A instalação e organização da Escola Normal de Goiás (1884)

  • Tarsio Paula dos Santos Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA) / Universidade Estadual de Goiás
  • Sandra Elaine Aires de Abreu Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: Escola Normal, Província de Goiás, Regulamento da Escola Normal de Goiás, Período imperial

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar a criação do educandário de formação de professores normalistas goianos e suas normas regulamentadoras no ano de 1884. Como embasamento teórico, utilizou-se os estudos de Bretas (1991), Canezin & Loureiro (1994), Hahner (2011), Saviani (2009), Tanuri (2000) e Villela (2000). Para essa investigação, as metodologias adotadas foram a pesquisa bibliográfica e a análise documental. Como resultado, pôde-se entender os trâmites que levaram à instalação da Escola Normal goiana e como esta estava organizada, segundo as prescrições estaduais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarsio Paula dos Santos, Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA) / Universidade Estadual de Goiás

 Tarsio Paula dos Santos é ligado à Universidade Estadual de Goiás, Brasil. 

Sandra Elaine Aires de Abreu, Universidade Estadual de Goiás

Estágio Pós-Doutoral em Educação, pela Universidade Federal de Uberlândia (2014). Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006).Mestrado em Educação Escolar Brasileira, pela Universidade Federal de Goiás (1997). Especialização em História Econômica (1990), pela Associação Educativa Evangélica. Graduada em Pedagogia pela Associação Educativa Evangélica (1986), em História pela Universidade Federal de Goiás (1987). Docente do ensino superior da Universidade Estadual de Goiás e do Mestrado Interdisciplinar em Educação Linguagem e Tecnologias (MIELT/UEG) e do Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA). Líder do Grupo Goiano de Estudos e Pesquisas em História da Educação (GGEPHE). Com experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: práticas docentes, metodologia do trabalho científico, história da educação, sociologia da educação, conteúdos e processo do ensino de história, filosofia da educação, orientação de monografia e dissertação. Coordenadora da Rede Goiana de Pesquisa do Ensino Fundamental da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG).

Referências

Bretas, G. F. (1991). História da Instrução Pública em Goiás. Goiânia: CEGRAF-UFG. (Coleção Documentos Goianos, 21).

Canezin, M. T. e Loureiro, W. N. (1994). A escola normal em Goiás. Goiânia: CEGRAF-UFG. (Coleção Documentos Goianos, 28).

Gomes, J. A. S. (1851). Relatório do presidente da província de Goyaz. Goyaz: Typographia Provincial.

Goyaz. (1858). Collecção das Leis da Provincia de Goyaz. Goyaz: Typographia Provincial.

Goyaz. (1882). Collecção das Leis da Provincia de Goyaz. Goyaz: Typographia Provincial.

Goyaz. (1884a). Instalação da Escola Normal. In: Correio Oficial de Goyaz, 26 abril 1884, p. 2-3, n. 17. Goyaz: Tipographia Provincial.

Goyaz. (1884b). Regulamento da Escola Normal de Goyaz: Ato n. 3.374, de 12 março de 1884. Goyaz: Typographia Provincial.

Goyaz. (1884c). Acta da primeira reunião da Congregação da Escola Normal em 7 de abril de 1884. In: Correio Oficial de Goyaz, 3 maio 1884, p. 3-4, n. 18. Goyaz: Tipographia Provincial.

Hahner, J. E. (2011). Escolas mistas, escolas normais: a coeducação e a feminização do magistério no século XIX. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 467-474.

Machado, E. O. (1850). Relatório do presidente da Província de Goyaz. Goyaz: Typographia Provincial.

Mascarenhas, J. A. (1839). Relatório do presidente da Província de Goyaz. Goyaz: Typographia Provincial.

Saviani, D. (2009). Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema do contexto brasileiro. Revista Educação Brasileira, Brasília, DF, v. 14, n. 40, p. 143-155.

Silva, N. R. A. (1975). Tradição e renovação em Goiás. Goiânia: Oriente.

Tanuri, L. M. (2000). História da formação de professores. Revista Brasileira de História da Educação. Online, n. 14, maio/jun/jul/ago, p.61-88.

Villela, H. O. S. (2000). O mestre-escola e a professora. In: Lopes, E. M. T.; Faria Filho, L. M. e Veiga, C. G. (Org). 500 anos de educação no Brasil. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, p. 95-134.
Publicado
13-08-2021
Como Citar
Santos, T. P. dos, & Abreu, S. E. A. de. (2021). A instalação e organização da Escola Normal de Goiás (1884). History of Education in Latin America - HistELA, 4, e25887. https://doi.org/10.21680/2596-0113.2021v4n0ID25887
Edição
Seção
Artigos