NATUREZA OU CULTURA NA FORMAÇÃO ESCOLAR BRASILEIRA

  • Eliane Sebeika Rapchan
  • Fagner Carniel
Palavras-chave: Antropologia do Ensino e da Aprendizagem. Currículo. Educação Básica. Ensino de Biologia. Ensino de Sociologia.

Resumo


Este artigo problematiza a construção das biociências e das humanidades enquanto domínios disciplinares antagônicos na escolarização contemporânea. A partir da explicitação de discursos pedagógicos que estruturam o ensino de Biologia e de Sociologia como encarnações legítimas do conhecimento moderno, condicionando inclusive as recentes iniciativas em se produzir uma Base Nacional Comum Curricular para a Educação Básica no Brasil, o texto procura oferecer uma provocação antropológica que aponta para a necessidade de abrir espaço para a emergência de outras formas de articular natureza e sociedade ou animal e humano na formação escolar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliane Sebeika Rapchan

Doutora em Ciências Sociais pela Unicamp. Pós-Doutora pelos Institutos de Biologia e de Psicologia da USP. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UEM.

 

Fagner Carniel

Doutor em Sociologia Política pela UFSC. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UEM. Coordenador do PIBID de Ciências Sociais da UEM.

 

Publicado
17-11-2016
Como Citar
RAPCHAN, E. S.; CARNIEL, F. NATUREZA OU CULTURA NA FORMAÇÃO ESCOLAR BRASILEIRA. Revista Inter-Legere, v. 1, n. 18, p. 76-94, 17 nov. 2016.
Seção
DOSSIÊ ENSINO DE CIÊNCIAS SOCIAIS