Formação docente para o Ensino Secundário e os Cursos da CADES em Campo Grande, Mato Grosso (1956 a 1959)

  • Stella Sanches de Oliveira Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Marcela Oliveira da Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: CADES, Ensino Secundário, Formação de Professores

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de apurar a configuração docente de uma escola de ensino secundário, Colégio Estadual Campo-grandense, na cidade de Campo Grande, bem como o desenvolvimento dos cursos e aplicação de exames da Campanha de Aperfeiçoamento e Difusão do Ensino Secundário (CADES) que ali ocorreram, observando a formação docente secundarista como objeto. O procedimento investigativo foi subsidiado pelas contribuições de Jörn Rüsen. Para tanto, foram selecionadas fontes documentais (1953 -1959) e dissertações de mestrado entre 2005 e 2013. O processo investigativo apontou características que revelaram tanto a configuração da formação dos professores como também as formas de contratação desses profissionais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Stella Sanches de Oliveira Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-7643-8015

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Brasil

Marcela Oliveira da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3947-7514

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Brasil

Referências

  • Adimari, M. F. (2005). Escola e Cidade: Os sentidos dos espaços no Maria Constança, Campo Grande/MS (1954-2004) - (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Amado, Gildásio. (1973). Educação média e fundamental. Rio de Janeiro: José Olympio.

  • Backes, T., & Gaertner, R., (2007). Educação e memória: inventário das obras publicadas na área de matemática pela campanha de aperfeiçoamento e difusão do ensino secundário (CADES). Dynamis Revista Tecno-Científica, (13), 21-28.

  • Baraldi, I. M. (2016). CADES e a Formação de Professores para o Ensino Secundário: uma campanha nos anos de 1950-1960. In: 3º Encontro Nacional de Pesquisa em História da Educação Matemática (p. 43). São Mateus, SP.

  • Braga, H. S. (2005). O Ensino de Latim na Escola Maria Constança Barros Machado como Reflexo da História da Disciplina no Brasil (1939 – 1971). (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Braga, P. H. A. (2006). A Disciplina Educação Física no Maria Constança: expressões da cultura escolar no período de 1954-1964. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Brasil. Decreto nº 19.890, de 18 de Abril de 1931. Dispõe sobre a organização do Ensino Secundário. Diário Oficial – 1/5/1931, p.6.945.

  • Brasil. Decreto-Lei nº. 4.244, de 9 de abril de 1942. Lei orgânica do ensino secundário. Diário Oficial da União – Seção 1 – 10/4/1942, p.5.798.

  • Brasil. Decreto nº 8.777, de 22 de janeiro de 1946. Dispõe sobre o registro definitivo de professores de ensino secundário no Ministério da Educação e Saúde. Diário Oficial da União – Seção 1 – 24/1/1946, página 1.207.

  • Brasil. Decreto nº 34.638 de 17 de novembro de 1953. Institui a Campanha de Aperfeiçoamento e Difusão do Ensino Secundário. Diário Oficial da União - Seção 1 - 20/11/1953, p. 19.912.

  • Brito, S. H. A. Educação e sociedade na fronteira oeste do Brasil: Corumbá (1930-1954). (2001). (Tese em Doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

  • Brito, S. H. A., & Silva, S. S. O. (2019). História das Instituições de Ensino Secundário no Sul de Mato Grosso (1942-1961): Primeiras Aproximações. In: Castro, C. A. (org.). Ensino secundário no Brasil: perspectivas históricas (p. 351 -356). São Luís, MA: EDUFMA.

  • Cadastro geral dos professores registrados. (1957). Livro Cadastro geral dos professores registrados.

  • Decreto, de 25 de abril de 1945. Livro Registro de Correspondências Recebidas, 1945/1951.

  • Escola Secundária. (1957). Revista Escola Secundária. Rio de Janeiro, (1), 5-9.

  • Ferreira, V. L., & Santos, V. M. (2007). Contribuições ao Estudo da Construção da Metodologia do Ensino de Matemática como Disciplina Escolar no Brasil. In: IX Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores, (p. 81). São Paulo, SP.

  • Fonseca, S. A. (2003). A Revista “Escola Secundária” e o programa de professores da CADES. ANPUH – XXII Simpósio Nacional de História, (p. 8). João Pessoa, PB.

  • Livro de Ocorrências, 1956 - 1967. (2011). In: Pessanha, Eurize Caldas; Assis, Wanderlice da Silva. Arquivos digitalizados da Escola Estadual Maria Constança Barros Machado (Campo Grande/MS). Campo Grande, MS: W. S. Assis, Caixa 8, DVD 4.

  • Masson, M. A. C. (1993). A Cades e a qualificação do magistério: notas para compreensão sociológica de uma campanha educacional no Brasil dos 50/60. Rio de Janeiro, RJ. (Arquivo Cades. UFRJ/Proedes).

  • Menezes, F. V. (2012). Indícios das Práticas Curriculares na Disciplina História em uma Escola Exemplar de Campo Grande entre 1942 e 1970. (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Miranda, B. C. B. (2019). A CADES e um novo modelo de professor secundário nas décadas de 1950 e 1960. (Tese de Doutorado) – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro.

  • Oliveira, S. S. (2009). A História da Disciplina Escolar Francês no Colégio Estadual Campo-Grandense – (1942 – 1962). (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Pinto, D. C. (2008). Campanha de Aperfeiçoamento e Difusão do Ensino Secundário: uma trajetória bem-sucedida?. In: Mendonça, A. W., & Xavier, L. N. (Orgs.). Por uma política de formação do magistério nacional: o Inep/MEC dos anos 1950/1960. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, (p. 145-178). Brasília, DF: Inep.

  • Rahe, M. B. (2006). A Disciplina Língua Inglesa e o “Sotaque Norte Americano”: Uma Investigação das Práticas Docentes no Maria Constança (1955 – 2005). (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Ribeiro, S. A. (2013). Habitus Estudantil e Distinção no Colégio Maria Constança Barros Machado (1950-1970). (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

  • Rosa, M. G. S. (1990). Memória da cultura e da educação em Mato Grosso do Sul. Campo Grande: Editora da UFMS.

  • Rusen, J. (2007). Reconstrução do passado – Teoria da História II: os princípios da pesquisa histórica. Asta-Rose A., & Estevão, R. M. (trad.). Brasília, DF: UNB.

  • Termos de inscrição e exames dos candidatos aos exames de suficiência para registro de professores do curso secundário, 1953. (2011). In: Pessanha, Eurize Caldas; Assis, Wanderlice da Silva. Arquivos digitalizados da Escola Estadual Maria Constança Barros Machado (Campo Grande/MS). Campo Grande, MS: W. S. Assis, Caixa 8, DVD 4.

Publicado
31-12-2020
Como Citar
Silva, S. S. de O., & Silva, M. O. da. (2020). Formação docente para o Ensino Secundário e os Cursos da CADES em Campo Grande, Mato Grosso (1956 a 1959). History of Education in Latin America - HistELA, 3, e23632. https://doi.org/10.21680/2596-0113.2020v3n0ID23632
Edição
Seção
Artigos