A RELEVÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE EDUCADORAS/ES SEXUAIS

UM OLHAR SOBRE AS CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DOCENTES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2024v24n1ID34574

Palavras-chave:

Formação continuada, educadores sexuais, educação sexual, sexualidade

Resumo

A discussão acerca da necessidade da formação continuada em Educação Sexual sempre se mostrou imperativa no âmbito acadêmico, devido à persistente constatação de que numerosos educadoras/es transportam consigo, para o interior das salas de aula, convicções e valores arraigados. Frequentemente, a temática da Educação Sexual é erroneamente equiparada unicamente à dimensão sexual, sendo abordada como um tabu na sociedade. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa é analisar a relevância da formação continuada em Educação Sexual e Sexualidade para as/os docentes, assim como a compreensão das/os docentes sobre a temática e a necessidade de formação. A metodologia empregada se configura como uma pesquisa bibliográfica e documental, revestindo-se de caráter fundamental e exploratório. Ademais, a análise de natureza qualitativa foi conduzida por meio de um questionário semiestruturado aplicado a treze (13) docentes da Grande Florianópolis, no ano de 2021, resultando em um retorno de apenas seis (6) questionários devidamente respondidos. A análise demonstrou que, de fato, os sujeitos da pesquisa, todas do sexo feminino, atuam no ensino público da Educação Infantil, possuem apreensão dos conceitos de Sexualidade e Educação Sexual, compreendendo igualmente a importância intrínseca da formação continuada. Entretanto, é notável que elas ainda não se sentem suficientemente confiantes para instaurar diálogos desse teor, indicando, portanto, uma lacuna na formação continuada no domínio da Sexualidade e da Educação Sexual. O suprimento dessa ausência poderia contribuir de maneira significativa para a ampliação de seus saberes e práticas pedagógicas, em uma perspectiva emancipatória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVARADO-PRADA, Luis Eduardo; FREITAS, Thaís Campos; FREITAS, Cinara Aline. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo Educacional, v. 10, n. 30, p. 367-387, 7 jul. 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v10i30.2464. Acesso em: 22 maio 2023.

AMORIM, Sabrina Luz de; MENDES, Patrícia de Oliveira e Silva Pereira. XI - Colóquio do Grupo de Pesquisa Formação de Educadores e Educação Sexual. Diálogos sobre sexualidade e educação sexual com vistas à emancipação: 11 anos do programa educação sexual nas ondas da RÁDIO UDESC. DESIDÉRIO, Ricardo; BASTOS, Vinícius Colussi; MAISTRO, Virginia Iara de Andrade (org.). Sexualidades e educação sexual: práticas, pesquisas e inovações. Londrina, PR: Ed. dos Autores, 2020. E-book.

ANTUNES, Leandro; MELO, Sonia Maria Martins de. Reflexões sobre a formação continuada de professoras/es e suas interfaces com a educação sexual no cotidiano da educação infantil. Dialogia, n. 43, p. 1-15, 31 jan. 2023. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5585/43.2023.23175. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/23175. Acesso em: 3 mar. 2023.

BANDEIRA, Lourdes M.; OLIVEIRA, Eleonora. M. de. Trajetória da produção acadêmica sobre as relações de gênero nas ciências sociais. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 19., 1990, Caxambu. Anais [...]. Caxambu, MG: out. 1990. Disponível em: https://www.anpocs.com/index.php/encontros/papers/14-encontro-anual-da-anpocs/st-1/st11-1/6903-lourdesbandeira-trajetoria/file. Acesso em: 16 ago. 2023.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Brasília, DF: SEF, 1997. Disponível em: https://cptstatic.s3.amazonaws.com/pdf/cpt/pcn/volume-10-6-temas-transversais-orientacao-sexual.pdf. Acesso em: 6 abr. 2023.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, DF: 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 21 maio 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: MEC, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 21 maio 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/diretrizescurriculares_2012.pdf. Acesso em: 6 abr 2023.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (Versão Final). Brasília, DF: MEC, 2018.

BRITTOS, Eritânia Silmara de; SANTOS, Aline Bruna dos; GAGLIOTTO, Giseli Monteiro. A importância da educação sexual na formação de professores: o projeto Laboratório de Educação Sexual Adolescer e a intervenção necessária junto aos adolescentes no espaço escolar. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO SEXUAL, 3., Maringá. Anais [...]. Maringá: UEM, 2013. Disponível em: https://eventos.idvn.com.br/sies2015/trabalhos/788/a-importancia-da-educaaao-sexual-na-formaaao-de-professores-o-projeto-laboratario-de-educaaao-sexual-adolescer-e-a-intervenaao-necessaria-junto-aos-adolescentes-no-espaao-escolar. Acesso em: 16 fev. 2023.

COSTA, Elis Regina; OLIVEIRA, Kênia Eliane. A sexualidade segundo a teoria psicanalítica freudiana e o papel dos pais neste processo. Itinerarius Reflectionis, v. 7, n. 1, p. 1-17, 22 fev. 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/rir.v2i11.1239. Acesso em: 22 maio 2023.

