Heroísmo comum

crise social e mal-estar entre estudantes do PPGCS-UFRN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1982-1662.2023v6n37ID31372

Palavras-chave:

Pós-graduação, Saúde mental, Desempenho, Ciências sociais

Resumo

Neste trabalho, elaborado entre julho e dezembro de 2019, foram investigadas as relações entre a formação acadêmica e a saúde mental entre pós-graduandos(as) do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Trabalhamos com o relato de seis pessoas, entre mestrandos(as) e doutorandos(as) do Programa, procurando observar ao máximo a heterogeneidade dos(as) participantes. A pesquisa contempla ainda revisão bibliográfica da produção acerca do tema no Brasil. Utilizamos metodologia qualitativa baseada em história de vida, grupo focal e entrevista isolada em profundidade, no sentido de apresentar o fenômeno com mais densidade e complexidade. Na maioria dos relatos, independente do extrato social, o sofrimento psíquico foi relacionado às dificuldades socioeconômicas do país, às dúvidas acerca do futuro das Ciências Sociais no Brasil, ao medo do desemprego, ao isolamento acadêmico, à forte competitividade, à cultura organizacional do próprio Programa e às exigências produtivistas, caraterísticas da sociedade contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fagner França, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Jornalista, mestre e doutor em Ciências Sociais pela UFRN.

Patrícia Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduada (2015) e mestre (2019) em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil. Atualmente é doutoranda e bolsista (CAPES) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFRN. Pesquisadora do Grupo Marginália (Grupo de Estudos Transdisciplinares em Comunicação e Cultura).

Luzia Cristina Lopes Almeida, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutoranda e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Rio Grade do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil.Possui graduadação em Comunicação Social- com habilitações em Radialismo e Jornalismo, pela mesma instituição de ensino. Pesquisadora do Grupo Marginália (Grupo de Estudos Transdisciplinares em Comunicação e Cultura).

Referências

ARIÑO, Daniela Ornellas; BARDAGI, Marúcia Patta. Relação entre fatores acadêmicos e a saúde mental de estudantes universitários. Revista Psicologia em Pesquisa. Juiz de Fora, v. 12, n. 3, p. 44–52, set./dez. 2018.

BARDAGI, Marúcia; BRANDTNER, Maríndia. Sintomatologia de depressão e ansiedade em estudantes de uma universidade privada do RS. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, Uberlândia, v. 2, n. 2, p. 81– 91, 2009.

BECKER, Howard. Truques da escrita. Para começar e terminar teses, livros e artigos. Tradução Denise Bottmann. Revisão Técnica: Karina Kuschnir. 1ª Ed. RJ: Zahar, 2015.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhias I. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. Revisão técnica: Márcio Selligman-Silva. 8ª Ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 2012.

BUCCI, Eugênio; KEHL, Maria Rita. Videologias: ensaios sobre televisão. São Paulo: Boitempo, 2004.

COSTA, Everton Garcia; NEBEL, Letícia. O quanto vale a dor? Estudo sobre a saúde mental de estudantes de pós-graduação no Brasil. Revista Polis, Santiago, v. 17, n. 50, p. 207-227, ago. 2018.

DELEUZE, Gilles. Francis Bacon. Lógica da Sensação. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

EHREMBERG, Alain. O culto da performance: da aventura empreendedora à depressão moderna. Organização e tradução de Pedro F. Bendassoli. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2010.

FARO, André. Estresse e estressores na pós-graduação: estudo com mestrandos e doutorandos no Brasil. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 29, n. 1, p. 51–60, jan./mar. 2013.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Tradução Enio Paulo Giachini. Petrópolis: RJ, Vozes, 2015.

HAN, Byung-Chul. Agonia do Eros. Tradução Enio Paulo Giachini. Petrópolis: RJ, Vozes, 2017.

HAN, Byung-Chul. No enxame. Perspectivas do digital. Tradução Enio Paulo Giachini. Petrópolis: RJ, Vozes, 2018.

