Civismo, patriotismo e catolicismo no Brasil

o Gymnásio Mineiro de Uberlândia (Minas Gerais, 1930-1950)

Palavras-chave: Escola, Civismo, Patriotismo, Catolicismo

Resumo

Neste texto são analisadas as práticas escolares desenvolvidas em torno do civismo, do patriotismo e do catolicismo nas escolas brasileiras, destacadamente, no Gymnásio Mineiro de Uberlândia (Minas Gerais, Brasil), no período compreendido entre as décadas de 1930 e 1950. Partiu-se principalmente das ideias de Souza (1998), Bencostta (2001) e Silva (2009). As fontes de pesquisa incluíram manuscritos, impressos, iconografia e depoimentos de antigos alunos e professores da escola. Os resultados da pesquisa permitem concluir que a escola estudada, bem como aquelas de sua proximidade, comportava de modo reiterado e consistente uma dimensão formativa de caráter cívico e patriótico, em colaboração com as escolas católicas, para além das funções de aquisição de conhecimentos e de preparação para o trabalho. De fato, na memória dos sujeitos que habitavam a instituição escolar no período coberto pela investigação, os desfiles cívico-patrióticos estão muito presentes e ganham centralidade em relação a outras importantes vivências escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giseli Cristina do Vale Gatti, Universidade de Uberaba

Prof.ª da Universidade de Uberaba. Beneficiária da Chamada Universal do CNPqGrupo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação Brasileira.

Décio Gatti Júnior, Universidade Federal de Uberlândia

Prof. da Universidade Federal de Uberlândia. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.  Beneficiário do Programa Pesquisador Mineiro da Fapemig. Grupo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação Brasileira.

Referências

A ESCOLA É O TEMPLO EM CUJO ALTAR FULGURA A DEUSA DA SCIÊNCIA. Triângulo Mineiro, Uberlândia/MG, p.1. 1926.

A NOVA ERA. O Progresso, Uberlândia/MG, p.1. 24 nov. 1907.

BENCOSTTA, Marcus Levy. Arquitetura e espaço escolar: reflexões acerca do processo de implantação dos primeiros grupos escolares de Curitiba (1903-1928). Educar em Revista. Curitiba, n.18, p.103-141, 2001. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/er/n18/n18a08. Acesso em: 07 jul. 2021.

DESLUMBRANTE PARADA DA JUVENTUDE. O Repórter, Uberlândia/MG, p.1,12 set. 1942.

GARCIA, Luiz Alberto. Entrevista. Uberlândia (Minas Gerais) 19 set. 2000.

GATTI, Giseli Cristina do Vale. A escola e a vida na cidade. O Gymnásio Mineiro de Uberlândia (1929-1950). Uberlândia/MG: Edufu. 2013.

GATTI, Giseli Cristina do Vale. História e Representações Sociais da Escola Estadual de Uberlândia (1929-1950). 2001. 131f. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia. 2001. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/30367. Acesso em: 07 jul. 2021.

GHANTOUS, Daniella Soraya Resende Araújo. Gymnasio Mineiro de Uberlandia: o processo de disciplinarização do espaço escolar (1937 1945). 2006. 237f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal de Uberlândia, 2006. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13981. Acesso em 14 jul. 2021.
GUIMARÃES, Honório. Grupo Escolar. O Progresso, Uberlândia/MG, p.1, 19 out. 1908.

MENDES, Viviane Santana. História e Memória Educacional: a Escola Estadual de Uberlândia (1912-1929). 2000. 86f. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação (História, Política, Sociedade), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 2000.

NÓVOA, António. La pédagogie, les enseignements et la recherche: refléxions en chantier (Parte III). Commentaires sur la place et l’état de la recherche en éducation. Cadernos de Educação. n.29, p.11-30, jul./dez. 2007. Disponível em https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/1778. Acesso em: 07 jul. 2021.

PACHECO, Rondon. Entrevista. Uberlândia (Minas Gerais), 18 out. 2000.

SEMANA DA PÁTRIA: as brilhantes solenidades em Uberlândia. O Repórter, Uberlândia/MG, p.1, 5 set. 1942.

SILVA, Vânia Cristina da. As comemorações cívicas como instituidoras da unidade nacional no Estado Novo. In: I SEMANA DE HISTÓRIA DA UERN - Desafios e Possibilidades do Ensino de História: diálogos sobre a formação do professor-historiador, 2009, Mossoró. Ensino de História - Tendências - Caderno de Ciências Sociais, v.1, 2009.

SOARES, Edilene Alexandra Leal; GATTI, Giseli Cristina do Vale. A educação para o civismo e o patriotismo no Colégio Triângulo Mineiro de Uberaba (Minas Gerais, Brasil) nas décadas de 1940 e 1950. Revista Educação em Questão (Online), v.55, n.43, p. 187-210, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/11812. Acesso em 07 jul. 2021.

SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de Civilização. A Implantação da Escola Primária Graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: Editora da Unesp. 1998.

VEIGA, Cynthia Greive. Projetos urbanos e projetos escolares: aproximação na produção de representações de educação em fins do Século XIX. Educação em Revista. n.26. p.103-114. dez. 1997. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/pdf/edur/n26/n26a09.pdf. Acesso em 07 jul. 2021.
Publicado
16-09-2021
Como Citar
do Vale Gatti, G. C., & Gatti Júnior, D. (2021). Civismo, patriotismo e catolicismo no Brasil. Revista Educação Em Questão, 59(60). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2021v59n60ID25943
Seção
Artigos