Educação em Direitos Humanos frente à ascensão de elementos totalitários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2023v23n3ID32660

Palavras-chave:

Educação, Estado. Direitos Fundamentais. Educação., Totalitarismo

Resumo

O presente trabalho pretende analisar, a partir das reflexões político-filosóficas de Hannah Arendt, as dimensões formativas da educação em direitos humanos frente a ascensão de elementos totalitários, advindos da crise do mundo moderno, representada em grande medida pelo infortúnio legado pelos regimes totalitários ocorridos no século XX. Posteriormente, intenta-se emergir, segundo a perspectiva arendtiana, uma outra fundamentação da educação em direitos humanos, para além do arcabouço normativo, com a tarefa de compreendê-la como uma nova perspectiva, assecuratória de que a promessa vinculante da proteção da dignidade humana reside na responsabilidade de todos pelo mundo comum, alicerçado na pluralidade humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIAR, Odílio Alves. Filosofia e política no Pensamento de Hannah Arendt. Fortaleza: EUFC, 2001.

ALMEIDA, Vanessa Sievers. A distinção entre conhecer e pensar em Hannah Arendt e sua relevância para a educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 3, p. 853-865, set./dez. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/8MLXMfjFtmKLyrwSTcPBwJB/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 10 jan. de 2021.

ANISTIA internacional informe 2016/17 o estado dos direitos humanos no mundo. 2018. Disponível em: https://anistia.org.br/wp-content/uploads/2017/02/AIR2017_ONLINE-v.3.pdf. Acesso em: 21 de abr. de 2021.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução: Roberto Raposo. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001.

ARENDT, Hannah. A dignidade da política: ensaios e conferências. Tradução: Antonio Abranches. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1993.

ARENDT, Hannah. A vida do espírito: o pensar, o querer, o julgar. Tradução: Antonio Abranches. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1981

ARENDT, Hannah. As origens do totalitarismo: antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. Tradução: Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

ARENDT, Hannah. Compreender: formação, exílio e totalitarismo. Org. Jerome Kohn. Tradução: Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das letras; Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

ARENDT, Hannah. Culpa organizada y responsabilidad universal, in Ensayos sobre la comprensión, Madrid: Ed. Caparrós, 2005.

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. Tradução: José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. Tradução: Mauro W. Barbosa. 8. ed. São Paulo: Perspectiva, 2009.

ARENDT, Hannah. Homens em tempos sombrios. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

ARENDT, Hannah. Responsabilidade e julgamento. Tradução: Rosaura Eichenberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

ARENDT, Hannah. Sobre a violência. Tradução: André Duarte. Rio de janeiro: Relume Dumará, 1994.

ARENDT, Hannah. “Sobre Hannah Arendt”. In: Revista Inquietude. Tradução: Adriano Correia. Goiânia: v. 1, n. 2, 2010, p. 122-163. 2o Semestre.

ARENDT, Hannah. Contemporary Issues. The Hannah Arendt Papers at the Library of Congress. Courses, University of California, Berkeley, Calif, undergraduate seminar,1955 (Series: Subject File, 1949-1975, n.d.). Tradução: Adriano Correia. Goiânia: Companhia das Letras, 2012.

BARTOLETTI, Susan Campbell. A juventude hitlerista: a história dos meninos e meninas nazistas e a dos que resistiram. Tradução de Beatriz Horta. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2006.

HITLER, Adolf. Minha luta: Mein Kampf. São Paulo: Editora Moraes, 1983.

PINE, Lisa. Education in Nazi Germany. Oxford: Berg, 2010.

SCHOLTZ, H., Ausleseschulen. Internatsschulen als Herrschaftsmittel des Führerstaates (Göttingen, 1973).

Downloads

Publicado

28-11-2023

Como Citar

BATISTA FARIAS, A. S.; NOVAES THOMAZ DE MENEZES, A. B. Educação em Direitos Humanos frente à ascensão de elementos totalitários. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 23, n. 3, p. DS03, 2023. DOI: 10.21680/1984-3879.2023v23n3ID32660. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/32660. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Filosofia da Educação e Modernidade