Representação da informação em repositórios digitais: implicações da Folksonomia no processo de recuperação da memória documental

  • Raimunda Fernanda dos Santos

Resumo


Estuda a Folksonomia e a representação colaborativa da informação que consiste em uma nova forma de interação e agilidade na organização e na representação da informação, resultante dos preceitos de interatividade da Web 2.0. Apresenta reflexões sobre o ambiente cibernético, considerando-o como um espaço de comunicação global e interação entre as pessoas visando construir a inteligência coletiva. Objetiva identificar e analisar as implicações da Folksonomia no processo de representação e recuperação da informação em Repositórios Digitais. Utiliza como subsídio informacional para a realização da pesquisa, de caráter qualitativo, fontes de informações convencionais e eletrônicas, tais como: livros, periódicos eletrônicos, bases de dados nacionais e internacionais, sites, bibliotecas digitais etc. Aborda aspectos históricos e conceituais relativos à Web 2.0 elencando as suas principais características e ferramentas, bem como menciona conceitos e tipologias dos Repositórios Digitais. Analisa o metadado assunto da Biblioteca Digital de Monografias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Aponta alguns descritores utilizados na representação do conteúdo das monografias do Repositório Digital em análise. Indica elementos que podem facilitar a representação, recuperação e acesso à informação contida em ambiente digital. Conclui enfatizando que as questões voltadas para a representação da informação em ambientes colaborativos devem ser levadas em consideração principalmente pelos profissionais da informação, haja vista a existência de várias implicações no processo de recuperação dos documentos nesse contexto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
02-01-2015
Como Citar
SANTOS, R. F. DOS. Representação da informação em repositórios digitais: implicações da Folksonomia no processo de recuperação da memória documental. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 1, n. 1, 2 jan. 2015.
Seção
Resumo de monografia, dissertação e tese