AQUISIÇÃO DE LIBRAS PARA OUVINTES COMO SEGUNDA LÍNGUA NO ÂMBITO HOSPITALAR

Autores

  • Alaenny Pires Bezerra Universidade de Gurupi - UnirG
  • Francisca Edivania Gadelha Dias Universidade de Gurupi - UnirG

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2023v23n1ID32097

Palavras-chave:

Educação inclusiva

Resumo

O artigo discute a aquisição da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no âmbito hospitalar. Sendo aplicada no âmbito da formação superior, no ensino técnico e regulares, como uma segunda língua, em prol dos profissionais de saúde, com o intuito de abrangência na qualidade de atendimento ao público e principalmente garantindo espaço à acessibilidade para os pacientes Surdos. O tópico comunicação, configura a necessidade em garantir os direitos para os cidadãos Surdos, pois sua manifestação estará eliminando características de exclusão, desconforto e preconceito presentes na sociedade. O foco no meio hospitalar é devido à deficiência no atendimento na área da saúde ao qual é de cunho importante oferecido como um serviço social. Sugerindo a inclusão da Libras para o meio hospitalar, dará iniciativas para melhor estudar o processo da comunicação da Língua de Sinais. É de caráter indutivo que as gestões da saúde possam promover a abordagem desse problema na educação de forma contínua assim atendendo às demandas educacionais. Ao introduzir este ajuste, pretende-se melhorar a recepção, romper raízes discriminatórias, ademais da igualdade a equidade, ou seja, além de trazer o tratamento de forma igualitária a todos, também adaptá-las às necessidades tornando mais justo o que a comunidade surda necessita. A análise dos dados bibliográficos baseadoS em menções de autores sobre o tratamento adequado oferecido ao sujeito Surdo e o comportamento na comunicação do profissional hospitalar, que poderá melhorar e prevenir riscos à vida. Contudo, usar a preparação da aquisição como uma segunda língua, foram as principais fontes de coleta deste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BDTD, Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Brasília, DF, 2010. Disponível em: https://bdtd.ibict.br/vufind/. Acessado em 22 de novembro de 2022.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, n. 246, p. 28-30, 22.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº10.436, de 24 de abril de 2002 – Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras

BRASIL. Decreto nº 3.298 (20/12/1999). Regulamenta a Lei n. 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República [1989]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm#:~:text=DECRETO%20N%C2%BA%203.298%2C%20DE%2020,prote%C3%A7%C3%A3o%2C%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias. Acesso em:10 de março de 2023.

BRASIL. Lei 13.146 de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da pessoa com deficiência). Brasília, DF: Presidência da República 39 [2015]. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 10 de março de 2023..

BRASIL. Ministério da Saúde. Sistema Único de Saúde (SUS): princípios e conquistas. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2000. 44p. Disponível em: http://bvsms. saude.gov.br/bvs/publicacoes/sus_principios.pdf. Acesso em: 22 de setembro de 2022.

CAPOVILLA, Fernando C. RAPHAEL, Walkiria D. Cartilha de Libras em Medicina e Saúde (2a.ed.). Universidade de São Paulo, 2022. Disponível em: https://www.gov.br/mec/pt-br/media/semesp/pdf/CartilhaLibrasMedicinaSaudeCapovilla2022_511.pdf. Acesso em: 05 de novembro de 2022.

CAVALCANTE, N. W. F. Compreensão de conteúdo multimídia na web por deficientes auditivos: um estudo de caso com campanhas de saúde. 2015. 142f. Dissertação. (Mestrado em Informática) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Departamento de Informática Aplicada, 2015.

CHAVEIRO, N.; BARBOSA, M. A.; PORTO, C.C. Revisão de literatura sobre o atendimento ao paciente Surdo pelos profissionais da saúde. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 42, n. 3, p. 578-583, set. 2008.

COELHO, Luísa Bandeira. A saúde é para todos? Experiências de pessoas surdas no acesso à saúde. Universidade de Brasília Instituto de Psicologia, Brasília-DF, 2019. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40084. Acesso em: 26 de outubro de 2022.

COLLOR, Fernando. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 22 de novembro de 2022.

COSTA, L.S.M. et al. O atendimento em saúde através do olhar da pessoa surda: avaliação e propostas. Rev. Bras. Clín. Méd., São Paulo, v.7, n.3, p.166-170. 2009.

COSTA, L. S. M. Inclusão no curso médico: atenção integral à saúde das pessoas com deficiência. Rio de Janeiro: HP Comunicação Editora, 2015.

