Raciocínio proporcional na matemática escolar

Palavras-chave: Memorização na Matemática, Anos Finais do Ensino Fundamental, Ensino de Matemática, Educação Matemática

Resumo

Este artigo objetiva discutir a relevância do raciocínio na matemática escolar e os elementos necessários a uma atividade que privilegie o Raciocínio Proporcional. Para tanto, discutimos que a sequência “definição → exemplos → exercícios” tem tido lugar de destaque na matemática escolar. Historicamente, a memorização tem sido valorizada no cenário educacional brasileiro e tem roubado do raciocínio o papel de protagonista. Abordamos a relevância do Raciocínio Proporcional na matemática escolar, direcionando a discussão para o processo de elaboração de uma atividade que estimule o Raciocínio Proporcional, na perspectiva da metodologia qualitativa. A análise indica que para estimular o Raciocínio Proporcional, os elementos necessários são: formular atividades intencionais, com foco no raciocínio qualitativo; elaborar questões pautadas na estrutura multiplicativa; privilegiar situações relativas ao cotidiano, com caráter transdisciplinar; propor uma visão abrangente e integrada das vertentes da matemática utilizando tecnologias digitais em uma perspectiva intradisciplinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rejane Waiandt Schuwartz de Carvalho Faria, Universidade Federal de Viçosa

Professora Adjunta do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Viçosa - MG. Mestre (2012) e Doutora (2016) em Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da UNESP-Rio Claro. Licenciada em Matemática pelo Instituto Federal Fluminense - Campos dos Goytacazes/RJ (2009). Têm desenvolvido pesquisas abordando os temas: Tecnologias Digitais, Formação Continuada de Professores de Matemática, GeoGebra, Padrões Fractais, Generalização de Conteúdos Matemáticos, Ensino e Aprendizagem de Matemática, Intradisciplinaridade Matemática e Raciocínio Proporcional. Possui experiência profissional, como Docente Adjunta e Diretora da Faculdade de Ciências na Universidade Federal do Pará - Campus Salinópolis e como professora de Matemática da Educação Básica, nas redes pública e privada dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro nas modalidades regular e EJA. Membro do "GEFOPE - Grupo de Estudo e Pesquisa de Formação Docente, Gestão e Práticas Educacionais - UNEMAT", do "GEPEMUV - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática da Universidade de Viçosa - UFV" e do "Grupo de Atenção às Tecnologias na Educação - GATE - UFV".

Referências

BOAVIDA, Ana Maria; PAIVA, Ana Luísa, CEBOLA, Graça, VALE, Isabel, PIMENTEL, Teresa. A experiência matemática no ensino básico. Lisboa: DGIDC-ME, 2008. Disponível em: https://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/5566. Acesso em: 10 out. 2019.
D’AMBROSIO, Beatriz Silva. Como ensinar matemática hoje? Temas e Debates. In: SBEM. Ano II, no 2. Brasília. 1989. p. 15-19. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1953133/mod_resource/content/1/%5B1989%5D%20DAMBROSIO%2C%20B%20-%20Como%20Ensinar%20Matem%C3%A1tica%20Hoje.pdf. Acesso em: 10 out. 2019.
D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: Elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.
FARIA, Rejane Waiandt Schuwartz de Carvalho. Raciocínio Proporcional: Integrando Aritmética, Geometria e Álgebra com o GeoGebra. 2016. 280 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2016.
FARIA, Rejane Waiandt Schuwartz de Carvalho; MALTEMPI, Marcus Vinicius. Intradisciplinaridade Matemática com GeoGebra na Matemática Escolar. In: Bolema, Rio Claro (SP), v. 32, n. 62, p.348-367, dez. 2018.
FERNÁNDEZ, Ceneida; LLINARES, Salvador. Relaciones implicativas entre las estrategias empleadas en la resolución de situaciones lineales y no lineales. In: Relime, v. 15, p. 277–310, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/259593638_Relaciones_implicativas_entre_las_estrategias_empleadas_en_la_resolucion_de_situaciones_lineales_y_no_lineales. Acesso em: 10 out. 2019.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do Compromisso: América Latina e Educação Popular. Org.: FREIRE, A. M. A. São Paulo: Paz e Terra. 2018.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 9. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.
LAMON, Susan. Teaching fractions and ratios for understanding: Essential content knowledge and instructional strategies for teachers. 2. ed. Mahwah, NJ: Erlbaum, 2005.
MALTEMPI, Marcus Vinicius; MENDES, Ricardo de Oliveira. TECNOLOGIAS DIGITAIS NA SALA DE AULA: Por que não? In: IV Congresso Internacional de TIC na Educação, 2016, Lisboa/Portugal. Anais... Lisboa/Portugal: [s.n.], 2016.
MATA-PEREIRA, Joana; PONTE, João Pedro da. Promover o Raciocínio Matemático dos Alunos: uma investigação baseada em design. In: Bolema, Rio Claro (SP), v. 32, n. 62, p. 781-801, dez. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-636X2018000300781&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 10 out. 2019.
MICHAELIS. Verbete Raciocinar. In: MICHAELIS - Moderno Dicionário da Língua Portuguesa. Editora Melhoramentos Ltda. 2015. Disponível em: http://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/creditos/. Acesso em: 10 out. 2019.
NACARATO, Adair Mendes; MENGALI, Brenda Leme Da Silva; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. A Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.
OLIVEIRA, Ana Maria Rocha. A contribuição da prática reflexiva para uma docência com profissionalidade. In: Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 33, n. 1, p. 46-61, jan./abr., 2007. Disponível em: http://www.bts.senac.br/index.php/bts/article/view/305. Acesso em: 10 out. 2019.
PONTE, João Pedro da; OLIVEIRA, Hélía; VARANDAS, José Manuel. O contributo das tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento do conhecimento e da identidade profissional. In: FIORENTINI, Dario. (Org.). Formação de professores de Matemática: explorando novos caminhos com outros olhares. 1. reimp. Campinas: Mercado de Letras, 2008, p. 159-192.
SOUZA, Maria Cecilia Cortez Christiano. Decorar, Lembrar e Repetir: o significado das práticas escolares na escola brasileira do final do século XIX. In: História da Educação: Processos, práticas e saberes. Org.: SOUSA, Cynthia Pereira de. São Paulo: Escrituras. 1998.
VALENTE, Wagner Rodrigues; PINHEIRO, Nara Vilma Lima. Chega de decorar a Tabuada! As Cartas de Parker e a Árvore do Cálculo na ruptura de uma tradição. In: Educação Matemática em Revista - RS, no16, v.1, 2015. p. 22 – 37. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/160388. Acesso em: 10 out. 2019.
VALENTE. Wagner Rodrigues. Os Movimentos da Matemática na Escola: do ensino de matemática para a educação matemática; da educação matemática para o ensino de matemática; do ensino de matemática para a Educação Matemática; da Educação Matemática para o Ensino de Matemática? In: Pensar a Educação em Revista, Curitiba/Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 3-23, abr. - jun./2016. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/166859/vol_2_no_2_Wagner_Valente.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 out. 2019.
Publicado
03-09-2020
Como Citar
Waiandt Schuwartz de Carvalho Faria, R., & Maltempi, M. V. (2020). Raciocínio proporcional na matemática escolar. Revista Educação Em Questão, 58(57). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n57ID20024
Seção
Artigos