Sobre as epilepsias e a aprendizagem do aluno epiléptico

  • Marta Pinheiro Universidade Federal do Paraná
  • Marta Alves Universidade Federal do Paraná
  • Gisele Ribeiro Preto Universidade Federal do Paraná
  • Leonice Cordeiro Almeida Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Epilepsia. Aprendizagem. Educação e saúde.

Resumo

O estudo visa investigar aspectos bioeducacionais das epilepsias, destacando os seus impactos sobre a aprendizagem escolar. A pesquisa qualitativa, de caráter descritivo, inclui uma revisão bibliográfica e um estudo de caso centrado no sujeito (aluno) epiléptico. Os resultados obtidos indicam que a aluna investigada apresenta crises parciais complexas e suas dificuldades de aprendizagem e problemas de adaptação escolar decorrem não apenas da própria epilepsia, mas também do pouco comprometimento da escola com a sua saúde. Conclui-se que a concepção dualista mente-corpo defendida por muitos educadores, é em grande parte responsável pelo pouco ou nenhum interesse destes pelos distúrbios neurológicos, caso das epilepsias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Pinheiro, Universidade Federal do Paraná

 

 

Marta Alves, Universidade Federal do Paraná

 

 

 

Gisele Ribeiro Preto, Universidade Federal do Paraná

 

 

Publicado
15-12-2005
Como Citar
Pinheiro, M., Alves, M., Preto, G. R., & Almeida, L. C. (2005). Sobre as epilepsias e a aprendizagem do aluno epiléptico. Revista Educação Em Questão, 24(10), 191-210. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8317
Seção
Artigos