Contribuições no turismo: análise da perspectiva de Sérgio Molina e Dóris Ruschmann

Autores

  • Juliana Rodrigues da Costa UFRN-UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
  • Islaine Cristiane Oliveira Gonçalves da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.21680/2357-8211.2016v4n0ID5559

Palavras-chave:

Turismo, Ensaio teórico, Produções no Turismo.

Resumo

O presente ensaio teórico tem como objetivo analisar as produções dos autores Molina, Ruschmann e Martínez enquanto suas produções teóricas no estudo da área do Turismo, identificando a essência de suas obras, o posicionamento teórico dos autores e os impactos nos estudos do turismo. Pesquisa investigativa de abordagem qualitativa e cunho bibliográfico. Conclui-se que, a evolução dialética dos estudos do fenômeno turístico como campo de pesquisa, diversas vezes não expõe o desenvolvimento de tais estudos e que o não conhecimento desses estudos, por parte dos alunos do próprio curso de turismo, gira-se em torno de estudos mais avançados na área, porém o aprofundamento dos teóricos que foram à base dos estudos atuais se faz de importância significativa para o esclarecimento destas vertentes contemporâneas, pois traz questionamentos e reflexões acerca da continuidade e percepção do que se entendia por turismo, e como será o delineamento metodológico e teórico das pesquisas acadêmicas em turismo em um futuro próximo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Rodrigues da Costa, UFRN-UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Turismo PPGTUR/UFRN. Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/UFRN). Bacharel em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN/2014).

Islaine Cristiane Oliveira Gonçalves da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Turismo PPGTUR/UFRN. Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/UFRN). Bacharel em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN/2013). Técnica em Gerência de Produção pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/RN).

Referências

Academia mexicana de turismo. Dados de Martínez. Disponível em: <http://amiturismo.org/agremiados.php?id_agremiados=40>. Acesso em 14 Maio 2014.

Alves, José Eustáquio Diniz. (2002). A Polêmica Malthus versus Condorcet reavaliada à luz da transição demográfica. - Rio de Janeiro: Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

Andrade, J.V. (1992). Turismo: fundamentos e dimensões. São Paulo: Ática.

Andrade, M. M. de (1998). Introdução à metodologia do trabalho científico (3ª ed.)

Barretto, Margarita.( 1997). Manual de Iniciação ao Estudo do Turismo. (2ª ed.) Campinas, São Paulo: Papirus.

Benjamin, Walter. (1994). A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Obras escolhidas: Magia e técnica, arte e política. (6a ed.) São Paulo: Brasiliense.

Currículo Lattes Ruschmann. Disponível em: <http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728691J7>. Acesso em 22 Maio 2014.

Cooper, C.(2001). Educando os educadores em turismo: manual de educação em turismo e hospitalidade. Traduzido por: DIAS; Rosemary Neves de Sales, YOKOTA; Cíntia Kaori, Arnstein; Laura Martins - São Paulo: Roca.

Freitas, J. A. (2013). Por falar em pós-turismo. Revista Intinerarium. V.1

Lohmann, G., Panosso Netto, A. (2012). Teoria do Turismo: conceitos, modelos e Sistemas. São Paulo: Aleph.

Macedo, S. S. & Pellegrino, P. R.M. Do Éden à cidade. In: Yazigi, E., Carlos, A. F. A., Cruz, R. de C. A.da (orgs.). Turismo: espaço, paisagem e cultura. (3ª ed.) São Paulo: Hucitec, 2002.

Molina, E. S. (1994). Turismo y Ecologia. (5a ed.) México: Trilhas.

Molina, E. S. (1997). Turismo: metodologia para su planificación – México: Trilhas: Universidad Anáhuac.

Molina, E. S. (1998). Turismo y Ecologia. (6a ed.) México: Trilhas.

Molina, E. S. (2003). O Pós-Turismo. São Paulo: Aleph.

Martínez, A. de J. J. (1992). Turismo: Estructura y Desarrollo. México. MacGrawHill.

Martínez, A. J. J. (??) Una aproximación sistémica al turismo: implicaciones para la multi y la transdisciplinariedad”.

Martínez, A. J. J. (2007). Una legislación mexicana en torno a la actividad turística. Rev. Teoria y práxis , 99-11.

Martínez, A. J. J. (2013). La nueva fiebre del oro. Las otras ciudades del Turismo en el Caribe. Resenha bibliográfica. Investigaciones Turísticas Nº 5, enero-junio, 188-191.

López, L. et al. (2012). Lo glocal y el turismo Nuevos paradigmas de interpretación. México: Academia Mexicana de Investigación Turística A. C.

Panosso Netto, A. (2005). Filosofia do Turismo: teoria e epistemologia. São Paulo: Aleph.

Panosso Netto, A. (2011). Filosofia do Turismo: teoria e epistemologia. (2ª ed.) São Paulo: Aleph.

Portal de Estudos turísticos. Etur. < http://www.etur.com.br/conteudocompleto.asp?idconteudo=1192>.Acesso em 05 maio 2014.

Porter, M. E. (1990). The competitive advantage ofnations. New York, Free Press.

Prigogine, I. (1997). The End of certainty: time, chaos, and the new laws of nature. New

York: Free Press.

Ruschmann, D., Cacciamali, M. C. & Rejowski, M. (1996). Cursos e Programas de Ensino em Turismo - Realidade de Cinco Cidades Brasileiras. Turismo em Análise, São Paulo, maio.

Ruschmann, D. (1992). Impactos ambientais do turismo ecológico no brasil. Texto original, em alemão, publicado com o título "Uniweltbelastung dur

Downloads

Publicado

15-04-2016

Como Citar

DA COSTA, J. R.; OLIVEIRA GONÇALVES DA SILVA, I. C. Contribuições no turismo: análise da perspectiva de Sérgio Molina e Dóris Ruschmann. Revista de Turismo Contemporâneo, [S. l.], v. 4, 2016. DOI: 10.21680/2357-8211.2016v4n0ID5559. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/turismocontemporaneo/article/view/5559. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos