 f. (Tese de Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação Especial, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.
Publicado
07-02-2020
Como Citar
Rodriguez Paz, A. C., & Lopes Victor, S. (2020). Reflexões iniciais sobre a origem da prática colaborativa e a educação especial . Revista Educação Em Questão, 58(55). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n55ID18936
Seção
Artigos