JONATHAN. Entrevista. Natal (Rio Grande do Norte), 22, 24 e 29 out. 2019.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Um manual prático. Tradução Pedrinho A. Guareschi. 12ª Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

KEHL, Maria Rita. O tempo e o cão: A atualidade das depressões. 2ª Ed. São Paulo: Boitempo, 2015.

LASCH, Christopher. O mínimo eu. Sobrevivência psíquica em tempos difíceis. Tradução João Roberto Martins Filho. São Paulo: Editora Brasiliense, 1984.

LOUZADA, Rita de Cássia Ramos; SILVA FILHO, João Ferreira. Formação do pesquisador e sofrimento mental: um estudo de caso. Revista Psicologia em Estudo, Maringá. v. 10, n. 3, p. 451–461, set./dez. 2005.

Mestres e doutores 2015 – Estudos da demografia da base técnico-científica brasileira. Brasília – DF: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2016. Disponível em:https://www.cgee.org.br/documents/10182/734063/Mestres_Doutores_2015_Vs3.pdf. Acesso em: 25 dez. 2019.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

MARIA EMÍLIA. Entrevista. Natal (Rio Grande do Norte), 22 out. 2019.

MORIN, Edgar. Cultura de massa no século XX. Vol 1. Neurose. Tradução Maura Ribeiro Sardinha. 10ª Ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.

PÂMELA. Entrevista. Natal (Rio Grande do Norte), 22 out. 2019.

PINTO E SILVA, Eduardo. Adoecimento e sofrimento de professores universitários: dimensões afetivas e ético-políticas. Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872015000100006. Acesso em: 28 dez. 2019.

ROSCOE, Beatriz; SOARES, Ingrid. Desemprego entre mestres e doutores no Brasil chega a 25%. Correio Braziliense. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2019/03/10/interna-brasil,741968/desemprego-entre-mestres-e-doutores-no-brasil-chega-a-25.shtml. Acesso em: 25 dez. 2019.

SENNETT, Richard. A corrosão do caráter. Consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Tradução Marcos Santarrita. 14ª Ed. Rio de Janeiro: Record, 2009.

SENNETT, Richard. O declínio do homem público. As tiranias da intimidade. Tradução Lygia Araújo Watanabe. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Record, 2014.

SOUZA, Caroline; ZANLORENSSI, Gabriel. Qual é o orçamento da CAPES e o que ele representa para o Brasil. Nexo Jornal. Disponível em: https://www.nexojornal.com.br/grafico/2019/09/05/Qual-%C3%A9-o-or%C3%A7amento-da-Capes-e-o-que-ele-representa-para-o-Brasil. Acesso em: 25 dez. 2019.

VARELA, Cláudia. Brasil bate recorde, com 2,5 milhões de novas empresas formalizadas em 2018. Disponível em: https://economia.uol.com.br/empreendedorismo/noticias/redacao/2019/03/26/brasil-bate-recorde-empresas-formalizadas.htm. Acesso em: 30 dez. 2019.

VERAS MOTA, Camilla. Brasil é o segundo pior em mobilidade social em ranking de 30 países. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44489766. Acesso em: 07 jan. 2020.

WEBER, Max. O político e o cientista. Tradução Carlos Grifo. Lisboa: Editorial Presença, 1973.

WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. Tradução José Marcos Mariani de Macedo. Revisão Técnica: Antônio Flávio Pierucci. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

Downloads

Publicado

13-06-2023

Como Citar

TORRES DE FRANÇA, F.; GOMES DA SILVA, P. R.; LOPES ALMEIDA, L. C. Heroísmo comum: crise social e mal-estar entre estudantes do PPGCS-UFRN. Revista Inter-Legere, [S. l.], v. 6, n. 37, p. c31372, 2023. DOI: 10.21680/1982-1662.2023v6n37ID31372. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/31372. Acesso em: 25 jul. 2024.