A linguística e suas genealogias: sobre percursos (des)enlaçados

  • Cristine Gorski Severo
  • Edair Görski

Resumo

Este texto propõe-se a uma reflexão de caráter epistemológico em torno de discursividades historiográficas acerca da fundação da linguística, problematizando a ideia de uma narrativa fundante única, mediante uma retrospectiva orientada por uma visão estrutural, representada por Saussure e Camara Jr.; por uma visão focada na mudança linguística a partir de orientações estrutural e social, representada por Labov; e por uma perspectiva sociológica/filosófica de língua, representada por Voloshinov/Bakhtin – nomes de ampla circulação no meio linguístico brasileiro. Os recortes genealógicos resultantes permitem trazer à tona contribuições de autores muitas vezes invisibilizados, como William Jonese e Jespersen, ou pouco reconhecidos, como Humboldt e Whitney. O texto relativiza discursos fundantes à luz de uma historicidade genealógica mais ampla, plural e comparada, constituída por séries muitas vezes interligadas. Nessa esteira, reflete-se também sobre a questão das paternidades da linguística.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
06-06-2019
Como Citar
SEVERO, C. G.; GÖRSKI, E. A linguística e suas genealogias: sobre percursos (des)enlaçados. Revista do GELNE, v. 21, n. 1, p. 178-190, 6 jun. 2019.
Seção
Artigos