Mercado de trabalho em eventos

Reflexões sobre relações trabalhistas e precarização

Autores

  • Edilene Vilas Boas Benevides Correa Universidade de Brasilia
  • Rodrigo Cardoso da Silva Instituto Federal de Brasília https://orcid.org/0000-0001-8473-4244
  • Hiago Trindade de Lira Silva Universidade Federal de Campina Grande

DOI:

https://doi.org/10.21680/2357-8211.2023v11n3ID32708

Palavras-chave:

Mercado de eventos, Precarização, Trabalhadores de eventos;

Resumo

O objetivo geral do artigo é analisar a área de eventos do Distrito Federal – DF em termos de porte, relações trabalhistas e precarização do trabalho com destaque para o período pandêmico da Covid-19. O estudo se justifica a partir de três pontos: 1 – Conhecer o setor de eventos do DF. 2 – Identificar relatos dos impactos da pandemia na economia do DF, principalmente no mercado de eventos e seus trabalhadores. 3 – Discutir relações trabalhistas do setor de eventos no DF. A identificação da carência de informações sobre o tema no Brasil e DF, enfatizou a relevância deste trabalho, pois conforme estudo do Sebrae de 2018, o setor representava 4,3% do PIB, gerando 7,5 milhões de empregos diretos e indiretos e ainda assim, trata-se de um campo timidamente estudado. A pesquisa foi dividida em duas partes: A primeira consistiu em realizar pesquisa quantitativa, com análise de dados secundários do IBGE e DATASEBRAE (entre outros) para entender alguns números relevantes sobre o mercado de eventos. A segunda parte, qualitativa, através de entrevistas semiestruturadas com profissionais do setor de eventos do DF. Como resultado da pesquisa ressalta-se que, no contexto da Covid-19, no setor de eventos houve uma expansão do número de empresas e de microempreendedores individuais. Há um movimento de incentivo a abertura de MEI (microempreendedor individual) para substituir o trabalhador de carteira assinada por contratação de CNPJ, alargando a informalidade e precarização no setor, provocando também as baixas remunerações pela subcontratação e direitos limitados aos trabalhadores de eventos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edilene Vilas Boas Benevides Correa, Universidade de Brasilia

Pós graduada em Gestão de Negócios Financeiros, pela escola de negócios da PUC Rio - IAG (2005) e em Gestão para Resultados Sustentáveis pela Uniseb (2015). Graduada em Administração de Empresas pela Faculdade Moraes Júnior/Presbiteriana Mackenzie RJ. Graduada em Tecnólogo em Eventos pelo IFB (2021) sendo bolsista em PIBIC 2020. Atualmente cursando bacharelado em Turismo na Universidade de Brasília (DF). Atuou no mercado financeiro de 1988 até 2018 nas áreas de apoio à pessoa jurídica micro e pequenas empresas, metodologia para atuação em desenvolvimento sustentável de 2012 até 2016. Gerenciou equipe de comunicação e capacitação da diretoria de governo do Banco do Brasil. Educadora do Banco do Brasil desde 2003 nas áreas de análise financeira, atendimento ao cliente e desenvolvimento sustentável. Atuou como consultora e educadora em microcrédito, na empresa Movera, em 2018. Publicação de trabalho no caderno da X Semana de Produção Científica do IFB e nos anais do II Seminário Labor Movens, ambos em 2021. Participou da organização do III Seminário Labor Movens em agosto de 2022.

Rodrigo Cardoso da Silva, Instituto Federal de Brasília

Bacharel em turismo (2013) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN/CERES).  Mestrado em turismo (2015) pela UFRN.  Doutorado em turismo (2020) UFRN/CCSA. Professor do Instituto Federal de Brasília (IFB), Eixo de Turismo, Hospitalidade e Lazer. Coordenador do Curso de Tecnologia em Eventos (2020) e Coordenador da área de Turismo, Hospitalidade e Lazer (2020)

Hiago Trindade de Lira Silva, Universidade Federal de Campina Grande

Doutor em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É membro do Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Trabalho, Lutas Sociais e Serviço Social (GETRALSS) e pesquisador da Rede de Estudos e Monitoramento da Reforma Trabalhista - REMIR-Trabalho (IE/CESIT/Unicamp). Atualmente é estudante do curso de bacharelado em Arte e Mídia pela UFCG e escreve para a coluna "Trilhando arte" do jornal Brasil de Fato - PB. Interessa-se, particularmente, por estudos e debates na área da Crítica da Economia Política, Sociologia do Trabalho e Arte e Mídia. 

Downloads

Publicado

04-09-2023

Como Citar

CORREA, E. V. B. B.; SILVA, R. C. da; SILVA, H. T. de L. Mercado de trabalho em eventos: Reflexões sobre relações trabalhistas e precarização. Revista de Turismo Contemporâneo, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 506–526, 2023. DOI: 10.21680/2357-8211.2023v11n3ID32708. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/turismocontemporaneo/article/view/32708. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos