Memes em aulas de língua inglesa

explorando práticas de multiletramentos

Palavras-chave: Aula de Língua Inglesa. Memes. Multiletramentos. Tecnologias Digitais.

Resumo

Os memes têm sido constantemente criados e compartilhados on-line como textos que retratam as mais distintas realidades, podendo propiciar diversas possibilidades no ensino de disciplinas escolares, como o Inglês. Este artigo tem o objetivo de analisar o uso de memes em aulas de Língua Inglesa por meio da Teoria dos Multiletramentos (LUKE, 2000; COPE & KALANTZIS, 2000, 2008; ROJO, 2012). A metodologia de pesquisa baseia-se em análise documental (LAVILLE & DIONE, 1999) como uma extensão da revisão da literatura (MACHI & McEVOY, 2009). Um panorama teórico é apresentado sobre as concepções iniciais dos memes de acordo com os escritos de Dawkins (1976) e novas leituras sobre esse tipo de texto (LUKE, 2000; COPE & KALANTZIS, 2008; ROJO, 2012; CALIXTO, 2018; AUTOR, no prelo). Como resultado, apontamos os memes como ferramentas direcionadas à construção de aulas de Língua Inglesa com aspectos mais críticos e reflexivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Boa Sorte, Universidade Federal de Sergipe

Doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP. Professor do Departamento de Letras Estrangeiras e do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Atualmente realiza pós-doutorado na Faculdade de Educação e Desenvolvimento Humano da University of Miami, EUA. 

Referências

BOA SORTE, Paulo. Remixes e expressão escrita em língua inglesa. In: JORDÃO, C.M.; MARTINEZ, J.; MONTE MÓR, W. (Org). Letramentos em prática na formação inicial de professores de inglês. Campinas: Pontes, 2018, p. 279-291.

BOA SORTE, Paulo. Memes da Internet em sala de aula. In: SCHNEIDER, H.N. (Org). Aprendendo com o outro no ciberespaço: VIII Ciclo de Conferências TDIC & Educação. (no prelo).

BUZATO, Marcelo; SILVA, Dáfnie Paulino; COSER, Débora; SACHS, Rafael. Remix, mashups, paródia e companhia: por uma taxonomia multidimensional da transtextualidade na cultura digital. In: Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 13, n. 4, Belo Horizonte-MG, 2013, p. 1191-1221.

CALIXTO, Douglas. Memes na internet: a "zoeira" e os novos processos constituidores de sentido entre estudantes. In: Revista Tecnologias na Educação, v.25, n.1, 2018, p. 1-13.

CHAGAS, Viktor. A febre dos memes de política. In: Famecos: mídia cultura e tecnologia, v. 25, n.1, Porto Alegre-RS, 2018, p. 1-26.

COPE, Bill. KALANTZIS, Mary. Multiliteracies: literacy learning and the design of social features. New York: Routledge, 2000.

COPE, Bill. KALANTZIS, Mary. Language education and multiliteracies. In: HORNBERGER, N. H. (Org.). Encyclopedia of language and education, v.1. New York: Springer, 2008. p. 195-211.

DAWKINS, Richard. The selfish gene. Londres: Oxford University Press, 1976.

DONALD DUCK JOKES. Distribuição: Funny Captions. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2019.

FIFTY MOM MEMES THAT WILL MAKE YOU LAUGH SO HARD IT WILL WAKE UP YOUR KIDS. Distribuição: Bored Panda. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2019.

JANKS, Hilary. Doing Critical Literacy: texts and activities for students and teachers. New York: Routledge, 2014.

JENKINS, Hilary. Convergence culture: Where old and new media collide. New York: New York University Press, 2010.

LAVILLE, Christian.; DIONE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Adaptação da obra: Lana Mara Siman. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LET’S MAKE AMERICA GREAT AGAIN! DONALD TRUMP MEME. Distribuição: Meme generator. Disponível em: Acesso em: 20 jun. 2019.

LUCENA, Simone. Culturas digitais e tecnologias móveis na educação. In: Educar em Revista, n.59, Curitiba-PR, jan/ mar. 2016, p. 277-290.

LUKE, Carmen. Critical literacy in Australia: a matter of context and standpoint. In: Journal of Adolescent & Adult Literacy, v. 43(5), 2000, p. 448–461.

MACHI, Lawrence.; McEVOY Brenda. The Literature Review. California: Corwin Press, 2009.

MAKE AMERICA GREAT AGAIN: impeach Trump – anti Trump t-shirt. Distribuição: TEE shirt Palace. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2019

MENEZES DE SOUZA, Lynn Mário Trindade. O professor de inglês e os letramentos no século XXI: métodos ou ética? IN: JORDÃO, C. M.; MARTINEZ, J. Z.; HALU, R. C. (Org). Formação “desformatada”: práticas com professores de língua inglesa. Campinas: Pontes, 2011, p. 279-304.

RODRIGUES, Sabrina. Trinta e cinco milhões de brasileiros não têm acesso a água potável. 2018. In: O ECO. Disponível em: https://www.oeco.org.br/blogs/salada-verde/trinta-e-cinco-milhoes-de-brasileiros-nao-tem-acesso-a-agua-potavel/. Acesso em: 30 mai, 2019.

ROJO, Roxane. Pedagogia dos Multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. (Orgs). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 11-32.

SANTAELLA, Lúcia. A ecologia pluralista da comunicação: a conectividade, mobilidade, ubiquidade. São Paulo: Paulus, 2010.

SANTAELLA, Lúcia. Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

THE TIME OF NIGHT WHEN YOU REMEMBER EVERYTHING AND ANYTHING EMBARRASSING YOU EVER DID IN YOUR LIFE. Distribuição: Pinterest. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2019.

TRUMP MEMES. Distribuição: Me. Me. Disponível em: Acesso em: 21 jun. 2019.

ZACCHI, Vanderlei José. Neoliberalism, Applied Linguistics and the PNLD. In: Ilha do Desterro, v. 69, n.1, Florianópolis, jan/abr, 2016, p. 161-172.
Publicado
07-02-2020
Como Citar
Boa Sorte, P., & Carmo Andrade Santos, J. do. (2020). Memes em aulas de língua inglesa. Revista Educação Em Questão, 58(55). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2019v58n55ID18439
Seção
Artigos