LEVINO, Danielle de Azevedo. SOUZA, Emyle Brito. CARDOSO, Pedro Capela. SILVA, Anderson Carvalho. CARVALHO, Adriana E. T. Martins. Libras na Graduação Médica: o Despertar para uma Nova Língua. Universidade Federal do Tocantins, Palmas-TO, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/gYMdRfpj44CZ9WfWS5MKyXk/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 20 de agosto de 2022.

LIMA, Joana Dark de. OLIVEIRA, Joana D. Dutra de. APOLINÁRIO, Maria José da Silva. CUNHA, Damiana Fernandes da. As contribuições da lei 10.436 à sociedade, aos profissionais e a educação: Inclusão social do Surdo, 2016. Disponível em:https://www.editorarealize.com.br/editora/anais/cintedi/2016/TRABALHO_EV060_MD1_SA7_ID4_19072016232608.pdf. Acesso em: 14 de outubro de 2022.

MOURÃO, LMC et al. Comunicação em enfermagem: Uma revisão bibliográfica. Rev Rene. Fortaleza.v.10,n.3 jul/set. 2009. p.139-145.

OLIVEIRA, Yanik Carla Araújo de. Assistência à saúde: perspectiva dos Surdos. 2012. 105f. Dissertação. (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Estadual da Paraíba, João Pessoa, 2012. Disponível em: http://tede.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/tede/2116/1/PDF%20-%20Yanik%20Carla%20Araujo%20de%20Oliveira. pdf. Acesso em: 20 de agosto de 2022.

QUADROS, R. M. (2017) Língua de Herança: Língua Brasileira de Sinais. Porto Alegre: Penso

RAMOS, Tâmara Silva. ALMEIDA, Maria Antonieta P. Tigre. A Importância do ensino de Libras: Relevância para Profissionais de Saúde, 2021. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/606. Acesso em 16 de outubro de 2022.

RITA, Tatiane Ouriques. SILVA, Damares B. Oliveira da. Os Desafios Enfrentados Pelos Surdos, Membros Da Associação De Surdos De Tubarão, No Processo De Inserção E Exercício Da Função Laboral. Santa Catarina 2019. Disponível em: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/10403/1/artigo_Tatiane_Rita.pdf. Acessado 02 de março de 2023.

SANTANA, Araceli C. Ferreira. A Importância da Comunidade Surda, Identidade Surda e a Cultura Surda. Maceió-AL, 2020. Disponível em: https://editorarealize.com.br/editora/anais/conedu/2020/trabalho_ev140_md1_sa11_id3508_29062020120959.pdf. Acesso em 14 de agosto de 2022.

SANTOS, P. R. A. Percepção da equipe de saúde, discentes e usuários sobre a comunicação com indivíduos Surdos na atenção primária. 2015. 50f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino na Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.

SILVA, Margareth Prevot da. Introdução à surdez e a libras no contexto da saúde. Parte II. Módulo 6 / Margareth Prevot da Silva ; Aline da Silva Alves ; Tatiane Militão de Sá ; coordenação de Valéria Machado da Costa. – Rio de Janeiro : Fiocruz/Icict, 2019.Disponível em: https://mooc.campusvirtual.fiocruz.br/rea/acessibilidade-sus/downloads/modulo_6/Apostila-acessivel_mod6_parte2.pdf. Acesso em: 11 de setembro de 2022.

SOARES, Imaculada Pereira et al. Como eu falo com você? A comunicação do enfermeiro com o usuário Surdo. Revista Baiana de Enfermagem (2018);32:e25978.

SOARES, Maria Aparecida Leite. Educação do Surdo no Brasil. Campinas: Autores associados, 1999.

SOUSA, JP. Elementos de Teoria e Pesquisa da Comunicação e dos Media. 2 edição Revista e ampliada. Ed. Porto, 2006.

SUGUIMATSU, LCF; CAMPOS, LFLCM; GEARA, LFM; SIMÕES, JC. A arte de ouvir o paciente. Rev. Med. Res., Curitiba, v.14, n.4, p. 256-259, out./dez. 2012.

Downloads

Publicado

13-07-2023

Como Citar

PIRES BEZERRA, A.; GADELHA DIAS, F. E. AQUISIÇÃO DE LIBRAS PARA OUVINTES COMO SEGUNDA LÍNGUA NO ÂMBITO HOSPITALAR . Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 273–287, 2023. DOI: 10.21680/1984-3879.2023v23n1ID32097. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/32097. Acesso em: 19 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.