Uso de Informação e conhecimento no ensino superior privado

o caso de uma instituição de Ensino Superior (IEs) de Itabira

Palavras-chave: informação e conhecimento, informação e conhecimento –uso, informação e conhecimento –gestão, instituição de ensino superior privado, IEs

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisaras finalidades do uso de informação e conhecimento em uma instituição privada de ensino superior na cidade de Itabira, Minas Gerais, sob a perspectiva de seus colaboradores. Na metodologia empregada neste estudo, utilizou-se a abordagem de pesquisa qualitativa, do tipo descritiva quanto aos fins e pesquisa de campo quanto aos meios. O universo de pesquisa foi constituído pelas instituições privadas de ensino superior de Minas Gerais. O critério de amostragem escolhido foi o não probabilístico, por acessibilidade e por tipicidade, o que definiu como amostra a Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (FUNCESI). Utilizando-se como instrumento para coleta de dados, entrevista semiestruturada focalizada a três gestores e três professores, além de utilizar para verificação dos dados coletados, a análise de conteúdo. Os principais resultados da pesquisa foram; o mapeamento do conceito de informação e de conhecimento entre os sujeitos da pesquisa; identificação dos tipos e aplicações da informação e do conhecimento na Instituição, o que possibilitou, por meio da análise, confrontar os dados colhidos com a literatura presente neste estudo, com as percepções dos respondentes, demonstrando similaridade entre eles. Por fim, foi possível observar que, a partir das informações obtidas, os sujeitos de pesquisa chegam a considerações bastante próximas daquelas preconizadas pelos autores da literatura pesquisada, embora sucintamente, definem a informação como algo que deriva dos dados, que contextualizados resultam em significados/informações e o conhecimento como processo de conhecer, criar e fazer sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilberto Braga Pereira, Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (FUNCESI)

Doutor em Engenharia de Produção pela UFMG

Mateus Camargos Viana, Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (FUNCESI)

Graduado em Engenharia de Produção pela Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (FUNCESI)

Ionara Houry Heizer, Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (FUNCESI)

Mestre em Administração pelo Centro Universitário Unihorizontes

Referências

  • ALVES, C. F. M. Gestão da tecnologia da informação nas instituições de ensino superior. 2005. 151 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Salvador, UNIFACS, Salvador, 2005.

  • BARBOSA, R. Gestão da informação e do conhecimento: origens, polêmicas e perspectivas. Informação & Informação, v. 13, 2008.

  • BARRETO, A. A eficiência técnica e econômica e a viabilidade de produtos e serviços de informação. Ciência da informação, v. 25, n. 3, 1996.

  • BARROSO et al. Tentando Entender a Gestão do Conhecimento. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 33, n. 2, p. 147-170. 1999.

  • BEAL, A. Gestão Estratégica da informação: como transformar a informação e a tecnologia da informação em fatores de crescimento e de alto desempenho nas organizações. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

  • BERNARDI, M. R. de F. Editorial - O que é uma instituição de ensino superior? Momentum - Revista Técnico-Científica das Faculdades Atibaia Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Atibaia, v. 1, n. 5, 2007.

  • BRASIL, Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

  • BRASIL. Portaria nº 1.647 de 25 de novembro de 1997. Brasília, 1997b. Disponível em: http://www.presidencia.gov.br. Acesso em: 10 set. 2020.

  • BUARQUE, C. A aventura da universidade. São Paulo: Unesp, 1994.

  • CAMPOS, R. L. C.; BARBOSA, F. V. Gestão do conhecimento: o conhecimento como fonte de vantagem competitiva. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO - EnANPAD, 25., 2001, Campinas. Anais [...]. Rio de Janeiro: ANPAD, 2001.

  • CARBONARI, M.; PEREIRA, A. A extensão universitária no Brasil: do assistencialismo à sustentabilidade. Revista de Educação, v. 10, n. 10, p. 23-28, 2007.

  • DAVENPORT, T. Ecologia da Informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

  • DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

  • DRUCKER, P. A organização fundamentada na informação. In: DRUCKER, P. As novas realidades: no governo e na política, na economia e nas empresas, na sociedade e na visão do mundo. 3. ed. São Paulo: Pioneira, 1993, p. 177-188.

  • GUEDES, A. Gestão do conhecimento numa instituição do ensino superior. 2012. Dissertação (Mestrado em Assessoria de Administração) – Instituto Superior de Contabilidade e Administração o Porto, Porto, 2012.

  • LACOMBE, F.; HEILBORN, G. Gestão do conhecimento. In: LACOMBE, F.; HEILBORN, G. Administração: princípios e tendências. São Paulo: Saraiva, 2003. Cap. 25, p. 489-500.

  • LESCA, H.; ALMEIDA, F. Administração estratégica da informação. Revista de Administração-RAUSP, São Paulo, v. 29, n. 3, p. 66-75, jul./set. 1994.

  • LIRA, S.; DUARTE, E. Ações integradas de gestão da informação e do conhecimento no setor contábil de uma universidade pública. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 13., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2012.

  • MACEDO, S. M. S. Orientação informacional em instituições de ensino superior de Belo Horizonte. 147f. (Dissertação de Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

  • MACIEL, A. O princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão: um balanço do perído 1988–2008. 2010. Tese. (Doutorado em Educação) – Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2010.

  • McGEE, J.; PRUSAK, L. Gerenciamento estratégico da informação. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

  • MOREIRA, C.; MOREIRA, V.; PALMEIRA, E. Instituições de ensino superior enquanto organização. Cuadernos de Educación y Desarrollo, n. 7, 2009.

  • MORESI, E. Inteligência organizacional: um referencial integrado. Ci. Inf., Brasília, v. 30, n. 2, maio. 2000.

  • NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

  • SILVA, A. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, artigos, relatórios, monografias dissertações, teses. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

  • SILVA, E.; FRANTZ, W. As funções sociais da universidade: o papel da extensão e a questão das comunitárias. Ijuí: Unijuí, 2002.

  • SVEIBY, K. E. A nova riqueza das organizações: gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

  • TEIXEIRA, S. Gestão das organizações. 2. ed. Madrid, Espanha: McGrawHill, 2005.

  • VALENTIM, M. Informação, conhecimento e inteligência organizacional. 2. ed. Marília: FUNDEPE, 2007.

  • WOLFF, R. P. O ideal da universidade. São Paulo: Cultura, 1993.

Publicado
14-10-2021
Como Citar
PEREIRA, G. B.; VIANA, M. C.; MACEDO, S. M. S.; HEIZER, I. H. Uso de Informação e conhecimento no ensino superior privado. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 5, p. e25395, 14 out. 2021.
Seção
Artigos