Hospitalidade como fator competitivo em agências de viagens e turismo na cidade de Palmas/TO

  • Geruza Aline Erig IFTO
  • Maria Elenita Menezes Nascimento Universidade de Brasília
Palavras-chave: Agências de viagens e turismo. Hospitalidade. Vantagem competitiva. Palmas/TO.

Resumo

A cidade de Palmas está localizada no centro do Estado do Tocantins e é a última cidade do século XX completamente planejada. Com apenas 26 anos de existência, a cidade tem mais de 240 mil habitantes e segue um plano diretor que privilegia as áreas verdes com espaços para o lazer. Palmas possui mais de vinte agências e operadoras de viagem receptivas e emissivas. No entanto, a questão é: como ter um diferencial para atrair o cliente e competir com as vendas de passagens e pacotes via internet? Essa pesquisa teve como objetivo identificar como as agências de viagens e turismo de Palmas estão utilizando a hospitalidade como um diferencial fundamental para se manter no mercado e se sobressair frente à concorrência da internet. A metodologia utilizada baseou-se em um estudo de campo, quantitativo não probabilístico, com aplicação de questionário e análise por estatística descritiva e análise textual com perguntas abertas. Foram pesquisadas sete agências de viagem e turismo, sendo estas, emissivas e receptivas. Como resultado observou-se que a hospitalidade é utilizada pelas agências de viagem e turismo, como vantagem competitiva fundamental trazendo mudanças e melhorias, inclusive para a gestão dessas empresas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geruza Aline Erig, IFTO
Mestre em Turismo. Professora da Área de Turismo, Hospitalidade e Lazer  do Isntituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, Campus Palmas.
Maria Elenita Menezes Nascimento, Universidade de Brasília
Ph.D em Ciência pela University of Manchester-Inglaterra; Especialista em Políticas Públicas; Docente do programa de Pós Graduação em Turismo do CET/UnB, onde coordena o Núcleo de Estudos Estratégicos e Prospectivos.

Referências

AMENDOLA, G. (2004). La cittá post moderna: magie e raure dela metropoli contermporanea. Milano: Laterza.

BARRETO. M. (1995). Manual de Iniciação ao Estudo do Turismo. Campinas, Papirus.

BASSI, E. (1997). Globalização de Negócios. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1997.

BENI, M. (2001). Análise estrutural do turismo. São Paulo: SENAC.

BROTHERTON, B, WOOD, R. (2004). Hospitalidade e administração da hospitalidade. In: LASHLEY, C, MORRISON, A. Em busca da hospitalidade: perspectivas para um mundo globalizado. São Paulo: Manole.

CAMARGO. L. (2003). Os domínios da hospitalidade. In: DENCKER, Ada de Freitas M.; BUENO, M. (org.) Hospitalidade: cenários e oportunidades. São Paulo: Thomson.

GADZANIS, T. (2004). Na luta pela evolução do setor turístico. O Estado de São Paulo, 19 out.Viagem e Aventura, V2 p.

GIL, A. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas.

GRINOVER, L. (2007). A Hospitalidade, a Cidade e o. Turismo. São Paulo: Aleph.

CRUZ, G, GÂNDARA, J. M. G. (2003). O Turismo, a Hotelaria e as Tecnologias Digitais. V.5, n.2, p.105-127, Santa Catarina: UNIVALE, maio/ago.

LANNA, M. (2000). Nota sobre Marcel Mauss e o ensaio sobre a dádiva. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 14, p. 173-194, jun.

MAMEDE, G. (2003). Agências, viagens e excursões: regras jurídicas, problemas e soluções. São Paulo: Manole.

MONTANARIN, D. C. (2003). Consultor de viagens: novo profissional da era do conhecimento. Curitiba: Livrarias Curitiba.

OLIVEIRA, A, SANTOS, M. (2010). Hospitalidade e turismo: a busca por novos aportes teóricos. VII Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo. Universidade Anhembi Morumbi – UAM/ São Paulo/SP.

OLIVEIRA, T; IKEDA, A. A. (2002). Agência de Turismo: oferta de serviços e satisfação do cliente. Turismo em Análise. São Paulo, v.13, n.1, p. 35-47, maio.

PETROCCHI, M; BONA, A. (2003). Agência de Turismo: planejamento e gestão. São Paulo: Futura.

PORTER, M. (1994). Seminário Reinventando a estratégia. HSM, São Paulo, 06 dez.

SWARBROOKE, J. (2000). Turismo sustentável: gestão e marketing. São Paulo: Aleph.

TOMELIN, C. A. (2001). Mercado de agências de viagens e turismo. São Paulo: Aleph.

TRIVIÑOS, A. N. S. (1992). Introdução ao estudo em ciências sociais: o estudo qualitativo em educação. São Paulo: Atlas.

WALKER. J. R. (2002). Introdução à hospitalidade. Barueri, Manole.

YIN, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução do original Case study research: design and methods, por Daniel Grassi. 2. ed, Porto Alegre: Bookman.

Publicado
01-07-2015
Como Citar
ERIG, G. A.; NASCIMENTO, M. E. M. Hospitalidade como fator competitivo em agências de viagens e turismo na cidade de Palmas/TO. Revista de Turismo Contemporâneo, v. 3, n. 1, 1 jul. 2015.
Seção
Artigos