FELIPE, Jane. Educação para a sexualidade: uma proposta de formação docente. In: BRASIL, Ministério da Educação. Salto para o Futuro. Educação para igualdade de gênero. Brasília, DF: MEC, Ano XVIII, Boletim 26, nov. 2008, p. 31-38.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação sexual no Brasil: estado da arte de 1980-1993. 1995. Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1995.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação Sexual: como ensinar no espaço da escola. Revista Linhas, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. 1-21, 2006. Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1323/1132. Acesso em: 22 maio 2023.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação sexual: retomando uma proposta, um desafio. 3. ed. rev. e atual. Londrina: Eduel, 2010.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Formação de educadores sexuais: adiar não é mais possível. – 2. ed. rev. atual e ampli. Londrina: Eduel, 2014.

FONTELLES, Mauro José; SIMÕES, Marilda Garcia; FARIAS, Samantha Hasegawa; FONTELLES, Renata Garcia Simões. Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para elaboração de um projeto de pesquisa. Revista Paraense de Medicina, v. 23, n. 2, s/p., 2009. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0101-5907/2009/v23n3/a1967.pdf. Acesso em: 16 fev. 2023.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. Pro-Posições, v. 19, n. 2, p. 17-23, ago. 2008. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s0103-73072008000200003. Acesso em: 12 fev. 2023.

MAIA, Ana Cláudia Bortolozzi; RIBEIRO, Paulo. Rennes. Marçal. Educação sexual: princípios para ação. Doxa - Revista Paulista de Psicologia e Educação, v. 15, n. 1, p. 41-51, 2011. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/124985. Acesso em: 20 abr. 2023.

MELO, Sonia Maria Martins de. Corpos no espelho: a percepção da corporeidade em profissionais. 2001. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2001.

MELO, Sônia Maria Martins de (org.). Educação e sexualidade. 2. ed. rev. Florianópolis: UDESC/CEAD/UAB, 2011. Disponível em: https://www.udesc.br/arquivos/cead/documentos/Caderno_Pedag_gico_Educa__o_e_Sexualidade___CEAD_UDESC_15508548474075_1217.pdf. Acesso em: 7 nov. 2023.

NUNES, Cesar Aparecido. Filosofia, sexualidade e educação: as relações entre os pressupostos ético-sociais e histórico-culturais presentes nas abordagens institucionais sobre a educação sexual escolar. 1996. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996,

RAUPP, Graziela. Decursos Educativos e Conhecimentos para uma Educação Sexual Emancipatória Intencional. Revista Linhas, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 53-57, jan./jun. 2010. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/2016. Acesso em: 29 maio 2023.

RAUPP, Graziela; BAHIA, Alexandre Gustavo Melo Franco. Direito fundamental à educação, diversidade e homofobia na escola: desafios à construção de um ambiente de aprendizado livre, plural e democrático. Educar em Revista, Curitiba, v. 39, p. 51-71, 2011.

RIBEIRO, Marcos. Educação em sexualidade: conteúdos-metodologias-entraves. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2020.

RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. A educação sexual na formação de professores: sexualidade, gênero e diversidade enquanto elementos para uma cidadania ativa. In: RABELO, Amanda Oliveira; PEREIRA, Graziela Raupp; REIS, Maria Amélia de Souza (org.). Formação docente em gênero e sexualidade: entrelaçando teorias, políticas e práticas. Petrópolis: DP Et Alii; Rio de Janeiro: FAPERJ, 2013.

SILVA, Ricardo Desidério da. Educação Sexual: uma contribuição à formação continuada de professores. In: CONGRESSO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 3., CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 13., 2016, Águas de Lindóia. Anais [...]. Águas de Lindóia: UNESP/Prograd, 2016. Disponível em: https://www.geci.ibilce.unesp.br/logica_de_aplicacao/site/index_1.jsp?id_evento=64. Acesso em: 31 mar. 2023.

SILVA, Kelly Cristina. As implicações da sexualidade infantil e a orientação sexual nas instituições escolares. WEBArtigos, 9 fev. 2009. Disponível em: https://www.webartigos.com/artigos/as-implicacoes-da-sexualidade-infantil-e-a-orientacao-sexual-nas-instituicoes-escolares/14248. Acesso em: 12 jun. 2023.

WENGZYNSKI, Danielle Cristiane; TOZETTO, Susana Soares. A formação continuada face as suas contribuições para a docência. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL – ANPED SUL, 9., Caxias do Sul. Anais [...]. Caxias do Sul: Universidade de Caxias do Sul, 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/2107/513. Acesso em: 12 jul. 2023.

Downloads

Publicado

11-03-2024 — Atualizado em 11-03-2024

Versões

Como Citar

ANTUNES, L.; RAUPP, G. . A RELEVÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE EDUCADORAS/ES SEXUAIS: UM OLHAR SOBRE AS CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DOCENTES. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 24, n. 1, p. AR08, 2024. DOI: 10.21680/1984-3879.2024v24n1ID34574. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34574. Acesso em: 23 jun. 2024.