A leitura do mundo perante contextos marcados pela diversidade

o território enquanto chave para compreensão da palavra-mundo

Autores

  • IRENALDO PEREIRA DE ARAÚJO UFRN/CERES

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2024v24n1ID35821

Palavras-chave:

Direitos Humanos, Educação Contextualizada , Educação Popular

Resumo

Resumo: O presente estudo quer se debruçar sobre o contexto em dinâmicas de leitura do mundo. No estudo, o sujeito de investigação é a palavra-mundo, enquanto instrumental que antecede a leitura da palavra escrita e ocorre por meio de pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa, considerando o território como categoria de análise. O estudo quer investigar elementos conceituais que contribuam com o entendimento daquilo que ocorre em dinâmicas territoriais e que abrem caminhos para o desvelamento do contexto, mediante análise de conteúdo. Como resultados, são apresentados apontamentos relacionados a esclarecimentos conceituais sobre dinâmicas territoriais. Enquanto discussão, pontuam-se questões decorrentes do apontamento dos resultados, evocando-se a necessidade de um olhar mais atento ao contexto vivido, diante de manifestações imateriais que se materializam em processos de territorialização. O presente estudo abre perspectivas para a necessidade de um olhar mais atento ao contexto, em vista de compreensões com mais profundidade da leitura do mundo, da abertura de possibilidades às pessoas quanto ao direito de ser-mais e de viver plenamente o exercício da cidadania, enquanto sujeitos de direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACOSTA, Alberto. O Bem Viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos. Trad. Tadeu Breda. São Paulo: Autonomia Literária, Elefante, 2016. 264p

ALMEIDA, Cristóvão Domingos de, STRECK, Danilo R. Palavra/Palavração. In: Dicionário Paulo Freire. Danilo R. Streck, Euclides Redin, Jaime José Zitkoski (Orgs). 2ed., rev. Amp. 1 reimp. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010. 439p. pp. 299-300.

ARAÚJO, Irenaldo Pereira de. Tecnologias Sociais e práticas educativas contextualizadas para a convivência com o Semiárido: partilhando saberes e construindo novos olhares em territórios camponeses. São Paulo: Diálogo Freiriano, 2019. 290p.

BARDIN, Laurece. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011. 279p.

BISPO DOS SANTOS, Antônio. A terra dá, a terra quer. São Paulo: Ubu Editora/PISEAGRAMA, 2023. 112p.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. História do menino que lia o mundo. 5ed. ANCA – Associação Nacional de Cooperação Agrícola: São Paulo, 2003. 72p.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. R. Minha casa, o mundo. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2008, 182p.

BRASIL. Decreto 6.040/2007: Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Brasília, DF: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2007. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6040.htm> Acesso: 31dez2023.

CANDIOTTO, Luciano Zanetti Pessôa; SANTOS, Roseli Alves dos. Experiências geográficas em torno de uma abordagem territorial. In: SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO, Eliseu Savério. (Orgs). Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. 2ed. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2015. 368p. pp. 313-338.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. Indígena. In: Não se dissolve um levante. 40 vozes a favor dos Levantes da Terra. São Paulo: n-1 edições, 2023. IHU/Adital. São Leopoldo, RS: Instituto Humanitas Unisinos, 2023. Disponível em: <https://ihu.unisinos.br/categorias/629817-indigena-artigo-de-eduardo-viveiros-de-castro> Acesso: 31dez2023.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Trad. Lígia Fonseca Ferreira, Regina Salgado Campos. Rio de Janeiro: Zahar, 2022. 374p.

FANON, Frantz. Racismo e cultura. Revista Convergência Crítica. Dossiê: Questão ambiental na atualidade. n. 13, 2018. Núcleo de Pesquisa e Estudos em Teoria Social – NEPETES. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 2018. Disponível em: <https://periodicos.uff.br/convergenciacritica/article/download/38512/22083/130009>. Acesso: 31dez2023.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Sobre a tipologia de territórios. In: SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO, Eliseu Savério. (Orgs). Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. 2ed. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2015. 368p. pp. 195-214.

FLICK, Uwe. Introdução à Pesquisa Qualitativa. Trad. Joice Elias Costa. 3ed. Porto Alegre: Artmed, 2009. 405p.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 29ed.São Paulo: Cortez, 1994.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 184p.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992. 245p.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 58ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2019. 143p.

FREIRE, Paulo; MACEDO, Donald. Alfabetização: leitura do mundo, leitura da palavra. Trad. Lólio Lourenço de Oliveira. 11ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2022. 271p.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. São Paulo: Peirópolis, 2000. 217p.

KAMBEBA, Márcia Wayna. Saberes da floresta. São Paulo: Jandaíra, 2020. 168p.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Trad. Cristina Antunes, João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica, 2022. 175p.

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básico, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 7ed. São Paulo: Atlas, 2010. 225p.

MIGUEZ, Eloisa Marques. Educação em Viktor Frankl: entre o vazio existencial e o sentido da vida. Curitiba: Brazil Publishing, 2019. 198p.

MIGNOLO, Walter D. A colonialidade de cabo a rabo: o hemisfério ocidental no horizonte conceitual da modernidade. In: LANDER, Edgardo. (Org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Trad. Júlio César Barroso Silva. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales – CLACSO, 2005. 280p. pp. 71-103.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder e classificação social. In: In: SOUSA SANTOS, Boaventura de; MENEZES, Maria Paula. (Orgs). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010. 637p. pp. 84-130.

RUFINO, Luiz. Pedagogia das encruzilhadas. Rio de Janeiro: Mórula Editorial, 2019. 169p.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENEZES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010. 637p.

SANTOS, Milton. Espaço e Método. 5ed., 2.reimp. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2014a. 120p.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4ed., 8. reimp. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2014b. 384p.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 25ed. Rio de Janeiro: Record, 2015, 174p.

SAQUET, Marcos Aurélio. Abordagens e concepções sobre território. 3ed. São Paulo: Outras Expressões, 2013. 192p.

SAQUET, Marcos Aurélio. Por uma abordagem territorial. In: SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO, Eliseu Savério. (Orgs). Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. 2ed. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2015. 368p. pp. 69-90.

Downloads

Publicado

21-04-2024

Como Citar

PEREIRA DE ARAÚJO, I. A leitura do mundo perante contextos marcados pela diversidade: o território enquanto chave para compreensão da palavra-mundo. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 24, n. 1, p. EE07, 2024. DOI: 10.21680/1984-3879.2024v24n1ID35821. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35821. Acesso em: 29 maio. 2024.