Educadores brasileiros e o despertar de aptidões

a escrita dos “Subsídios para o estudo do Ginásio Polivalente” (1969)

Palavras-chave: Ginásio Polivalente, Ensino Técnico, Acordos MEC-USAID

Resumo


O presente trabalho resulta de reflexões acerca da História da Educação Profissional no Brasil, na segunda metade do século XX. Investigo os denominados Ginásios Orientados para o Trabalho, também conhecidos como Ginásios ou Escolas Polivalentes, planejados e implantados nas décadas de 1960 e 1970, portanto, no contexto da ditadura civil-militar brasileira e da Lei 5.692/1971. O projeto e execução dessas instituições contou com o financiamento dos Estados Unidos, mediante os acordos MEC-USAID. Neste artigo, realizamos a apresentação da obra “Subsídios para o Estudo do Ginásio Polivalente”, publicada em 1969, com a finalidade de subsidiar professores e técnicos brasileiros para o ensino nessas instituições, especialmente, para o despertar de aptidões em jovens que ingressariam no mercado de trabalho, com foco no contexto histórico em que foram criados esses Ginásios. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco das Chagas Silva Souza, IFRN

Doutor em educação (UFRN); Professor do Programa de Pós-graduação em Educação Profissional (IFRN)

Referências

  • Arapiraca, J. O (1979). A USAID e a educação brasileira: um estudo a partir de uma abordagem crítica do capital humano. Dissertação (Mestrado em Educação) Instituto de Estudos Avançados em Educação, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro..

  • Bordignon, T. F. (2012). As ações do estado brasileiro para o desenvolvimento do ensino industrial no Brasil (1946-1971). 160f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP.

  • Cunha, L. A. (2005). O Ensino Profissional na irradiação do industrialismo. São Paulo: UNESP; Brasília: FLACSO.

  • Ferreira Júnior, A., & Bittar, M. (2008). Educação e ideologia tecnocrática na Ditadura Militar. Caderno Cedes, 28(76),333-355.

  • Germano, J. W. (2005). Estado militar e educação no Brasil (1964-1985). 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

  • Pedrosa, J. G., & Bittencourt Junior, N. F. (2015). Americanismo e educação para o trabalho no Brasil: os Ginásios Polivalentes (1971–1974). Trabalho & Educação, 24 (1), 11-30.

  • SAVIANI, D. (2008). O legado educacional do Regime Militar. Cadernos Cedes, 28(76), 291-312.

  • União De Educação e Cultura Gildasio Amado (s. d.). Gildasio Amado: Há 30 anos nossa razão de existir. Recuperado de http://www.fga.br/.

  • Warde, M. J. (2000) Americanismo e educação: um ensaio no espelho. São Paulo em Perspectiva, 14(2), 37-43.

Publicado
24-03-2019
Como Citar
Souza, F. das C. S. (2019). Educadores brasileiros e o despertar de aptidões. History of Education in Latin America - HistELA, 2, e16506. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/histela/article/view/16506
Edição
Seção
Artigos